“Preparar o futuro” foi o slogan que acompanhou José Manuel Ribeiro na recandidatura à Concelhia do PSD Anadia e é aquele que o irá acompanhar ao longo do mandato, num projecto político que se pautará pela coragem, credibilidade, respeito e tenacidade.
Durante a tomada de posse do PSD Anadia, realizada na noite de sábado, no Curia Palace Hotel, o reeleito José Manuel Ribeiro, dirigindo-se às muitas dezenas de militantes, simpatizantes e amigos presentes, recordou a participação activa dos militantes nas eleições de Dezembro, traduzida no apoio à candidatura “Preparar o Futuro”, por si liderada.
“Ficámos profundamente reconhecidos! É um voto que não deixa margem para dúvidas. A grande mobilização e adesão dos militantes traduzem o sentimento de união e de coesão em torno deste Projecto Político”, disse.
Ao lado de Marco António Costa (Vice-Presidente da Comissão Política Nacional do PSD) e de António Topa (Presidente da Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD), José Manuel Ribeiro assegurou que tudo fará pela “estabilidade, coesão e unidade do PSD Anadia”. Isto porque “a credibilidade e o respeito” serão o timbre dominante do mandato em que quer unir o Partido e unir os militantes nas grandes causas do PSD.
“Tem sido esta a nossa postura desde o primeiro momento. Este projecto político que humildemente tenho a honra de presidir é aberto a todos, sendo, desta forma, inclusivo, abrangente e englobante”, acrescentou.

Acções. Conferências e acções de formação política nas mais distintas áreas são apenas dumas das muitas acções que José Manuel Ribeiro quer implantar, dando assim uma maior dinâmica à actividade da Concelhia.
Assim, do plano de intenções constam: a criação de um conselho estratégico, de carácter consultivo, aberto também a cidadãos independentes e a colaboração estreita com a JSD Anadia, de modo a afirmar a força da juventude no concelho, envolvendo-a nas questões e decisões políticas.
Mas é aos autarcas eleitos pelo PSD que dará uma especial atenção, “auxiliando-os nas suas tarefas e credibilizando as suas funções”.
Relativamente à população, José Manuel Ribeiro quer um partido aberto, promovendo reuniões e visitas a diversas instituições no concelho. Contudo, sublinharia que a Concelhia “não deixará de desmascarar as políticas demagógicas deste governo socialista, que atirou Portugal para uma situação de total descredibilização”. Diz ser necessário “denunciar a total incompetência, a arrogância e a ausência de sensibilidade deste governo do PS, que tem provocado inúmeras dificuldades a muitos e muitos portugueses”.
O líder dos “laranjas” de Anadia acrescentou também que “os portugueses estão cansados, saturados e esgotados desta incompetente (des)governação socialista, verdadeira “erva daninha” da nossa democracia”.
Marco António Costa destacaria que a política tem de voltar a ter autenticidade, já que é o espaço de condução de uma nação. Por isso, os dirigentes do PSD não estão fechados em gabinetes mas no terreno, atentos ao que se vai passando. Sobre os combates políticos que se avizinham, diz ser necessário passar a mensagem de apoio a outros militantes.
Segundo António Topa “a Concelhia pode esperar um diálogo institucional como vimos fazendo com todas as Concelhias”.

Catarina Cerca