O Relatório e Contas referente ao ano de 2019 foram aprovados, por maioria, na última Assembleia Municipal de Anadia, realizada no passado dia 18 de junho, não no salão nobre dos Paços do Concelho, mas agora no cineteatro da cidade, por forma a dar cumprimento às regras do distânciamento social.
O documento contou com 24 votos favoráveis (MIAP e CDS/PP), cinco abstenções (PSD) e um voto contra (PCP).

Os melhores rácios
de sempre
Na apresentação do ponto e segundo a edil Teresa Cardoso, os documentos demonstram “uma redução” do endividamento bancário, um “melhor grau” de execução, bem como uma “melhor percentagem” em termos da despesa que foi comprometida, tendo-se alcançado, no seu entender, “os melhores rácios de sempre”.
A autarca não deixou de referir o facto da Certificação Legal de Contas não ter apresentado “quaisquer reservas ou ênfase”, sublinhando também o facto de se ter dado “um passo significativo na valorização do património”.
Quanto à execução orçamental da receita, esta foi de 87,93%, enquanto que a da despesa atingiu os 85,66%. Já às GOP (Grandes Opções do Plano), a sua execução rondou os 80,36%, sendo de registar a diminuição do endividamento bancário de 0,929 milhões de euros.
O total da Receita Municipal atingiu cerca de 21,434 milhões de euros, apresentando um grau de execução na ordem dos 87,93%.

Ler mais na edição impressa ou digital