Esteve muito concorrida a 2.ª edição da Feira Outonal/Feira da Alimentação do Centro Escolar de Sangalhos. Realizada na última sexta-feira, dia 14, a feira, que se realizou pelo segundo ano consecutivo neste novo equipamento escolar, é já uma tradição que começou na Escola da Pista há cerca de oito anos.
Tal como nas anteriores edições, a feira fez-se à volta da venda de vários produtos oferecidos pelos pais, encarregados de educação e familiares das crianças. Produtos que são cultivados nos quintais, logo bastante saudáveis.
Legumes, hortaliças, frutas, animais de capoeira (coelhos, galinhas e este ano até uma cabra), mas também doces, compotas, frutos secos, tremoços, azeitonas, bolos e pão caseiro fizeram as delícias de miúdos e graúdos.

Envolvimento de toda a comunidade escolar. Amílcar Costa, coordenador do Centro Escolar de Sangalhos, destaca a mobilização de pais e encarregados de educação, que “se organizaram no sentido de nos ajudarem na realização desta feira”.
Um evento que envolveu as 87 crianças do primeiro-ciclo e 16 do pré-escolar. Ou seja, toda a comunidade educativa esteve envolvida este evento.
Em dia brindado pelo bom tempo, a feira começou às 10h, prolongando-se até às 12h, altura em que a maior parte dos bens doados já tinha sido vendida, revertendo a verba angariada para “colmatar algumas dificuldades na aquisição de material didático e de desgaste”, revelou o docente.
Realizado no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Alimentação que se celebra anualmente a 16 de outubro, este evento já faz parte do Plano de Atividades anual do Centro Escolar, sendo sempre aguardado com muita expectativa.
Este ano, todas as melhores expectativas foram ultrapassadas, pela forma generosa como tantos produtos foram ofertados para vender.
“Foi um ano muito bom, ao nível do envolvimento e de entrega de bens alimentares”, reconheceu Amílcar Costa.
“Vem muita gente de fora e não apenas familiares. Muitas pessoas, de idade mais avançada, que estão habituadas a fazer as compras no mercado e nas feiras, mas que através dos netos e bisnetos sabem que neste dia podem vir aqui abastecer-se de produtos, aproveitam para fazer algumas compras, ou até mesmo para brindar as crianças com algumas guloseimas, oferecendo-lhes fatias de bolos”, concluiu.
Catarina Cerca