Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Destaque

Carnaval da Mealhada sem rei brasileiro

Carnaval da Mealhada sem rei brasileiro

Quem esperava ver um dos protagonistas das novelas brasileiras do momento a desfilar no carnaval da Mealhada pode deixar cair a ilusão. O carnaval que foi sempre conhecido como o mais brasileiro do país não vai ter, este ano, rei vindo do lado de lá do Atlântico. Isso mesmo foi confirmado pela nova direção da Associação de Carnaval da Bairrada que promete, no entanto, “um rei à altura do evento”. Um rei “óbvio”, dizem, sem no entanto desvendar o mistério, que querem manter até ao dia do espetáculo.

Quanto ao orçamento, é de 100 mil euros, menos 20 mil do que no ano passado.

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Buçaco: Repavimentação da estrada da Cruz Alta antes do verão

Buçaco: Repavimentação da estrada da Cruz Alta antes do verão

A reabilitação do pavimento na Estrada Nacional 234 – 4, que liga o Buçaco e a Cruz Alta, estará concluída antes do verão, prevê o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, acrescentando que a consignação da obra “está para breve”.
O elevado estado de degradação do piso desta artéria tem motivado várias queixas, ao ponto de apelidarem a mesma como Rua da Vergonha (ver foto). A falta de intervenção e o desgaste, acentuados nos últimos invernos, tornaram aquela estrada quase intransitável em alguns locais, situação que levou, há já algum tempo, a autarquia mealhadense a encetar contactos com as congéneres de Mortágua e Penacova, já que tal ligação abrange territorialmente os três municípios, curiosamente de três distritos distintos.
Resolvida a questão, a obra mereceu a assinatura de um protocolo entre as Câmaras de Penacova e Mealhada, ficando a cargo da primeira a responsabilidade financeira da empreitada, cabendo à Mealhada a supervisão e fiscalização da mesma. Assim, a empreitada foi adjudicada por 118.599,93 euros (+ IVA) para um prazo de execução de 60 dias, a consignar em breve para acabar antes do verão, como destacou Rui Marqueiro.
João Paulo Teles

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: Produtor Luís Pato galardoado  com o prémio Personalidade do Ano 2014

Anadia: Produtor Luís Pato galardoado com o prémio Personalidade do Ano 2014

 

O produtor bairradino Luís Pato foi distinguido com o Prémio Personalidade do Ano 2014, atribuído conjuntamente pelo BPI e Cofina (Correio da Manhã e Jornal de Negócios), com o patrocínio do Ministério da Agricultura e do Mar.
Nesta 3.ª edição, o Prémio Agricultura 2014, que tem por objetivo promover, incentivar e premiar os casos de sucesso dos setores Agrícola, Agro-Industrial, Pecuário e Florestal nacionais, atribuiu, pelas mãos da ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, o galardão “Personalidade do Ano 2014”, a Luís Pato. Foi no passado mês de dezembro, em Lisboa.
O prémio de reconhecimento pela carreira exemplar na área da vitivinicultura não deixou de surpreender o produtor bairradino.
A JB, Luís Pato confessou ter ficado surpreso com a distinção, não só porque não esperava receber tal galardão, mas porque, fazendo uma análise mais profunda, este traduz-se num “prémio carreira” que, segundo o próprio, “dá a ideia de que se está a ficar velho”, pois são já 30 anos a trabalhar a full time neste setor.
Um reconhecimento enquanto produtor, mas também pela sua posição sempre irreverente, sobretudo junto da administração central, pelo contributo dado no desenvolvimento e na promoção da agricultura portuguesa, mas também pelo trabalho desenvolvido em favor da Bairrada, da sua imagem. Como se sabe, Luís Pato tem sido um dos mais acérrimos defensores da casta Baga, no país, mas especialmente no mundo, sem esquecer o que tem feito pelo setor, enquanto dirigente da CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal) e vice-presidente da ViniPortugal.

