O Instituto Profissional da Bairrada (IPB) acaba de ver aprovados dois novos projetos Erasmus+ que  visam não só a melhoria do domínio da língua (Inglês) mas também da qualidade de ensino, assim como dotar os alunos participantes de competências que lhes permitam ser criativos, empreendedores, incutindo-lhes a confiança necessária para prosperar no mercado de trabalho do século XXI.
Um dos dois projetos, desenvolvidos pelo docente Alberto Cardoso, coordenador dos Projetos Europeus do IPB, já começou na última semana, devendo o segundo arrancar durante o mês de dezembro.
A JB, o docente de Inglês e coordenador dos Projetos Europeus do IPB, revelou que tudo partiu de um convite que lhe foi endereçado pelo diretor do IPB, Nuno Santos. Um desafio que aceitou e que deu frutos bem positivos, já que das três candidaturas submetidas, duas foram aprovadas. Dois projetos que receberam um financiamento comunitário de 40 mil euros para todas as despesas inerentes aos mesmos, incluindo deslocações, alimentação e estadias.
O primeiro projeto, designado por “Entrepreneurship: Imagination @ work” (Empreendedorismo: Imaginação no trabalho) é um projeto que envolve oito países parceiros (Áustria, Alemanha, Estónia, Itália, Polónia, Portugal, República da Irlanda e a Roménia) e visa, ao longo de dois anos, realizar uma proposta de criação de uma mini-empresa, por parte de cada um dos oito países/escolas participantes.
Um projeto que reconhece ser “muito ambicioso”, com o foco centrado em áreas de conhecimento como a tecnologia, as línguas, o saber (know-how) empresarial e as competências sociais.
“O nosso objetivo, como professores, será introduzir e aprimorar essas habilidades, passo a passo, através deste projeto, e que será ilustrado no final: um E-Book sobre empreendedorismo”, explica Alberto Cardoso, dando ainda nota de que, no final, os alunos deverão ser capazes de colocar essas habilidades em prática e criar uma mini-empresa, a partir do zero, que irão apresentar num ambiente formal e público no último encontro do projeto em Deutschlandsberg, na Áustria.
IPB foi o antifrião. O primeiro encontro entre os países parceiros envolvidos neste projeto teve lugar em Oliveira do Bairro. De 18 a 22 de outubro, professores dos oito países, reuniram-se no IPB de forma a criar “vínculos” entre os membros da parceria, dando também início ao arranque do projeto.
 
Ler mais na edição impressa ou digital