Assinar
Bairrada // Sociedade // Vinho  

Vindimas 2022: Falta de pessoal para vindimar tem-se agravado

Cada vez é mais difícil arranjar pessoal para tirar as uvas das vinhas. A mão de obra cada vez mais escassa leva produtores a procurar alternativas.

À semelhança de outras regiões, também a Bairrada recorre, cada vez mais, a máquinas de vindimar ou a empresas prestadoras de serviços para as vindimas. Uma forma de contornar um eterno e grave problema: a mão de obra, cada vez mais escassa que tem levado produtores e empresas a procurar alternativas que permitam realizar a safra.

A Bairrada está em plena vindima mas, infelizmente, nota-se, de ano para ano, a crescente dificuldade em encontrar mão de obra disponível para tirar as uvas das vinhas.
O problema é transversal a pequenos produtores e empresas e tem vindo a crescer. Por um lado, a mão de obra existente (resistente) faz-se com pessoal da terra, cada vez com mais idade pois já são pouco os jovens que, nesta altura do ano, aparecem para fazer este trabalho.
Para contornar a situação tem crescido o número de empresas prestadoras de serviço nesta área que recorrem também elas, muitas vezes, a imigrantes oriundo de outros países, ou a máquinas de vindimar.

Notícia completa na edição impressa ou digital