Diferenciação. Embora este seja um prémio carreira, um prémio pessoal, a região da Bairrada também sai vencedora, admite o produtor, para quem a casta Baga é de exceção para a produção de espumante. Por isso, reconhece que a aposta da Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) na promoção e na dinamização do espumante de Baga é um importante passo para a região, “por não existir esta casta em mais nenhum ponto do mundo para a produção de espumante”.
Luís Pato admite que a Baga começa a dar passos importantes e a consolidar-se, ou seja a fazer-se notar e conhecer a nível mundial, concretizando-se, assim, um dos seus maiores sonhos.
Aliás, à nossa reportagem confessou que há 12 anos, quando inaugurou a sua adega, em Amoreira da Gândara, tinha um sonho que agora se torna realidade: “colocar a Baga como uma casta de reconhecimento mundial”. Hoje, este sonho começa a concretizar-se e, não restam dúvidas, que os Baga Friends (grupo de produtores bairradinos que integra) são um exemplo disso mesmo.
Daí que este grupo, a convite de Robert Parker (crítico de vinhos de renome internacional), vá apresentar esta casta emblemática da Bairrada, em Londres, no próximo dia 28 de fevereiro, durante o certame Vinhos Ícone do Mundo.
Por outro lado, admite que a viticultura melhorou bastante na região graças às novas plantações, mas também à existência de mais técnicos na vinha. “Hoje não é só o saber da experiência do produtor que conta, mas também o conhecimento dos técnicos sobre a vinha”, sublinhando que o vinho Bairrada “começa a ter uma boa imagem lá fora”. Por outro lado, salienta que para tal tem contribuído a aposta feita na diferenciação, na utilização de castas diferenciadoras, mas também na educação pela diferença: “temos de educar o consumidor para as características únicas das nossas castas, para que ele as passe a conhecer e a apreciar”, porque os vinhos portugueses são muito gastronómicos, de elevada qualidade e feitos com castas desconhecidas do consumidor comum.
Luís Pato acredita que nos EUA, por exemplo, dentro de dois ou três anos, o vinho português vá estar ao mais alto nível e que Portugal tem que se saber “vender diferente”, considerando ainda mercados de eleição para os vinhos nacionais o Canadá, Japão, Coreia do Sul, Macau e Hong Kong. “Não precisamos de muitos mercados, mas de bons mercados”, conclui.
Nesta 3.ª edição, foram também distinguidos: Jovem Agricultor: Lúcia Freitas, Magnum Vinhos; PME: Fundação Eugénio de Almeida; Associações/Cooperativas: Carmin, Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz; Novos Projetos: Terrius; Inovação: Francisco Olazabal; Produto Excelência: Tomate industrial; Grandes Empresas: Sugal.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Associação Portuguesa de Imprensa repudia atentado à Charlie Hebdo

Associação Portuguesa de Imprensa repudia atentado à Charlie Hebdo

A Associação Portuguesa de Imprensa já manifestou publicamente o seu repúdio pelo bárbaro atentado desta quarta-feira (7 de janeiro), perpetrado em Paris contra a Redação da revista Charlie Hebdo.

“Aos Editores do Charlie Hebdo e às famílias dos jornalistas e dos agentes de segurança tão barbaramente assassinados bem como às Associações Francesas de Editores de Jornais e Revistas, a APImprensa vem manifestar a sua solidariedade e apoio na luta contra todos os que, por razões políticas, religiosas ou étnicas atentam contra a vida humana e põem em causa o direito à informação e à expressão de opiniões seja por que meio for. Este atentado tem tal dimensão que só uma firme e global condenação pode assegurar que os valores democráticos sairão vitoriosos de ataques como o que o Charlie Hebdo foi vítima, sem qualquer justificação ou compreensão”, considera a API.

Posted in Destaque, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Proteção Civil lança aviso devido ao frio

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA Proteção Civil lançou um aviso à população esta terça-feira devido à previsão de tempo frio e seco, com “temperaturas mínimas abaixo do normal para a época”. Existem ainda condições para a persistência de nevoeiros, “que poderão ser gelados em especial nas regiões do interior”.

