Hugo Fernandes, residente em Oiã, é o novo presidente da Comissão Política da Juventude Popular (JP) de Oliveira Bairro.
“Apenas uma lista, consensual, apresentou-se a eleições, no passado dia 31 de janeiro, e conta com uma equipa multidisciplinar, jovem, composta por elementos de uma faixa etária abrangente, mas que confere coesão e dinâmica necessária a um grupo de trabalho”, referiu o novo presidente da JP.

Comissão. A nova comissão da JP conta com elementos representantes de todas as freguesias do concelho, o que permitirá, segundo o líder, uma maior aproximação aos jovens e problemas locais. A lista liderada por Hugo Fernandes (Oiã) integra, para além deste, Cláudia Neves (Palhaça), João Bastos (Mamarrosa) e Stéphanie Almeida (O. do Bairro) como vice-presidentes, Jennifer Cuoco (Oliveira do Bairro) como secretária, Tânia Melo (Troviscal), Gonçalo Roque (Oiã), Ricardo Silva (Bustos), Carolina Martins (Bustos), Mónica Alves (Oiã) e David Martins (Troviscal) como vogais. Para a mesa transita o presidente cessante Ricardo Caniçais (Oiã), que terá como vice presidente Luciana Albuquerque (Oiã) e como secretária Fátima Marques (Palhaça).

Desafio. Hugo Fernandes explica que “todos os elementos da lista aceitaram integrar este novo desafio demonstrando irreverência, bravura, espírito de missão, compromisso com o concelho, com os seus jovens e com as suas preocupações”. “Foi construído um grupo qualificado que, apesar de grande parte viver no concelho, estudou ou estuda fora deste e terminados os seus cursos, não vislumbram soluções profissionais no seu concelho, o que constitui um enorme entrave ao desenvolvimento deste”, acrescenta, sublinhando que “existe da parte desta equipa, vontade de contribuir para melhorar o conselho, pois sentimos que há muito a melhorar e é possível melhorar, se houver vontade, de forma a fixar os jovens do concelho que nunca foram tão qualificados como agora”. Contudo, e face a esta vontade, estes jovens sentem que “o concelho está desprovido de infraestruturas capazes de fixar jovens, fazendo com que a maioria se desloque para outros concelhos e dê o seu melhor nestes”.