Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Arquivo | Anadia

Anadia: Concelhia do PSD retira confiança política a vereador

Anadia: Concelhia do PSD retira confiança política a vereador

 

A Comissão Política do PSD Anadia retirou a confiança política ao seu vereador Jorge São José, eleito nas últimas autárquicas. Em carta enviada ao vereador, a Concelhia, liderada por Henrique Fidalgo, tece uma série de considerações e acusações para justificar esta tomada de posição.
Na última reunião pública de executivo, o vereador social-democrata deu a conhecer o conteúdo da missiva recebida na véspera, deixando a indicação de que tornava o conteúdo da carta público “porque foi enviada ao vereador” e que, “por uma questão de coerência, seriedade, transparência e solidariedade” com o executivo, se sentia na obrigação de a dar a conhecer a toda a vereação.
Jorge São José [membro da Comissão Política Permanente da Distrital do PSD] revelou que a retirada de confiança política reuniu a unanimidade da Comissão Política (13 votos). Por isso, mostrou-se “surpreso e triste”, até porque diz que, no seio da Comissão Política Concelhia do PSD, “existem pessoas por quem tenho muita estima e consideração”.
Certo é que irá permanecer no executivo, como vereador do PSD: “fui eleito e cumprirei o meu mandato até ao fim”, “votando sempre de acordo com a minha consciência e sempre tendo em conta o que são os superiores interesses do município”, disse a JB, ainda que tenha rejeitado tecer qualquer comentário ou alimentar polémicas.
Da leitura da carta, percebe-se que o vereador é acusado, por Henrique Fidalgo, de ter, em diversas reuniões, mostrado que não comunga dos ideais do partido, assim como não terá acatado as indicações da Comissão Política Concelhia, seja relativamente à indicação de voto, seja, por exemplo, na defesa das suas posições para o concelho.
Perante a atenção dos restantes vereadores, Jorge São José avançou ser também acusado de votar de forma contrária às indicações transmitidas e previamente definidas e que, “apesar de contactado via mail, nunca teve a amabilidade de acusar a receção dos mesmos, nem disponibilidade para dar qualquer contributo, sugestão ou comentário, nunca assumindo qualquer intenção de voto que pudesse antecipadamente informar”, assim como as poucas vezes que o fez, “fê-lo minutos antes da reunião de câmara, defendendo meramente as suas posições políticas pessoais.”
Henrique Fidalgo, que sucedeu a José Manuel Ribeiro (atual vereador do PSD, na Câmara Municipal de Anadia) na liderança da Concelhia, diz na carta que todas as reuniões de Câmara são preparadas e acompanhadas por si e que “é usual pedir os contributos, sugestões e comentários para a discussão das matérias”.
Sem querer entrar em polémicas, o vereador diz aguardar com serenidade a marcação de um plenário que acredita poderá realizar-se em breve, onde falará então abertamente sobre o conteúdo desta carta, refutando, ponto por ponto.
Após a leitura da missiva, apenas a edil anadiense Teresa Cardoso comentou o facto, dizendo que Jorge São José continuará a ser incluído e considerado por parte do executivo que lidera, como até aqui.
Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da Bairrada, Região0 Comentários

Anadia: 3.º Concurso Municipal de Fotografia “Olhar Anadia”

A Câmara Municipal de Anadia vai levar a cabo a 3.ª edição do concurso municipal de fotografia “Olhar Anadia”, cuja missão é a promoção e a valorização do património cultural, social, paisagístico e económico do município de Anadia.
O executivo aprovou na última reunião, por unanimidade, as normas de participação neste concurso.
Em 2015 o concurso terá como tema “Anadia Capital do Espumante”, na medida em que se assinala os 120 anos da produção do espumante em Anadia.
Assim, os trabalhos deverão ser registos fotográficos de Caves e produtores do município, ligados à produção de vinho espumante.
O concurso está aberto a fotógrafos profissionais e amadores, que podem concorrer nas secções de cor e preto e branco.
Os trabalhos devem ser entregues até ao dia 28 de março de 2015 e a seleção das melhores fotos será feita por um júri que escolherá as 50 melhores fotografias que vão dar lugar a uma exposição a inaugurar em maio, na Biblioteca Municipal de Anadia, no âmbito da celebração do feriado municipal.
Os prémios variam entre os 300 e os 100 euros em ambas as categorias.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Vinhos da Bairrada: pequenos produtores em destaque no Campo Pequeno

De 31 de outubro a 2 de novembro, o Campo Pequeno vai acolher o Mercado de Vinhos, um evento que já é uma referência no panorama vitivinícola nacional e que vai reunir mais de 100 produtores portugueses com o objetivo de divulgar produtos nacionais exclusivos e de alta qualidade a preços competitivos.

