O incêndio que começou a deflagrar às 14h36 desta sexta-feira numa habitação da Pedralva está controlado mas o rescaldo vai ser demorado, dada a necessidade de “arrefecimento dos pontos quentes” daquela residência centenária, disse ao JB o comandante dos Bombeiros de Anadia, Bruno Almeida.

O sinistro, que ainda está a cortar ao trânsito a EN 333-1 (ligação Mogofores, Vilarinho do Bairro) está a ser combatido por 12 operacionais dos Bombeiros de Anadia, apoiados por seis viaturas, e sete elementos da corporação da Mealhada, apoiados por duas viaturas.

A casa, do conhecido empresário local Delfim Ribeiro, ficou parcialmente destruida ao nível do primeiro piso, tendo alastrado ao piso inferior, uma vez que o soalho é de forro de madeira. O incêndio nesta habitação centenária, restaurada pela família, terá começado no primeiro piso, estima o proprietário. Não estava ninguém em casa quando deflagrou o fogo, mas estavam nas imediações, como explicou Delfim Ribeiro, o que levou a que prontamente se tivesse pedido auxílio.

O comandante dos Bombeiros de Anadia reiterou ao JORNAL DA BAIRRADA que efetivamente o incêndio alastrou-se facilmente ao rés do chão da habitação, pelo facto da existência de madeira entre os dois pisos, confessando que “o rescaldo vai ser demorado dada a necessidade de arrefecimento dos pontos quentes do edifício”.