De 7 a 11 de outubro, Águeda viverá o 19º Festival “O Gesto Orelhudo”. Esta edição, com formato especial, apresenta musicomédia de Portugal, Espanha, França e Áustria, sempre no Centro de Artes de Águeda e em total segurança. Os bilhetes, com desconto pré-venda, já estão disponíveis no CAA e na Ticketline.

Com a pandemia, o formato do festival foi redesenhado, em linha com as recomendações da DGS. Assim, o evento terá três noites (quarta, quinta e sexta) e duas tardes (sábado e domingo). As lotações são reduzidas – o auditório principal terá cerca de metade da lotação – e o programa estende-se até domingo, havendo atividades também na envolvente exterior do CAA. Tudo por um festival em segurança.

O espetáculo de abertura, na noite de 7 de outubro (quarta), está a cargo de Tais Quais, um banquete musical servido por João Gil, Vitorino, Tim, Vicente Palma, Celina da Piedade, Paulo Ribeiro, Sebastião Santos e Jorge Serafim. A 8 de outubro (quinta), é a vez dos madrilenos Yllana subirem a palco com Maestrissimo, um concerto cómico de música clássica. No dia 9 (sexta), o festival recebe o “best-of” de um dos mais aclamados coletivos de humor musical do mundo: os austríacos Mnozil Brass. Nestes primeiros três dias, decorrerá também, no café-concerto, ao final da tarde, um ciclo de Conversas Orelhudas.

As Tardadas Orelhudas de sábado e domingo, a partir das 15h, são destinadas ao público infantil e familiar. O Mais Maior Grande Dom Roberto vai fazer as honras do recinto e, do alto dos seus 4 metros, manter tudo debaixo de olho. Os Jogos do Hélder, adaptados às novas circunstâncias, jogam-se em equipas (famílias) até 5 elementos, com vários desafios e jogados maioritariamente com os pés. O percurso lúdico culmina no café-concerto, com surpresas e segredos de pé de orelha. De hora a hora, outro percurso vai dar a volta ao CAA, por recantos pouco explorados, mas cheios de espaço para usufruir do ar livre e com distanciamento garantido. O cortejo segue atrás de Da Cruz One Man Band (sábado) e Irmãos Esferovite (domingo). 

Para encerrar as tardadas do fim-de-semana, estão programados dois grandes espetáculos no Auditório do CAA: no sábado, a estreia absoluta em Portugal dos jovens franceses Isaac et Nora; no domingo, Sérgio Godinho, Ana Bacalhau, Jorge Benvinda e Vitorino trazem-nos Canções de Roda, Lenga Lengas e Outras Que Tais.

O Passe Orelhudo, válido para todo o festival, e os bilhetes diários estão à venda no CAA e através da bilheteira online, em ticketline.pt. Há descontos de pré-venda até 7 de outubro (às 19h00), além de campanha especial Amigos d’Orfeu e, pela primeira vez, desconto para espectadores até 25 anos. Toda a informação e programa detalhado no site oficial, em dorfeu.pt/ogestoorelhudo.