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
– Piso rodoviário escorregadio devido à formação de geada, em especial nas regiões do interior e visibilidade reduzida em zonas de nevoeiro;
– Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;
– Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos;
– Necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

A Direcção-Geral da Saúde recomenda a adoção das seguintes medidas
:
– Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
– O uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
– A proteção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol);
– A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;
– Especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil recomenda ainda:
– Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex. braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação
e levar à morte;
– Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras
ou lareiras;
– Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos
antes de se deitar;
– Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução
defensiva;
– Especial atenção por parte das famílias e vizinhos, e das redes sociais de proximidade, com as situações de pessoas idosas ou em condição de maior isolamento.

Posted in Destaque0 Comentários

Mensagem de Natal do Bispo de Aveiro

Mensagem de Natal do Bispo de Aveiro

É Natal, Jesus está connosco. Desde a Sua conceção, Ele é verdadeiro homem e verdadeiro Deus: homem como nós, nascido numa família humana, mas concebido pelo Espírito Santo. Ele é o verdadeiro «Emanuel», o Deus connosco (Mt 1, 23).
Este Jesus é a razão do verdadeiro Natal. Celebramos o Seu nascimento. A narração da natividade, tal como a descrevem os Evangelhos, é muito simples: tudo ocorre na solidão e no silêncio. Maria e José são as únicas testemunhas. A grandiosidade de um Imperador que ordena um recenseamento em todo o mundo conflui num humilde presépio, no qual está deitado o Menino.
Assim valoriza Deus o que somos e temos. Quando falamos em “oferecer o melhor que temos ao Senhor”, deveríamos examinar se a nossa escala de valores se ajusta a esta que Deus Pai estabeleceu, preparando o acolhimento ao Seu querido Filho, que nasceu para cada um de nós. O que é verdadeiramente extraordinário é que Deus se fez homem.
A verdade fundamental do nascimento de Jesus é esta: nascido numa aldeia desconhecida, em absoluta pobreza, no seio de uma família humilde, expressa-se a exaltação das coisas pequenas. É nesta pequenez, nesta humildade, que devemos crescer para o acolhimento de Deus e para a entrega de nós próprios ao seu serviço, traduzido no amor generoso e gratuito aos outros. Mas só à luz da Ressurreição podemos avaliar esta pequenez como grão de mostarda que se converterá em árvore frondosa (Mt 13, 32).
No início do meu ministério como bispo de Aveiro, no passado mês de setembro, centrei a atenção nas famílias e nos desafios que se lhes deparam na realização da sua missão. Apelei a que não se fechassem em si mesmas, mas que se abrissem à vida como um dom que vem de Deus. Também a Mensagem do Sínodo dos Bispos sobre a família refere que o amor do homem e da mulher nos ensina que cada um dos cônjuges precisa do outro para ser ele mesmo, mantendo-se diferente do outro na sua identidade, que se abre e se revela no dom recíproco. É o que exprime de uma forma sugestiva a mulher do Cântico dos Cânticos: «O meu amado é meu e eu sou dele… Eu sou do meu amado e o meu amado é meu» (Ct 2,16; 6,3). Nesta reciprocidade, temos de concluir que só partilhando o Natal alguém pode viver a sério o seu Natal.
A família cristã, como verdadeira Igreja doméstica, deve ser a primeira e principal educadora dos seus filhos. Enquanto pais cristãos, estão obrigados, antes que quaisquer outros, a formar os seus filhos na fé e na prática da vida cristã, através da palavra e do exemplo. Apesar das dificuldades que se deparam hoje à família cristã, ela continua a ser uma estrutura básica na iniciação cristã e inclusive um desafio pastoral: a família cristã não pode renunciar à sua missão de educar na fé os seus membros e ser modelo para as gerações mais jovens. Em tempo de Natal, a manifestação do amor de Deus deve chegar ao seio das famílias com a mesma ternura e ardor que nos é transmitido pela família deste Menino que em cada ano festejamos o Seu nascimento, para que a Sua luz irradie para os que caminham longe da luz.
O modelo da família de Nazaré – Jesus, Maria e José – deve inspirar todas as famílias, porque o amor faz parte da nossa identidade cristã: «Dou-vos um novo mandamento: que vos ameis uns aos outros; que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei. Por isto é que todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros» (Jo 13, 34-35). Devemos amar-nos uns aos outros porque Deus nos ama, e nos amou primeiro, e mostra esse amor enviando o seu filho Jesus, que por amor deu a vida por nós. Aprendamos o amor para sairmos de nós mesmos e irmos ao encontro da grande família humana.
Neste Natal, procuremos estreitar laços, fazer com que o amor de Deus renasça em nós e no coração daqueles que vivem à nossa volta. Que ninguém sem lar, sem pão ou sem trabalho, sem horizontes de vida… nos seja indiferente. Procuremos ajudar a construir, naquilo que estiver ao nosso alcance, um mundo mais belo e mais justo, onde a paz anunciada pelos anjos na noite de Natal se estenda a toda a terra.
Desejo que o nascimento de Jesus seja um desafio a uma vida nova, na esperança de que nos empenhemos para que o ano 2015 seja de graças e bênçãos para todos os diocesanos de Aveiro.
A todos desejo a melhor prenda do Natal!

