A Santa Casa de Misericórdia da Mealhada lançou, no último domingo, a primeira pedra do futuro Complexo Social que irá nascer no espaço do atual Mercado da Mealhada, numa cerimónia simbólica que contou com a presença de D. Virgílio Antunes, Bispo de Coimbra.


O futuro Complexo integra uma Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI), serviços de Apoio Domiciliário e Centro de Dia (para 40 e 60 utentes, respetivamente), para além do edifício de Serviços Partilhados. A unidade residencial para idosos terá capacidade para 120 residentes, divididos em duas tipologias de habitação, quartos e apartamentos.


Inserida nas comemorações de Santa Ana, Padroeira da cidade da Mealhada e desta Santa Casa – este ano celebradas de modo condicionado, devido à pandemia, a cerimónia de bênção da primeira pedra decorreu imediatamente após a Eucaristia por honra da padroeira, que teve lugar no recinto exterior da Capela de Santa Ana, de forma a garantir o estrito cumprimento das regras de segurança. A bênção da pedra decorreu no espaço do atual Mercado, local onde se irá erguer o futuro empreendimento.

Obra elegível
a apoio do Estado
Uma “grande obra não só para a Misericórdia, mas para todo o município”, diria Fernando Mendonça, Diretor da Segurança Social de Aveiro, segundo quem esta unidade poderá vir a contar com a comparticipação estatal, através do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES III), que terá cerca de 110 milhões de euros para apoiar na construção de infaestruturas deste género.

Ler mais na edição impressa ou digital