ipsb

O Instituto de Promoção Social de Bustos (IPSB) entrou em lay-off, suspendendo 24 professores e um funcionário, confirmou ao JB um dos professores. Apesar das sucessivas tentativas de contacto, JB não conseguiu obter a confirmação do lay-off, junto da administração do IPSB.
Esta redução temporária do número de funcionários do IPSB tem como objetivo viabilizar a escola, devido à redução do número de turmas abrangidas pelo contrato de associação com o Estado. Nos últimos dias, a administração do IPSB tomou outras medidas de gestão que não terão sido do agrado do pessoal docente.
O lay-off é uma redução temporária do período normal de trabalho e pressupõe uma redução do salário em dois terços, mas nunca pode descer abaixo do ordenado mínimo nacional. Ou seja, se o trabalhador já ganhar apenas o ordenado mínimo nacional, não terá redução de ordenado. Em qualquer caso, a empresa deixa de suportar o pagamento da totalidade do salário, passando a ser responsável apenas por 30% desse valor. Os restantes 70% passam a ser assegurados pela Segurança Social. Todos os meses, a Segurança Social entrega a sua contribuição à empresa, que depois paga a totalidade ao trabalhador.