António Moiteiro
Bispo de Aveiro

Posted in Águeda, Anadia, Aveiro, Destaque, Mealhada, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, Região, Vagos0 Comentários

Tanoaria e espumante em fotografia marcam novo ciclo de exposições no Museu do Vinho

Tanoaria e espumante em fotografia marcam novo ciclo de exposições no Museu do Vinho

A fotografia está em destaque no novo ciclo de exposições temporárias do Museu do Vinho Bairrada, inaugurado no sábado, dia 20 de dezembro.
Já amplamente conhecido pela sua aposta em projetos criativos e tendo sempre como mote inspirador a temática do vinho e a Bairrada, o Museu foca agora as atenções na tanoaria e no espumante.
“A arte da tanoaria – os últimos”, do ovarense José Fangueiro, e “Bairrada – a musa do espumante” são as mostras que podem ser visitadas até 10 de maio do próximo ano.

As artes e ofícios são um dos temas de predileção da objetiva de José Fangueiro, que veio propositadamente da Suíça para a inauguração desta exposição em Anadia, cujas imagens de preto e branco vestidas “prestam homenagem a uma arte que diz muito às pessoas de Ovar, mas também homenageiam um povo: em Esmoriz não há ninguém que não tenha na família uma pessoa ligada à tanoaria”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro.
Quanto à “Musa do Espumante”, exposição de Pedro Nóbrega, enquadra-se “na perfeição nas comemorações dos 125 anos do início da produção de espumante em Anadia, que assinalamos em 2015”, referiu a autarca de Anadia, Teresa Belém.
E porque também 2014 foi o ano de evocação do centenário do estadista José Luciano de Castro, também ele pioneiro no fabrico de espumantes, foi naquela ocasião apresentado pelo presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, Pedro Soares, um espumante lançado em sua honra, e que ostenta uma série de caricaturas sobre a sua figura, da autoria de Bordalo Pinheiro.

Na foto, os artistas José Fangueiro e Pedro Nóbrega (foto de Carlos Neves/Câmara Municipal de Anadia)

Reportagem completa na edição de 23/12/2014 do Jornal da Bairrada

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Festa de Natal das Crianças encheu o Cineteatro Municipal Messias

A Festa de Natal das Crianças 2014, que contou com os filhos dos funcionários da Câmara Municipal da Mealhada e as crianças e famílias beneficiárias da Loja Social lotou ontem, domingo de manhã, dia 21 de dezembro, o Cineteatro Municipal Messias. Avós, pais e filhos assistiram ao filme “O Gangue do Parque” e os mais novos receberam, depois, uma prenda das mãos do próprio Pai Natal. Os presentes que foram entregues às 91 crianças das famílias carenciadas da Loja Social da Mealhada foram oferecidos pela Associação de Aposentados da Bairrada.

