A Pateira passou com distinção nos testes feitos na semana passada, com o reabastecimento do primeiro avião “fireboss” na lagoa.
Ao longo dos últimos dias foi ali instalada a pista que vai permitir, pela primeira vez, que a Pateira entre na lista dos pontos disponíveis para o combate, mais aproximado, a incêndios na região.

Numa tarefa que juntou a Proteção Civil, Bombeiros de Águeda, Junta de Fermentelos e Câmara de Águeda, uma equipa de voluntários esteve a colocar as boias sinalizadoras da pista, que ocupa um total de 1,100 metros de comprimento e 120 metros de largura, criando uma zona para abastecimento de aviões de combate a incêndios (Fireboss).

Ficando ao cargo da Junta a colocação das boias e a limpezada estacaria na lagoa, coube à Câmara a aquisição do equipamento sinalizador.

Jorge Almeida, presidente da Câmara de Águeda, justifica que um concelho com as características de Águeda “tem de estar na linha da frente em matéria de prevenção e deve apetrechar-se dos melhores meios para responder às várias necessidades e solicitações no âmbito da Proteção Civil”.

O autarca lembra que Águeda tem um Plano Operacional Municipal que é referência a nível nacional pela diversidade e quantidade de meios e cita, para tal, a inauguração recente de dois recursos importantes (um megatanque em Castanheira do Vouga, com capacidade para um milhão de litros de água e três tanques para apoio ao combate a incêndios, em Belazaima do Chão).

Leia a reportagem completa na edição impressa de 18 de junho ou aqui.