Os produtores da região da Bairrada estão em destaque nesta terceira edição em que são esperados mais de oito mil visitantes e que vai contar com vários workshops e com uma “Taberna do Mercado”, para degustação de vinhos e petiscos ao som de fado e música tradicional portuguesa.

“O principal objetivo deste projeto é contribuir para a divulgação, estímulo e sustentabilidade das produções tradicionais que, pela sua reduzida dimensão, têm maior dificuldade em penetrar no circuito comercial das grandes redes de distribuição. Muitos destes vinhos são produzidos com admirável persistência, paixão, engenho e criatividade, representando verdadeiros exemplos de empreendedorismo”, refere Filipe Frazão, responsável pela organização. Paralelamente, esta iniciativa é uma oportunidade para os visitantes conhecerem os produtores e os enólogos responsáveis pelos vinhos.

Entre os 3 representantes dos vinhos da Bairrada encontram-se as Caves São João (Sangalhos), Carvalheira Wines (Oiã) e Os Vinhos de Maria Grega de Tiago Teles. A par dos vinhos, o mercado apresenta ainda outras novidades, nomeadamente uma seleção de 20 expositores de produtos gourmet portugueses.

O Mercado de Vinhos tem lugar entre as 11h30 e as 21h30, de 31 de outubro a 2 de novembro. O bilhete de entrada tem um valor de 3 euros, sendo que 2 euros são reversíveis em compras iguais ou superiores a 8 euros.

Posted in Anadia, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: “Tudo isto é fado” encerra ciclo de exposições

Anadia: “Tudo isto é fado” encerra ciclo de exposições

“Tudo isto é Fado” é o título do trabalho cénico que, amanhã, dia 31 de outubro, a partir das 22h, encerra o ciclo de exposições temporárias “Vinho e Fado”, patente desde maio, no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.
Levado à cena pela ADABEM – Associação dos Dadores Benévolos de Sangue de Mogofores, este espetáculo pretende “dar ao povo o Fado nas suas diferentes formas de expressão «popular», ou seja, fado cantado por «vozes», dançado, falado, escutado no seu ambiente de violas, de guitarras e fadistas. Nesta noite, tudo isto é corporizado por gente sem pretensão de nome, mas de enorme alma fadista e, ainda, por quem presente deseje também participar. Propõe-se, assim, que tudo venha a decorrer no ambiente de uma tasca de Fado”.
É “sem pretensiosismos” que a ADABEM se propõe dar “ao FADO a sua verdadeira expressão… a de ser nossa pertença”.
Lembramos que o ciclo expositivo “Vinho e Fado” tem como mote uma mostra dedicada a Amália Rodrigues, que apresenta vestidos, joias e outros objetos pessoais da fadista. Integra também uma exposição coletiva de arte contemporânea, onde 50 artistas internacionais retratam a relação entre o vinho e o fado, e ainda a exposição do Museu do Fado que acompanhou a candidatura do Fado a Património da Humanidade.
Na noite de 31 de outubro, a entrada no Museu do Vinho Bairrada será livre e dará acesso não só ao espetáculo (limitado à lotação da sala e por ordem de chegada), mas também ao núcleo de exposições temporárias “Vinho e Fado”.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Sangalhos: Aceitam-se voluntários para dar apoio ao estudo

O Banco de Voluntariado de Anadia, coordenado pela Câmara Municipal de Anadia, procura voluntários para colaborarem no projeto de acompanhamento ao estudo dirigido às crianças que frequentam a Casa da Criança de Sangalhos (Centro de Acolhimento Temporário para Crianças e Jovens em Perigo).
Este projeto, que o Banco Local de Voluntariado de Anadia dinamiza há já alguns anos, visa o acompanhamento e apoio ao estudo de crianças dos 6 aos 12 anos, constituindo uma grande alavanca no sucesso do seu percurso escolar. No presente ano letivo, o Banco Local de Voluntariado necessita de voluntários que se proponham dar continuidade a este projeto tão importante para as 17 crianças da Casa da Criança de Sangalhos que, atualmente, se encontram matriculadas em escolas dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Sangalhos0 Comentários