A Festa de Natal das Crianças contou com mais participantes do que era habitual nos anos anteriores. A sala encheu, não só com os filhos dos funcionários da Câmara Municipal e os seus familiares, mas também com as crianças beneficiárias da Loja Social, que receberam um presente das mãos do Pai Natal, oferecido pela Associação de Aposentados da Bairrada. O seu presidente, Nuno Salgado, discursou antes da entrega das prendas, depois do vice-presidente da Câmara, Guilherme Duarte, ter aberto a sessão, desejando a todos um Bom Natal. Emocionado, Nuno Salgado referiu que a associação teve todo o prazer de realizar esta ação e terminou a ler um poema de Ary dos Santos sobre o Natal.

As crianças divertiram-se a ver a comédia “O Gangue do Parque” e saíram felizes depois de terem recebido uma prenda de Natal antecipada.

Posted in Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada0 Comentários

“Trapos e Farrapos” e Mascote vencem Concursos de Montras de Natal da ACIB

“Trapos e Farrapos” e Mascote vencem Concursos de Montras de Natal da ACIB

A loja de roupa infantil Trapos e Farrapos e a papelaria Mascote Portuguesa foram as vencedoras dos Concursos de Montras de Natal em Oliveira do Bairro e Anadia, respetivamente, que a ACIB – Associação Comercial e Industrial da Bairrada promoveu, em parceria com as respectivas Câmaras Municipais, de 15 a 25 de dezembro.
O resultado do concurso de montras foi o seguinte:
Oliveira do Bairro:
1.º classificado – Trapos e Farrapos
2.º classificado – Ginóflorista
3.º classificado – Katem

Anadia:
1.º classificado – Papelaria Mascote Portuguesa
2.º classificado – Sapataria Salto Alto
3.º classificado – Papelaria Lita

Participaram no concurso de montras os seguintes estabelecimentos:
Anadia: Aliópticas, Bairrinformática, Boutique Nely, Casa das Meias, Central Ópticas, Farmácia Agrícola, Faz-me Festas, Florista Floral de Anadia, Lojas M. Silva, Maria Louro Cabeleireiros, Padaria Abílio Ribeiro, Papelaria Cesário, Papelaria Lita, Papelaria Mascote Portuguesa, Perfumaria Pó D’ Arroz, Salto Alto, Sweet Sugar, Vei-Gás e Yeap Store
Oliveira do Bairro: Atelier de Moda, ElectroSilvério, Óptica Pereira, Retrosaria Mãos Sábias e Retrosaria Rosel em Bustos; Ginóflorista, Glam, Katem, Naturadélia, Óptica Ruivo, Papelaria Saimeiro, Trapos e Farrapos em Oliveira do Bairro; Glorys, OiãKids e Supermercado Super Poupança em Oiã; e Lucyartes no Troviscal.

Além dos Concursos de Montras, encontra-se ainda a decorrer o Sorteio de Natal, até 31 de dezembro, com prémios aliciantes para os consumidores do comércio tradicional.
O sorteio de Natal do Comércio Local consiste na entrega de uma senha, ao cliente, por cada 10 euros de compras efetuadas durante esse mês, nas lojas aderentes, que o habilitará ao sorteio de vários prémios.
As senhas, depois de devidamente preenchidas e carimbadas pelas lojas, deverão ser depositadas nas caixas, devidamente lacradas, que serão distribuídas aos comerciantes.

