Assinar
Economia // Oliveira do Bairro // Vinho  

Adega Dias Cardoso vai interligar vinho e cultura

O investimento teve o suporte financeiro do PDR2020.

Está concluída e abençoada a primeira fase da Adega Dias Cardoso Vinhos. Num fim de tarde propício a um brinde, António Dias Cardoso juntou um leque restrito de amigos e deu a conhecer o recente projeto que abraçou com o filho António, na Caneira de Vila Verde.

Numa coincidência feliz, a inauguração aconteceu no dia 20 de agosto, dia de N.ª Sra. da Boa Memória, e de S. Bernardo, presente na capela do lugar, como faria questão de frisar o Padre José Pedro Correia, cuja bênção marcou o momento.

Convicto da sua fé, Dias Cardoso deu “graças a Deus” por lhe ter dado “ânimo para concluir a primeira fase destas instalações, vencendo obstáculos que”, confessou, lhe tiraram “muitas horas de sono”.

O brinde inicial, com espumante Com Jubilo, fez-se acompanhar de música, por elementos da família. Esta será, aliás, a base para uma segunda fase. “Este investimento – que teve o suporte financeiro do PDR2020, que agradecemos – representa a 1.ª fase de um investimento mais vasto, que pretende aproveitar as excelentes condições do 2.º piso para atividades enoturísticas. O nosso foco será, à semelhança do que hoje aconteceu, a interligação do vinho com a cultura e, particularmente, com a música, dada a ligação da nossa família a esta expressão artística.”

Visivelmente feliz, Dias Cardoso demonstrou a sua satisfação por sentir “a solidariedade de tantos amigos. Oferecemos o que temos de melhor – vinhos, comida e arte musical. Ajudem-nos a desenvolver um projeto ambicioso, mas que valorize e dignifique a nossa terra.”

O produtor aproveitou ainda para anunciar o lançamento de um vinho branco Bairrada, com marca Curva da Chousa, colheita 2020, feito das castas Maria Gomes, Chardonnay e Sauvignon Blanc.

Leia a reportagem completa na edição de 2 de setembro de 2021