Anadia poderá vir a integrar o grupo de 14 municípios que vai dar corpo à Associação “Caminhos de Fátima”.
Ainda em constituição, o executivo anadiense já mostrou vontade de integrar esta associação. Se a Assembleia Municipal assim o entender, Anadia será um dos 14 municípios a fundar esta associação.
Por isso, tem vindo a participar neste projeto que já realizou um estudo de itinerários alternativos aos principais traçados rodoviários, no percurso Gaia – Fátima, para incremento da segurança e melhoria das condições de fruição turística e cultural de todos aqueles que, aos milhares, todos os anos os percorrem a pé.
O objetivo é a criação de um troço oficial para peregrinos a pé, entre Gaia e Fátima, que ofereça segurança, conforto e apoio, afastando os peregrinos de estradas e itinerários nacionais com grande movimentação de trânsito automóvel.
Para além da preocupação com os itinerários, a associação poderá diligenciar a colocação de sinalização adequada; diligenciar em articulação com as autarquias um adequado acompanhamento por parte das forças de segurança; organizar programas de apoio e estimular a cobertura dos Caminhos de Fátima por uma rede de serviços – alojamento, unidades de restauração; conservar e proteger o património histórico e cultural; desenvolver congressos, seminários e exposições, entre outros.
Esta associação , sem fins lucrativos e com sede na cidade de Fátima, pretende ter tudo pronto até 2017, ano em que o santo padre se desloca a Portugal, sendo espectável que nas estradas haja muito mais peregrinos.
Esta associação implica que cada município tenha de suportar uma quota mensal de 348 euros.

Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.