Sangalhos: Feira Outonal fomenta aquisição de bons hábitos alimentares

Sangalhos: Feira Outonal fomenta aquisição de bons hábitos alimentares

A Feira Outonal, projeto da iniciativa do Jardim de Infância e das turmas A e F da Escola Básica de Sangalhos, do Agrupamento de Escolas de Anadia, decorreu, no passado dia 17 de outubro, entre as 10h30 às 12h30, no recinto da Escola da Pista, em Sangalhos.
O evento incluiu a promoção das hortas biológicas/pedagógicas existentes na comunidade local e das vantagens existentes destas na sensibilização aos alunos para atingir modos de vida mais saudáveis.
Os produtos hortícolas e outros foram gentilmente oferecidos pelos pais e encarregados de educação. Todos os alunos participaram com entusiasmo e motivação na organização e preparação da feira e fizeram a sua divulgação junto da comunidade local, a qual também aderiu à iniciativa contribuindo com a sua presença e com a aquisição dos produtos expostos.
Desta forma, a feira voltou a encher de cor o “coração” de toda a comunidade escolar, fazendo dos alunos comerciantes por um dia.
Fomentar a aquisição de bons hábitos alimentares, reconhecer a importância de uma alimentação racional e equilibrado desenvolvimento das crianças, fomentar atividades em grupo que visam a socialização, sensibilizar para o excesso de consumo de determinados alimentos, reconhecer a importância das explorações agrícolas familiares e vivenciar experiências do comércio tradicional foram alguns dos principais objetivos desta iniciativa.
Amílcar Costa

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Sangalhos0 Comentários

Anadia: Feira Social mostra concelho cada vez mais solidário

Anadia: Feira Social mostra concelho cada vez mais solidário

O balanço desta 5.ª edição da Feira Social de Anadia não poderia ser mais positivo. Realizada, pela primeira vez, no CAR – Velódromo Nacional, em Sangalhos, foi uma verdadeira montra do que no concelho se vai fazendo no setor da solidariedade.
Realizada entre os dias 16 e 18 de outubro, a Feira Social, que vai já na 5.ª edição, vestiu uma nova roupagem e, para além dos stands de cada uma das instituições de solidariedade social existentes no concelho e que integram a Rede Social de Anadia, enquadrou inúmeras atuações de utentes das várias instituições, exposições permanentes, workshops temáticos, animação infantil, muita música, dança, até circuito de prevenção rodoviária e uma ação solidária “Ajude-nos a ajudar. Traga um género alimentar”.

Trabalhar em prol da comunidade. Durante a sessão de inauguração do evento, Humberto Carneiro, representante da União das Misericórdias Portuguesas (UMP) deixou uma mensagem de apoio, referindo-se ao evento como uma iniciativa que apraz registar até porque evidencia a interacção existente entre a autarquias e o sector social.
Para este responsável, “todos temos os mesmos objetivos e trabalhamos para as mesmas pessoas”, desde a infância à terceira idade.
Humberto Carneiro explicou que todos os que trabalham no social “trabalham em prol da comunidade, sendo que as Misericórdias têm sabido cumprir a sua missão tornando-se muitas vezes a almofada social, que dá resposta às solicitações das populações, sobretudo dos mais carenciados e desprotegidos.”

Paixão pelas pessoas. Na ocasião, Rui Cruz, diretor distrital da Segurança Social de Aveiro, mostrou-se bastante agradado com a moldura e o calor humano que se respirava dentro do Velódromo.
A Feira, mais uma grande festa, possível de concretizar “porque as instituições têm crianças e idosos”, sendo esta mostra “um exemplo claro da paixão da autarquia e das instituições concelhias pelas pessoas, pelo setor social.” Deixou uma palavra de apreço em relação a todas aqueles que se dedicam, de corpo e alma, a esta causa, que trabalham e se entregam ao social.

Um concelho cada vez mais solidário. E, de facto, a área social tem sido uma das bandeiras levantadas bem alto pelo executivo liderado por Teresa Cardoso.
A presidente da Câmara Municipal de Anadia agradeceu as palavras de incentivo e de reconhecimento ao trabalho realizado no concelho, na área social, sem esquecer de deixar algumas palavras de conforto e agradecimento à disponibilidade das instituições presentes, pela partilha e vontade de ajudar a promover o trabalho social e solidário que, a seu ver, é o trabalho mais difícil de mostrar porque é aquele que é menos visível.
A edil anadiense deixou ainda um apelo para que a comunidade esteja próxima das suas instituições, junto das suas crianças e idosos.
Referindo-se em concreto ao certame, avançou ser esta uma montra do trabalho que é feito nas instituições junto das crianças e idosos. Por isso, deixou a todos a mensagem de que “juntos temos construído um caminho mais social”, sendo estes três dias uma boa oportunidade para que a comunidade possa partilhar, conviver e tomar conhecimento do trabalho que é desenvolvido no concelho.
A autarca destacou ainda outras políticas e projetos sociais que a autarquia tem em marcha para ajudar quem mais precisa e apontou um desafio: continuar a construir o caminho e fazer de Anadia um concelho cada vez mais solidário.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: Setenta sopas brilharam no Agrupamento de Escolas

