A Câmara da Mealhada inaugurou, na passada sexta-feira, na escola secundária local, a sala Ambiente Educativo Inovador, um espaço aberto a todo o universo escolar, que junta as mais avançadas tecnologias a uma vertente oficinal.

A nova sala integra o projeto de Combate ao Insucesso Escolar, promovido pela Comunidade Intermunicipal – Região de Coimbra (CIM–RC), que, na Mealhada, incluiu também a criação de salas “snoezelen” e de equipas multidisciplinares.

A tradicional disposição de secretárias e mesas dá lugar, nesta “sala do futuro”, a cadeiras giratórias, a pufs, a estações de computador e de investigação com recurso a microscópio, a um mini estúdio de televisão, a áreas de projeção, inclusive 3d, ou a estações oficinais onde existem serras, berbequins, tornos e outras ferramentas a fazer lembrar as velhinhas salas de trabalhos manuais. A fusão da tecnologia com os tradicionais trabalhos manuais foi, de resto, o conceito escolhido para este novo espaço. “Hoje, todos sabemos que não chegam as competências intelectuais para se ser um bom aluno. São necessárias outras, como as de criar, interagir, partilhar, investigar. É isso que procuramos que se faça aqui. Numa mesma sala, teremos alunos a criar, a saber fazer manualmente, por exemplo, na parte de oficina, enquanto noutro grupo estarão a colaborar entre si, por exemplo, para criar um programa de televisão. E outros estarão a investigar, noutra estação de trabalho, com recurso a microscópios ou robôs”, explicou Fernando Trindade, diretor do Agrupamento de Escolas da Mealhada.

Esta sala, por enquanto de uso condicionado por força das medidas preventivas de Covid-19, foi idealizada para ser usada por alunos desde o pré-escolar ao ensino secundário. É composta por seis estações de trabalho (Apresentar, Criar, Desenvolver, Investigar, Partilhar, Interagir) às quais se junta a parte oficinal. O investimento rondou os 40 mil euros, sendo 30 mil oriundos da CIM – RC, no âmbito dos Planos Integrados e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar, e 10 mil euros da Câmara Municipal da Mealhada, aplicados na requalificação das salas que deram origem a este novo espaço.

“Espero que este seja um espaço útil para alunos e professores, que gostem dele, que possam daqui tirar mais-valias ao longo do vosso percurso escolar”, afirmou Rui Marqueiro, presidente da Câmara Municipal da Mealhada, dirigindo-se aos alunos presentes na cerimónia de inauguração.
José Alexandrino Mendes, presidente da CIM – RC, sublinhou “a aposta estratégica da Câmara da Mealhada na Educação” e referiu “a necessidade da escola se adaptar às novas tecnologias e aos jovens do futuro”.

A sala Ambiente Educativo Inovador surge no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, no âmbito da CIM-Região de Coimbra Centro 2020, que incluiu também a criação de duas salas snoezelen (nas escolas básicas nº2 da Mealhada e da Pampilhosa), direcionadas a alunos com necessidades educativas especiais. 

Segundo a autarquia, estes espaços são ambientes multissensoriais que permitem estimular os sentidos primários, como o toque, o paladar, a visão, o som e o olfato, sem recorrer às capacidades intelectuais, mas, sim, às capacidades sensoriais de cada participante. Permitem melhorar o autocontrolo, a autonomia, reduzir a inibição, melhorar a autoestima e reduzir a tensão através de  equipamentos como a cama de água ou os feixes de luz e discos magnéticos. O projeto integra também uma equipa multidisciplinar,  composta por dois terapeutas da fala, um musicoterapeuta e um técnico de tecnologias da informação e comunicação, que apoia alunos em todo o agrupamento.