Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Destaque

1.ª Escolíadas Júnior esgota Cine-Teatro Messias

1.ª Escolíadas Júnior esgota Cine-Teatro Messias

“Foi um espetáculo pedagógico, extremamente interessante, que demonstrou que as crianças também têm coisas para ensinar aos adultos – muitos, só hoje ficaram a saber que foi destruído um convento, no Bussaco, para nele erigir um palácio. O grau de satisfação é tão elevado que queremos que o evento se repita todos os anos.” Foi desta forma que o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, resumiu a peça de teatro que 400 crianças (dos 5 aos 11 anos) de sete escolas do 1.º ciclo do concelho levaram ao palco do Cine-Teatro Messias, no dia 14, no âmbito do projeto-piloto Escolíadas Júnior, produzido pela Associação Escolíadas e apoiado pelo Município e pelo Agrupamento de Escolas da Mealhada.
Os primeiros alunos a mostrar os dotes de representação foram os das escolas de Antes, Barcouço, Casal Comba, Luso e Vacariça. Seguiu-se, na segunda sessão, os da Pampilhosa e, na terceira e última sessão, os alunos da Mealhada.

Toda a reportagem na edição impressa ou digital do Jornal da Bairrada de 18/12/2014

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Luso e Buçaco criam programa natalício para todas as idades

Luso e Buçaco criam programa natalício para todas as idades

A Fundação Mata do Buçaco, em conjunto com a Associação Aquacristalina e a Junta de Freguesia do Luso, criaram um programa de Natal que irá desde o Luso até ao Bussaco, de 6 de dezembro a 7 de janeiro.
No próximo domingo, 14, o dia será de espetáculos, com a peça de teatro “Tudo Certo”, uma comédia romântica para maiores de 12 anos e de seguida ao lançamento do 1.º álbum de uma fadista lusense, Edna, com o título “Saudade”. O dia 21 de dezembro será dedicado às crianças, com a encenação do conto infantil “Duendes na Mata”, às 10h no Luso e às 14h na Mata do Buçaco. Para fechar o ano, irá acontecer na Igreja do Luso um Concerto Solidário de Canto Lirico com Ana Atalaya.
Mas o programa não se fica por aqui… Espalhados por toda a vila irão acontecer micro concertos desde o Luso até ao Buçaco, com temas natalícios e cantos dos reis. E para quem quer fazer compras no mercado tradicional e artesanal irão ocorrer dois mercados de natal, nos dias 14 e 21 na Alameda do Luso.
Os mais pequenos que queiram conhecer o Pai Natal também terão essa oportunidade tanto no convento de Sta. Cruz do Buçaco como na Alameda do Luso, e podem ainda tirar uma selfie com o Pai Natal para mais tarde recordar.
O valor solidário deste natal irá centrar-se numa Campanha de recolha de roupas usadas, com pontos de recolha no Luso e no Buçaco e numa grande ação de Voluntariado Solidário na Mata, que permite a um grupo de amigos, pessoas individuais ou até empresas recolher lenha da mata (com auxílio de técnicos especializados) e doá-la a duas instituições: Bombeiros da Pampilhosa e Centro Social Melo Pimenta.
O espírito natalício pode ainda ser visto durante todos os dias e todas as noites deste mês nas luzes, nos laços e nas coroas de natal que enfeitam a vila do Luso e a Mata do Buçaco e ainda no roteiro de presépios que já conta com mais de quinze unidades espalhados por estes dois espaços.

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

UFT Comemora 25 anos de paixão, dedicação e defesa de uma causa

A União Filarmónica do Troviscal comemorou, no passado domingo, 25 anos da sua existência. Um dia que começou com uma romagem aos cemitérios de Oliveira do Bairro e Oiã e que terminaria já pela noite dentro, com a atuação da UFT, que deliciou as mais de quatro centenas de pessoas que se quiseram associar ao almoço comemorativo.
Rosalina Filipe, presidente da coletividade e que faz parte do grupo de fundadores, na hora dos discursos, começou por fazer uma retrospetiva do que foram os 25 anos, dando a conhecer os pontos mais altos que marcaram cada um dos anos. “Foram cerca de 835 atuações, o que dá cerca de 33 atuações por ano, sem contar as atividades religiosas e outras atividades na região”, deu conta a presidente da UFT, enumerando uma a uma, as atuações que foram feitas no estrangeiro e que constituíram pontos altos da vida da Banda.

Leia mais na versão digital do seu JB.

