A Câmara Municipal da Mealhada comprou cerca de 51 mil máscaras comunitárias para oferecer aos seus munícipes. A operação de distribuição já está em curso, com a colaboração das juntas de freguesia, que já têm na sua posse as máscaras que disponibilizarão à população.

A Câmara Municipal da Mealhada adquiriu cerca de 51 mil máscaras de proteção reutilizáveis e certificadas, no âmbito do controlo da pandemia da Covid-19, para entregar aos seus munícipes. As máscaras já foram entregues às juntas (Luso, Pampilhosa, Barcouço, Vacariça, Casal Comba) e União das Freguesias de Mealhada, Ventosa do Bairro e Antes, que serão parceiras neste processo, uma vez que serão estas a facultar as máscaras à população.

Estas máscaras de proteção, de nível 3, são para uso geral e destinam-se a servir como proteção complementar às medidas de distanciamento social, fundamentais para o controlo da COVID-19. Nesta fase estão a ser distribuídos cerca de 30 mil máscaras. Os munícipes devem dirigir-às às juntas de freguesia (e a locais adicionais que a autarquia vier a indicar) para procederem ao seu levantamento, acompanhados do número de contribuinte e da data de nascimento.

A Câmara da Mealhada entregou também 4500 máscaras às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho, bem como à GNR, bombeiros e pessoal das unidades de saúde. Rui Marqueiro, presidente da Autarquia, deixa a garantia de que este apoio terá continuidade. “Enquanto vivermos esta fase, digamos que mais agressiva, da pandemia, estamos dipostos a assegurar a reposição de material de proteção e a dar continuidade ao apoio que temos dado. Estas máscaras são mais um utensílio imprescindível para evitar o contágio, tal como foram essenciais os testes que adquirimos – e disponibilizámos aos setores da restauração, comércio e serviços. Aguardamos, aliás, a segunda remessa de testes para que possamos alargar o universo de munícipes testados”, sublinha o autarca, referindo que mensalmente são entregues ainda cerca de 5 mil equipamento de proteção individual a serviços camarários, profissionais de saúde, bombeiros e GNR.