O pároco de Oliveira do Bairro e da Palhaça, em missão da diocese na ílha do Príncipe desde dezembro passado, está de regresso a Portugal mas parte ainda este mês para prolongar aquela missão, previsivelmente por mais um ano.

Francisco Melo, que acabou por ficar mais tempo do que o inicialmente previsto devido à pandemia, garante que Deus “trocou-lhe as voltas”, daí que é necessário mais tempo para dar àquele projeto africano, para acudir a situações que entretanto a Covid-19 pôs a nu na ilha.

E o futuro? Logo se verá!

Não perca uma entrevista de duas páginas na ediçlão impressa de 13 de agosto. Entretanto, pode ler já aqui.