Posted in Anadia, Destaque, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Prémios Rodrigues Lapa: Município de Anadia distingue os melhores alunos do básico e secundário

Prémios Rodrigues Lapa: Município de Anadia distingue os melhores alunos do básico e secundário

Os alunos das escolas do concelho de Anadia com melhor aproveitamento no ano letivo 2013-2014 foram os grandes protagonistas da cerimónia de entrega do Prémio Escolar Professor Doutor Rodrigues Lapa, uma iniciativa da Câmara Municipal de Anadia, que decorreu no Cineteatro Anadia, no passado dia 17 de dezembro.
Nesta 19.ª edição, muito participada por pais, familiares e amigos dos premiados, manteve-se o regulamento aprovado em 2013, que aumentou o número de galardões a atribuir aos alunos que concluíram, no passado ano letivo, os 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e o ensino secundário nas escolas do concelho.

À semelhança das anteriores edições, também o Lions Clube da Bairrada, sob a égide de Rodrigues Lapa, se associou a esta cerimónia para fazer a entrega do prémio a alunos que no 12.º ano se destacaram no domínio da Língua Portuguesa, propostos pelos estabelecimentos de ensino secundário de Anadia e Oliveira de Bairro com o “Prémio Lions Clube da Bairrada/Prof. Doutor Rodrigues Lapa”.

Assim, foram distinguidos Marta Miguel da Costa Abrantes (1.º prémio), do Colégio Frei Gil, do Instituto de Promoção Social de Bustos, pelos 19 valores que obteve nesta disciplina e três menções honrosas: Tânia Alexandra Mineiro Lopes (18 valores), da Secundária de Anadia; Inês de Melo Marçal (18 valores) do Colégio de N.ª Senhora da Assunção e Andreia Filipa Campos dos Santos (17 valores), da Secundária de Oliveira do Bairro.

Prémios Rodrigues Lapa: Alunos premiados

O Prémio distinguiu três alunos por escola e por ciclo de ensino (1.º prémio e duas menções honrosas).
2.º Ciclo
Colégio N.ª S.ª Assunção:
1.º Maria Manuel Martins; 1.º Maria Luís Rodrigues; MH: Tomás Américo Miguel e Diogo Coelho Semedo.
Escola Básica e Secundária de Anadia:
1.º Francisca Almeida Melo; MH: Marta Ribeiro Mariz e Henrique Seabra Ferreira.
EB n.º2 de Vil. do Bairro:
1.º Bárbara Soares Sousa; MH: Catarina Mendes Faria e André Miguel Almeida Silva.
Salesianos de Mogofores:
1.º Dinis Tavares Costa; MH: Tomás Cerca Rodrigues e Luís Pedro Maia Seco.
3º Ciclo
Colégio N.ª S.ª Assunção:
1.º Francisco Manuel Gonçalves; MH: Joana Louzado e Nuno Francisco Lourenço.
Escola Básica e Secundária de Anadia:
1.º Francisco Manuel Melo; MH: Ana Sofia Monsanto e João Pedro Rocha.
EB n.º2 Vil. do Bairro:
1.ª Joana Costa Santos; MH: António Paulo Loureiro e Jéssica Almeida Portovedo.
Salesianos de Mogofores:
1.ª Filipa Marques Cerca; MH: Ana Miguel Amorim e Pedro Manuel Neto.
Ensino Secundário
Colégio N.ª S.ª Assunção:
1.º João Pedro Oliveira; MH: Inês de Melo Marçal e Ana Gabriela Verdade.
Escola Básica e Secundária de Anadia
1.ª Catarina Sampaio Alves; MH: Beatriz Almeida Rodrigues e Francisca Moura Rodrigues.

Reportagem completa na edição de 23/12/2014 do Jornal da Bairrada

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Ad Code

Blogues recomendados


Cagido

ENSINAR VS APRENDER
Ensinar VS Aprender Professor VS Aluno    Que melhor dialética poderá exist …


Notícias de Bustos

ADERCUS (SERENA-OLIVEIRA DO BAIRRO) CAMPEÃ EM ILHAVO
Decorreu no domingo de manhã em Ílhavo, o 32.º Grande Prémio de Atletismo, …


Portal de Nariz

Freguesia de Requeixo, NSFátima e Nariz – Informações

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com