A Câmara da Mealhada deu as boas-vindas à comunidade educativa concelhia,  esta quarta-feira, dia 11, mostrando todo o contexto escolar do município, desde as infraestruturas aos recursos humanos, dos projetos apoiados pela autarquia às atividades que visam o enriquecimento curricular dos alunos.

São vários os projetos implementados na comunidade escolar do município que unem a autarquia ao Agrupamento de Escolas da Mealhada e Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL), nomeadamente através do contrato interadministrativo que está em vigor desde 2015 e que se poderá prolongar, segundo anunciou o vice-presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Guilherme Duarte, por mais 4 anos, “mantendo na esfera do Agrupamento toda a componente pedagógica”.

No primeiro ciclo, mantém-se o fornecimento de lanches, nos centros escolares, para as famílias que o pretendam (pagando um valor acessível), mantém-se as Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) – Educação Física, Música, Inglês e Xadrez.

O ensino pré-escolar terá, a partir deste ano letivo, 4 animadoras socioeducativas para apoiarem as educadoras na dinamização de diversas atividades. Manter-se-á também o prolongamento das atividades de animação e apoio à família no pré-escolar durante o mês de agosto, garantindo a rede pública uma resposta durante todo o ano. “Medidas que contribuem para que tenhamos as salas da maior parte dos jardins de infância praticamente lotadas”, sublinhou Guilherme Duarte, referindo as diversas obras de requalificação que decorrem nos jardins do Carqueijo, do Canedo e de Casal Comba.

Outro dos projetos em curso é o Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, um projeto que implicou a criação de dois Centros de Intervenção e Estimulação Multissensorial (salas snoezelen), na Mealhada e na Pampilhosa, assim como a criação de uma  sala do futuro, na Escola Secundária da Mealhada, um espaço que procura motivar os alunos, de forma inovadora, para o conhecimento, recorrendo às mais diversas tecnologias, desde painéis táctil abstratos a kits de robótica.

Guilherme Duarte, deu as boas-vindas a toda a comunidade e assinalou a contratação de mais seis profissionais auxiliares de ação educativa.

Manuela Alves, diretora pedagógica da EPVL, sublinhou os novos desafios para o ano que agora inicia, nomeadamente com a implementação de dois cursos profissionais de ensino superior e a candidatura a Centro Qualifica.

Fernando Trindade, diretor do Agrupamento de Escolas da Mealhada, fez votos de que o ano decorra num ambiente de felicidade, referindo que os professores podem contar com “um concelho empenhado na Educação, com investimento em infraestruturas e significativa quantidade de projetos”.

São cerca de 2200 alunos que iniciam, nos próximos dias, o ano letivo no Agrupamento de Escolas da Mealhada e na Escola Profissional Vasconcellos Lebre, aos quais se juntam dezenas de professores, de educadores e de auxiliares que irão trabalhar no município,

Depois desta sessão seguiu-se o almoço e, da parte da tarde, os participantes puderam realizar uma visita à Mata Nacional do Bussaco.