A Federação de Aveiro do Partido Socialista denunciou, através de comunicado,” o desrespeito e a atitude dos deputados da maioria PSD/CDS que hoje reprovaram com os seus votos os projectos de resolução na sequência da petição subscrita por 10 mil signatários cidadãos de Águeda – «Pelo Hospital de Águeda e melhor saúde na região»”.

“Assim se vê quem é consequente na defesa dos interesses das gentes de Águeda e quem, como PSD e CDS, diz uma coisa em Águeda e vota outra em Lisboa”, lê-se no comunicado, onde os socialistas dão conta que “,no passado dia 19 de fevereiro, foram discutidos vários projetos de resolução sobre o tema”. “Nessa altura, na presença de uma forte delegação de aguedenses que se deslocou à Assembleia da República, todos os partidos políticos manifestarem-se contra a orientação seguida pelo Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, para além de concordarem com a definição do Plano Estratégico do Centro Hospitalar do Baixo Vouga. “

“Na altura, todos os grupos parlamentares se manifestaram a favor da pretensão dos peticionários”. Contudo, “hoje, esses projectos foram a votos na reunião plenária da Assembleia da República e foram todos reprovados com os votos contra dos deputados da maioria”. “De todos os deputados da maioria, num claro desrespeito pelos aguedenses a quem anteriormente haviam manifestado solidariedade e total concordância em mudar o funcionamento do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, perante a evidente falta de respostas aos utentes do Hospital de Águeda, em particular, e em geral, a toda a região”.

“Mais uma vez, os deputados do PSD e CDS votaram em Lisboa contra os interesses das populações e dos seus eleitores, depois anteriormente terem defendido o contrário”, afirma o PS Aveiro.