Com a intenção de manter o objetivo de tornar a Mata património Mundial da UNESCO, acompanhada da perseguição a uma candidatura a Bruxelas para recuperar o património edificado, António Gravato, presidente da Fundação Mata do Buçaco deixa, também, nesta primeira entrevista ao JB, o desejo de reforçar os laços entre o Luso e Buçaco e promete novidades a este respeito.

João Paulo Teles

Ler entrevista completa na edição impressa ou digital do Jornal da Bairrada de 23 de outubro de 2014