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Troviscal0 Comentários

Conferência JB/CMOB dá pistas à economia bairradina

Conferência JB/CMOB dá pistas à economia bairradina

Abordar a economia numa altura de grandes mudanças e viragens nos mercados, aproveitar o momento menos favorável das finanças da maior parte das empresas para repensar objetivos e perspetivar novos rumos comerciais foram desafios colocados no 3.º Jantar Conferência do Jornal da Bairrada, organizado em conjunto com a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro e subordinado ao tema “A Economia que Funciona”.

No restaurante D. Rogério, em Oiã, juntaram-se, no dia 4 de dezembro, cerca de duas centenas de participantes, numa plateia recheada de empresários, autarcas, líderes associativos, entre outras figuras proeminentes do desenvolvimento económico da Bairrada.

Daniel Bessa: Capitalização das empresas é prioritária

O ex-ministro de António Guterres, Daniel Bessa, abriu a conferência e deu enfoque ao facto de termos uma economia dicotómica no país, garantindo que “há um Portugal que está à margem da crise” e, por outro lado, “há meio país pendurado nas dívidas públicas e com a crise das finanças públicas, é o diabo”.
Para o agora diretor-geral da COTEC Portugal, dicotomia é também a marca no financiamento das empresas, argumentando que, por mais paradoxal que essa possa parecer, retrata a realidade do país, já que “há uma economia que funciona, que merece toda a confiança do sistema bancário”, mas também “há uma economia que não funciona, rejeitada pelo sistema bancário”.
Para o futuro, o ex-governante acredita que vai haver grandes dificuldades para os empresários, deixando como desafios a rentabilidade ou melhoria da balança comercial, elegendo a capitalização das empresas como “objetivo principal”, seguindo como tarefa “trabalhar a rentabilidade, depois de preocupações com a qualidade e a solidez”.

Rui Assis: Tecnologia permite testar mercado antes do investimento

Seguiu-se na conferência a intervenção de Rui Assis, responsável da área de Consultoria de Transformação de Negócios da PT Empresas, deixando o vinco de que a massificação da internet tem sido determinante para o sucesso da economia e, pegando no exemplo das empresas de hotelaria e turismo, o desenvolvimento da tecnologia levou à desintermediação, ou seja, “colocou as empresas em contacto direto com os clientes”, mas, por outro lado, criou um nicho de negócio de intermediários virtuais, que colocam novos desafios aos empresários do ramo, o que, para este responsável, faz funcionar a economia.

Carlos Coelho: Gerir uma marca é controlar uma metade e seduzir outra metade

O último orador foi Carlos Coelho, uma das grandes referências portuguesas no domínio da construção e gestão de marcas. Fundador e presidente da Ivity Brand Corp, este responsável arrancou sonoras gargalhadas da plateia, que por alguns minutos foi desafiada a pensar no valor do país, nas suas marcas e identidade. E começou pela cómica alegoria de “um cão a fazer xixi na roda de um automóvel, deixando uma marca e definindo território. Os territórios estão sempre a mexer, por isso temos que estar, no mínimo, sempre a fazer xixi”.
Numa intervenção proativa e positiva sobre Portugal e os portugueses, aquele responsável apelidou o país de “extraordinário” e não se cansou de deixar casos de sucesso, entre eles a famosa onda da Nazaré surfada por McNamara: “Uma onda ao final da rua pode mudar uma economia inteira”. Os três vinhos de Portugal no lote dos quatro melhores do mundo e outros exemplos foram também mote para a intervenção de Carlos Coelho, defendendo que, já que o mundo está rendido ao nosso valor, “é altura de subir preços”.
“Portugal é um país de pequenas coisas extraordinárias”, disse Carlos Coelho, almejando ver no futuro “um alemão a trabalhar muito para poder comprar um vinho baga português”. “Esta é a altura para sonhar, fazer coisas que os outros não fazem”, concluiu.
No encerramento da iniciativa, o presidente da Câmara de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, congratulou-se com o elevado número de presenças, entre as quais os seus congéneres de Cantanhede e Vagos – e vereadores dos restantes municípios bairradinos – com a qualidade dos oradores e com o facto daquela noite ter permitido abordar melhor termos como “tecnologia, valor, competitividade e, sobretudo, falar bem das potencialidades do nosso país”.
O 3.º Jantar Conferência JB/CMOB contou com com o Alto Patrocínio da PT Empresas e os apoios da Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) e da Associação da Empresarial de Águeda (AEA).

