O Tribunal de Oliveira do Bairro selecionou, na terça-feira, 18 cidadãos – de 100 que foram sorteados em junho passado, a partir dos cadernos eleitorais -, dos quais oito (quatro efetivos e quatro suplentes) vão ser selecionados, na terça-feira, para o julgamento de Ferreira da Silva, engenheiro agrónomo que terá assassinado o ex-companheiro da filha a tiro, na Mamarrosa.
O julgamento com tribunal de júri terá início a 6 de setembro, em Anadia, e o júri intervém na decisão das questões da culpabilidade e da determinação da sanção.
Os elementos não podem ter antecedentes criminais e não podem expressar juízos de valor e serão compensados financeiramente durante o julgamento – pelo facto de não poderem trabalhar. Todos os 18 elementos serão notificados para compareceram, terça-feira, pelas 14h, no Tribunal de Oliveira do Bairro.

Jurados. Armanda Félix, professora, Oliveira do Bairro ; Elton Ferreira Silva, administrativo, Oliveira do Bairro; João Pedro Cosme Gouveia, auxiliar de ação social, Oiã; João Pedro Duarte Lopes, motorista de pesados, Amoreira do Repolão; Carlos Manuel Jesus Pires, desenhador, Oiã; Maria Helena Simões Campos, doméstica, Troviscal; Francisco José Rocha Pato, maquinista, residente no estrangeiro; José Joaquim Batista Pereira, funcionário público, Bustos; Miguel Silva Campenhe, empregado fabril, Bustos; Sónia Neves, bióloga, Mamarrosa; Marlene Pires da Cruz, desempregada, Oiã; Maria Madalena Fernandes, administrativo operacional, Oiã; Gabriela de Almeida, empregado fabril, Oiã; Maria Manuel Rodrigues Fernandes, chefe de serviços da administração escolar, Oliveira do Bairro; Luísa João Monteiro Silva, assistente de consultas, Oliveira do Bairro; Cristina Isabel Martins Batista, assistente técnico na Câmara Municipal de Aveiro, Palhaça; Maria Manuela Aires, doméstica, Bustos; e Rafael Carvalho, promotor de vendas, Oiã.