O Quartel das Artes Dr. Alípio Sol (QA) festejou no início de janeiro 10 meses, desde que em 6 de abril de 2014 abriu as suas portas, logo com um festival (MOB – Festa da Música e dos Músicos de Oliveira do Bairro) que, durante 3 dias, envolveu 650 músicos, em cerca de 35 concertos, com 20 horas de música. Esse foi o “pontapé de saída” para uma programação que já levou mais de 15.000 pessoas ao QA, que assistiram e/ou participaram em 45 espetáculos/iniciativas dos mais variados géneros e dirigidos a públicos distintos, democratizando e promovendo o acesso às artes do espetáculo em toda a sua diversidade.

Qualidade. Para Mário João Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, o balanço é francamente positivo. “Não tínhamos dúvidas de que o Quartel das Artes Dr. Alípio Sol seria o sucesso que está à vista de todos. Quinze mil pessoas em dez meses é um número bastante significativo que comprova, de forma insofismável, a necessidade que os nossos munícipes tinham de um equipamento como este, bem como a qualidade dos espetáculos apresentados, alguns deles da responsabilidade de associações e entidades do concelho, com artistas locais que tiveram a oportunidade de ‘pisar um palco’ que é elogiado por todos os artistas, de dimensão nacional e internacional, que têm por cá passado”, referiu o autarca.

Programação. No que diz respeito à programação dos primeiros 10 meses, a agenda do QA foi em grande parte orientada a partir do Programa Cultura em Rede, da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), através da Rede Urbana para a Competitividade e Inovação (RUCI), e do Protocolo de Acolhimento da d’Orfeu – Associação Cultural. O programa Cultura em Rede, que terminou no final de 2014, uniu os 11 municípios da CIRA numa programação cultural conjunta, que privilegiou o apoio a criadores de artes performativas, nomeadamente na área da dança, teatro e novo circo, e a promoção de projetos comunitários. O protocolo com a d’Orfeu, que prossegue até 2016, trouxe a Oliveira do Bairro vários espetáculos, serviços e extensões de festivais organizados por esta associação.
Nos primeiros dez meses de existência, o auditório do QA recebeu 15 concertos, três com formações internacionais; um festival; dois musicais; cinco espetáculos de dança, dois deles resultado de residências artísticas que envolveram cerca de meia centena de participantes locais; duas peças de teatro; um espetáculo de Novo Circo e um espetáculo de “performance”. Em regime de acolhimento, o Quartel das Artes Dr. Alípio Sol foi palco para 18 iniciativas promovidas por 10 entidades diferentes, a quem cedeu gratuitamente o espaço (IPSS’s, associações, escolas, Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro, Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro e Jornal da Bairrada).

Lotação. O auditório do QA teve casa completamente lotada em nove espetáculos. Foi palco de duas galas (Aniversário da Região de Aveiro e Gala do Basquetebol Aveirense); uma entrega de prémios de mérito a jovens estudantes, pelo Jornal da Bairrada; um Concerto de Homenagem a uma figura ímpar da cultura Oliveirense, o Eng.º António Dias Cardoso; duas apresentações de livros; uma conferência de imprensa de apresentação do Festim – Festival de Músicas do Mundo; três conferências/conversas na Cafetaria, com convidados de reconhecido currículo; e uma fase distrital de um concurso de leitura.