João Paulo Teles

Reportagem completa na edição impressa ou digital do Jornal da Bairrada de 11/12/2014

Posted in Destaque, Oiã, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Município de Águeda aposta no Enoturismo

A Câmara Municipal de Águeda, aproveitando o fato de ter estado envolvida numa candidatura conjunta ao concurso Cidade Europeia do Vinho/2015, realizou, entre os dias 31 de outubro e 25 de novembro, exposições de enoturismo de produtores do município de Águeda no Posto de Turismo.

Os Vinhos da Bairrada são conhecidos pela sua qualidade, e alguns do município de Águeda acabam de ser considerados, pela Revista Vinhos, como dos melhores do país. A ideia da autarquia foi mostrar, com as atividades que tem previsto realizar, que existe mercado para a promoção dos produtos, ajudando todos a ter mais receitas, numa clara aposta no enoturismo.

Ao longo das últimas semanas, enquanto decorreram as exposições da Aveleda/Quinta da Aguieira, da Quinta Vale do Cruz, da Viteno/Quinta do Ferrão e das Caves Primavera, o Posto de Turismo foi visitado por cerca de 350 pessoas que apreciaram os produtos apresentados, mostrando grande interesse nos vinhos e espumantes. Os visitantes de uma maneira geral consideraram estas iniciativas de grande interesse e relevância para a promoção do concelho e dos produtos que ali estiveram expostos.

“Quisemos mostrar, com estas exposições, que é possível, todos juntos, afirmarmos cada vez mais os produtores e os produtos de Águeda, como aliás ficou bem vincado nas afirmações de todos os representantes das caves que marcaram presença nestas quatro semanas de exposições”, afirmou Edson Santos, vereador do Turismo da Câmara Municipal de Águeda, aproveitando para agradecer a colaboração de ”todos os produtores presentes, bem como de todos os visitantes que mostraram interesse em aprofundar os seus conhecimentos vínicos”.

O vereador deixou ainda nota de que, em breve, serão lançados novos desafios, uma vez que a área dos vinhos pode ser uma boa forma de captar mais turistas e mais investimentos para o município.

Posted in Águeda, Destaque, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Universidade de Aveiro quer potencializar o consumo do saudável medronho

Aproveitado exclusivamente para a produção de aguardentes e licores, uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) quer ver também o medronho nacional fora das garrafas e consumido fresco ou incluído noutros alimentos. A capacidade de evitar os radicais livres responsáveis por doenças como o cancro, de controlar os níveis de colesterol e de melhorar a saúde da pele e dos ossos, propriedades descobertas no medronho pelo Departamento de Química (DQ) da UA, dão o mote aos objetivos dos investigadores desafiados pela Cooperativa Portuguesa de Medronho: colocar o fruto na roda alimentar dos portugueses.

E se dúvidas possam haver quanto à versatilidade gastronómica do medronho, dia 3 de dezembro, às 16h30, na sala do Senado da Reitoria, uma mostra de alimentos, com o fruto na lista de ingredientes pretende acabar com o ceticismo. Toda a comunidade está convidada a ver e, literalmente, a provar o porquê do trabalho do DQ.

O desafio lançado à UA para o desenvolvimento de produtos naturais, saudáveis, de produção local e práticos, em conformidade com as atuais tendências do mercado alimentar e que contenha o ingrediente que abunda em todo o país, foi formalizado há um ano atrás. Desejam os produtores que os milhares de toneladas de medronho produzidas anualmente em Portugal não só tenham outros destinos para além das destilarias como também que o fruto possa constituir uma imagem de marca de uma alimentação saudável.

O trabalho desenvolvido em colaboração entre as unidades de investigação Química Orgânica, Produtos Naturais e Agroalimentares (QOPNA) do DQ e o Centro de Investigação em Materiais Cerâmicos e Compósitos (CICECO) da UA, já resultou na incorporação da polpa do medronho em vários alimentos comuns, sejam biscoitos, iogurtes, barras energéticas ou bombons. O passo seguinte da equipa de químicos de Aveiro será o do eventual isolamento dos compostos do fruto que possam ser promotores de saúde humana e a sua adição a alimentos funcionais. E ingredientes para isso não faltam.

