A interpretação de obras corais-sinfónicas que incluam a participação de coro infantil e a promoção de novos compositores com particular enfoque sobre a música coral infanto-juvenil, são apenas dois dos objetivos que estão na base de um acordo que vai juntar no mesmo palco quatro instituições de reconhecido mérito: a Orquestra Per-Gaya, de Perosinho (Gaia), o Choral Polyphónico João Rodrigues de Deus, de Penela (Coimbra), o Coro dos Pequenos Cantores de Coimbra, o Grupo Vocal Ad Libitum e os Cherubinni Ad Libitum, de Coimbra.

Neste sentido, nos próximos dias 12 e 16 de abril, em Coimbra e Espinho respetivamente, apresentarão a obra “Stabat Mater” de Luís Cardoso, jovem compositor nascido em Fermentelos, Águeda, com pós-doutoramento em Ciências Musicais pela Universidade de Coimbra.

Os concertos, todos com entrada gratuita, realizam-se às 21h30, na Igreja Sé Nova de Coimbra e na Igreja Matriz de Espinho. Em Coimbra, a primeira parte do concerto será constituída por obras de D. Pedro de Cristo (c. 1550-1618) e Manuel Faria (1916-1983). Em Espinho, a segunda parte do concerto será constituída pela “Cantata de Santo Agostinho” de António Cartageno.

O protocolo assinado entre os grupos referidos visa, então, dar a conhecer obras de relevo do património de música vocal e instrumental proveniente, na sua maioria, da própria cidade de Coimbra, com enfoque sobre a música coral infantil.

Outros objetivos prendem-se com a interpretação, estudo e divulgação das obras musicais do nosso património histórico, com especial enfoque nos compositores da Sé Catedral de Coimbra, do Mosteiro de Santa Cruz e da Universidade de Coimbra, em interação e articulação com a investigação musicológica feita nas mais diversas Universidades, tanto nacionais como internacionais, bem como a interpretação das grandes obras do repertório coral universal. Os grupos em causa pretendem, ainda, a realização de trabalho regular com especialistas em técnica e interpretação de repertórios específicos, a divulgação através de gravações de qualidade que possam entrar nos circuitos internacionais e a criação, a médio prazo, de uma estrutura de promoção de cursos (workshopsmasterclasses) de técnica vocal, direção, interpretação e composição.