A recolha de resíduos selecionados no Município de Oliveira do Bairro subiu 32% em 2019, relativamente ao ano anterior.

De acordo com Jorge Pato, Vice-Presidente da Câmara e Vereador responsável pelo pelouro do Ambiente e Higiene Urbana, este foi “o maior aumento de quantidade de resíduos recolhida, verificada na última década”.

De forma mais detalhada, o autarca de Oliveira do Bairro explicou que, comparando os dados de 2018 e 2019, “verificou-se um aumento de 46% na recolha de papel e cartão, 31% no plástico e 24% no vidro”. Este crescimento da recolha seletiva permitiu ao Município não agravar a fatura da recolha de lixo indiferenciado, que se manteve praticamente constante, com uma ligeira subida de apenas 0,1%.

Tendo em conta estes resultados, Jorge Pato deixa “uma palavra de agradecimento aos munícipes do Concelho, por terem contribuído para este crescimento, demonstrativo de uma crescente preocupação da nossa população com as questões ambientais e de sustentabilidade”. 

A aposta do Município de Oliveira do Bairro na área ambiental tem sido “constante e reconhecida, estando a ser feito um investimento significativo e inovador”, nas palavras do autarca.

Já no mandato do atual Executivo Municipal, a autarquia bairradina ganhou duas candidaturas neste sector da higiene urbana, que vão contribuir decisivamente para o incremento da recolha, nomeadamente a implementação do projeto do sistema “Payt” (Pay-as-you-throw / pagamento conforme os resíduos produzidos), cuja fase piloto vai ser iniciada ainda este ano, em alguns locais dos centros de Oliveira do Bairro e de Oiã, e a futura recolha porta a porta do lixo reciclado, com distribuição de 8.000 contentores pelas moradias do Concelho.

Para Jorge Pato, “o Município de Oliveira do Bairro está a assumir-se, cada vez mais, como uma referência em termos ambientais, contribuindo de uma forma exemplar no objetivo global de vivermos um mundo melhor e mais sustentável”.