A caracterização química detalhada do medronho realizada pelos investigadores da UA destaca a presença de ácidos gordos insaturados, nomeadamente ómega 3 e 6, fitoesteróis e triterpenóides, compostos com importante atividade biológica. “Os ómegas 3 e 6 são ácidos gordos essenciais que têm de ser obtidos a partir da dieta uma vez que o nosso organismo não os sintetiza”, explica Sílvia Rocha. A investigadora no QOPNA, juntamente com os investigadores Armando Silvestre, do CICECO, e a aluna de Mestrado Daniela Fonseca, lembra que esses compostos “têm demonstrado um papel importante no controlo dos níveis de colesterol, na saúde da pele e dos ossos e uma relação inversa entre o consumo de ómega 3 e a perda de funções cognitivas”.

Da mesma forma, os esteróis, aponta Sílvia Rocha, “têm um importante papel na saúde uma vez que contribuem regular o nível de colesterol”. E os triterpenóides, para além de ajudarem igualmente a controlar o colesterol, têm uma ação anti-inflamatória, antimicrobiana e antifúngica. Assim, sublinha, “a presença destes compostos com atividade biológica reconhecida contribui para a valorização do consumo do medronho”.

Potencialidades antioxidantes

Os resultados do estudo desenvolvido mostram ainda que os medronhos da Serra da Beira, que os investigadores têm usado no trabalho, “apresentam uma atividade antioxidante superior à de frutos de outras proveniências, tanto de Portugal como de outros países europeus”.

“A atividade antioxidante reflete a capacidade de evitar a formação de radicais livres, substâncias que, quando produzidas em excesso no organismo são responsáveis pelo stress oxidativo, conhecido por provocar danos no organismo humano, os quais estão associado ao envelhecimento e aumento da suscetibilidade a diversas doenças, nomeadamente as doenças civilizacionais emergentes”, aponta Sílvia Rocha. A investigadora lembra que “o estilo de vida atual é um dos fatores desencandeadores de stress” e que por isso, “o consumo regular de medronho em fresco ou a sua inclusão noutros alimentos pode ser visto como aspeto valorizador da dieta e, por conseguinte, diminuir a suscetibilidade ao desenvolvimento de doenças”.

Os investigadores do QOPNA e do CICECO lembram que não é comum encontrar medronhos frescos no mercado. “Este fruto é muito perecível e, quando colhido maduro da planta, apresenta um teor alcoólico que tem uma conotação negativa junto da população”, destaca Sílvia Rocha. Para contrariar o cenário os químicos da UA já têm definidas as condições para recolha e armazenamento do fruto no sentido de incrementar respetivo consumo ao natural.

“Agora é preciso arranjar parceiros e financiamento”, sublinha Sílvia Rocha. “Esses são os dois elementos chave que estamos a procurar neste momento para se avançar com a introdução do medronho na indústria alimentar”, acrescenta.

Posted in Aveiro, Destaque, Região0 Comentários

3.º Jantar Conferência Jornal da Bairrada

O 3.º Jantar Conferência do Jornal da Bairrada realiza-se na próxima quinta-feira, dia 4 de dezembro, pelas 19h, no Restaurante Dom Rogério em Oiã, numa organização Jornal da Bairrada / Câmara Municipal de Oliveira do Bairro.
São oradores de excelência: Daniel Bessa, economista diretor-geral da COTEC Portugal; Carlos Coelho, presidente da Ivity Brand Corp e Rui Assis, responsável da área de Consultoria de Transformação de Negócios da PT Empresas.
Inscrições e informações, poderão ser obtidas através do telefone 234 740 390 ou por e-mail jb@jb.pt
As confirmações deverão ser feitas até ao dia 1 de dezembro (sujeita à disponibilidade da sala).
A iniciativa tem o Alto Patrocínio da PT Empresas e os apoios da Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) e da Associação da Empresarial de Águeda.

Posted in Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Mealhada: Proposta de revisão do PDM em discussão pública a partir de 28 de novembro

Mealhada: Proposta de revisão do PDM em discussão pública a partir de 28 de novembro

A proposta de revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) está em discussão pública a partir do dia 28 de novembro, por um período de 30 dias úteis. O documento está disponível para consulta na Divisão de Planeamento Urbanístico da Câmara Municipal da Mealhada durante o horário de expediente, ou seja, das 9h às 12h30 e das 13h30 às 17h, e ainda no site da autarquia da Mealhada, em www-cm-mealhada.pt. A autarquia vai ainda promover sessões de esclarecimento para a população, que vão decorrer no dia 7 de janeiro no Luso, no dia 8 de janeiro na Pampilhosa e no dia 9 de janeiro na Mealhada.

