O presidente de Junta de Freguesia de Travassô e Óis da Ribeira denunciou uma nova descarga poluente na Pateira. Sérgio Neves refere que estas situações têm sido “recorrentes, cada vez com maior frequência e com maior gravidade”. Trata-se, segundo afirma o autarca, de “verdadeiros atos de terrorismo, deixando um rasto de destruição e morte nesta lagoa e também no Rio Águeda a partir deste local”.
O presidente da Junta relata que, desde quinta-feira (dia 11 de junho), os atletas da ARCOR Canoagem têm sentido irritações na pele e nos olhos durante e após os treinos nas águas da lagoa. “

Ler mais na edição impressa ou digital