Durante o período de discussão pública, qualquer interessado poderá apresentar, por escrito, junto dos serviços ou por via postal, as suas reclamações, observações ou sugestões, a fim de, em fase posterior, serem apreciadas e ponderadas pelo Executivo Municipal. As reclamações, observações ou sugestões devem ser apresentadas em impresso próprio (formulário-tipo, que se encontra nos serviços e no site da autarquia) e sempre que possível acompanhadas de planta de localização ou outros elementos que ajudem a uma correta ponderação das situações reportadas.

A Câmara Municipal da Mealhada vai ainda promover sessões de esclarecimento dirigidas à população, para que todos os interessados possam ficar a conhecer melhor o documento. As sessões estão marcadas para os seguintes locais:

– Luso, no dia 7 de janeiro, às 20h30, no Salão do Casino do Luso;

– Pampilhosa, no dia 8 de janeiro, às 20h30, no Salão da Filarmónica Pampilhosense;

– Mealhada, no dia 9 de janeiro, às 20h30, no Auditório da Escola Profissional da Mealhada.

 

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Bairrada perde candidatura a Cidade Europeia do Vinho 2015

Bairrada perde candidatura a Cidade Europeia do Vinho 2015

Lá se foram as esperanças para a Bairrada, na candidatura conjunta a Cidade Europeia do Vinho 2015. Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, foi a escolhida pela Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN), em detrimento da candidatura da Bairrada e da de Melgaço e Monção.

A decisão foi tomada esta segunda-feira, dia 24 de novembro, em Jerez de La Frontera (Espanha).

A candidatura da Bairrada era encabeçada pelo município de Cantanhede, mas envolvia outros municípios: Anadia, Mealhada, Águeda e Oliveira do Bairro.

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

Bairrada unida na candidatura a Cidade Europeia do Vinho/2015

Bairrada unida na candidatura a Cidade Europeia do Vinho/2015

A quatro dias de sabermos se a Bairrada é ou não Cidade Europeia do Vinho/2015, foi divulgada à comunicação social a apresentação de 15 minutos com as linhas de força da região, que, na próxima segunda-feira, será vista em Jerez de la Frontera. É nesse dia 24, cerca das 17h, no âmbito da Assembleia Geral da RECEVIN – Rede Europeia das Cidades do Vinho, que ficaremos então a saber se a Bairrada foi mais forte que Melgaço e Monção (candidatura conjunta) e Reguengos de Monsaraz.

Foi em Cantanhede que se encontraram todos os protagonistas da candidatura bairradina, entre os quais os presidente de câmara dos oito concelhos da Bairrada e outras entidades parceiras – Turismo Centro de Portugal, Comissão Vitivinícola da Bairrada, Associação Rota da Bairrada, Vinibairrada e Confraria dos Enófilos da Bairrada.

Na região da Bairrada, Cantanhede assumiu as rédeas da candidatura, mas trata-se de uma candidatura conjunta dos municípios de Cantanhede, Anadia, Mealhada, Águeda e Oliveira do Bairro, para “promover e divulgar a excelência dos vinhos da Bairrada”, através de 72 eventos previstos, num orçamento que “ronda os cinco milhões de euros”, disse o presidente da Câmara de Cantanhede, João Moura.

Antes ainda da apresentação do vídeo promotor, Ana Catarina Gomes conduziu os convidados numa visita à unidade de Genómica (UC-Biotech), no Biocant Park, onde estão em curso projetos de investigação pioneiros baseados no conceito de agricultura de precisão, entre os quais o “Inovwine”.

A responsável pela unidade Genómica, onde trabalha uma equipa de 10 jovens investigadores, esclareceu, de forma sintetizada, todo o programa que é ali desenvolvido, dedicado à vinha e ao vinho. “A nossa postura foi sempre de olhar para a tradição, percebendo a dinâmica de tudo o que se faz na prática enológica, e depois inovar, pois uma tradição não é mais do que uma inovação bem sucedida.”

O foco desta unidade, disse ainda Ana Catarina Gomes, “é analisar o que se faz e procurar desafios, que permitam a transferência do que se obtém aqui em conhecimento para a indústria”, destacando o papel fundamental que tem tido neste processo a Adega Cooperativa de Cantanhede. Adega cujos vinhos estiveram depois em destaque no almoço que se seguiu, que terminou com um brinde à candidatura da Bairrada, com o vinho que já conquistou 12 medalhas de ouro, o Foral de Cantanhede Grande Reserva 2009.

Posted in Águeda, Anadia, Aveiro, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com