Anadia: Setenta sopas brilharam no Agrupamento de Escolas

Para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, o Agrupamento de Escolas de Anadia promoveu mais uma Mostra de Sopas. Decorreu no passado dia 16, entre as 12h30 e as 14h e durante o dia nos vários estabelecimentos de ensino foram degustadas cerca de sete dezenas de sopas.
Na Escola Básica n.º 2 de Vilarinho do Bairro foi a 8.ª edição, enquanto que nas Escolas Básica nº 2 e Secundária de Anadia esta foi a 5.ª edição da iniciativa que envolve toda a comunidade escolar.
Esta iniciativa foi promovida pela Equipa do Projeto da Educação para a Saúde (PES), tendo como principais objetivos, não só comemorar o Dia Mundial da Alimentação, mas também fomentar a adoção de comportamentos e hábitos alimentares saudáveis; sensibilizando a comunidade educativa para a importância da sopa na alimentação quotidiana. Por outro lado, pretendeu-se promover a recuperação do uso da sopa nos hábitos alimentares das famílias e ainda envolver os pais no Projeto de Educação para a Saúde.

29 sopas na EB n.º2 de Anadia. No que respeita à EB n.º2 de Anadia, a mostra registou 29 sopas, mais uma virtual: a Sopa da Partilha, da disciplina de EMRC.
Como sempre, os Pais e Encarregados de Educação aderiram em massa, tanto na confeção das sopas como na sua própria degustação. Da mesma forma, merece realce a adesão dos alunos, que não só comeram das sopas das suas turmas, como provaram as sopas das outras. Merece igual destaque a variedade de sopas que todos os anos vai aparecendo, sempre com novidades agradáveis.
Nesta edição da Mostra destacamos algumas: sopa da pedra, creme de mar e terra ou sopa de urtigas.
De acordo com a professora Licínia Simões, coordenadora do PES na EB de Anadia, esta edição foi um sucesso. Realçou que “cada vez mais os encarregados de educação se preocupam em trazerem pequenos ‘mimos’ para acompanhar as sopas”.

Expetativas superadas na Secundária. “A atividade na Secundária correu muito para lá das expetativas”. Quem o afirmou foi Margarida Marques, coordenadora do PES na Escola Secundária de Anadia. E acrescenta que “inicialmente, não havia muitas inscrições, mas na quinta-feira de manhã, à última hora, surgiram mais sopas e totalizámos cerca de 16”. Realçou, ainda, a participação ativa de pais bastante superior ao habitual.

25 sopas em Vil. Bairro. Na EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro, veterana nesta atividade, apresentaram-se 25 sopas, mais uma virtual: a “sopa dos Valores”, de EMRC.
O primeiro realce vai para a grande diversidade de sabores nas sopas confecionadas pelos Encarregados de Educação, podendo destacar-se a sopa da pedra, sopa de peixe, aveludado de abóbora ou a sopa primitiva, inspirada numa das teorias da origem da vida… enfim, tantas e tão boas que difícil foi provar de todas.
Outro realce importante cabe à participação ativa das duas turmas do 1.º CEB, que este ano passaram a funcionar na EB n.º 2, devido ao encerramento daquelas escolas.

Inédita presença da Confraria do Leitão presente com uma sopa. Destaque, ainda, para a Confraria Gastronómica do Leitão da Bairrada, que acedeu ao pedido da docente Noémia Machado, professora Bibliotecária nesta Escola. A Confraria apresentou-se com uma deliciosa sopa, tendo por base o leitão, evidentemente. Foi servida pelo confrade António Duque, fundador e presidente da direção da Confraria.
Como já é habitual, também foi apresentada a sopa da Educação Especial, confecionada durante a manhã pelos alunos, com a orientação das respetivas docentes. Também a professora Bibliotecária voltou a fazer uma ‘bibliosopa’, desta vez uma “Canja francesa”, muito apreciada por todos.
Pais fazem balanço positivo. A Associação de Pais e Encarregados de Educação esteve em todas as escolas e faz um balanço muito positivo da atividade. “Alguns de nós (como eu, que levei uma sopa para representar o 8.ºA) tivemos uma participação ativa, o que muito gosto nos deu”, disse Patrícia Flores, presidente desta associação. Reforçou a ideia dizendo que “vale a pena ver o nosso Agrupamento a fazer atividades desta qualidade, em que reúne alunos, professores, funcionários e pais/encarregados de educação”.
Em nome do grupo de trabalho do PES, Alexandra Gonçalves agradeceu o envolvimento e empenho de todos os que contribuíram para o sucesso da atividade. Começou pelos Diretores de Turma, que souberam motivar os alunos a participar ativamente na Mostra de Sopas.
“É com grande satisfação que, ano após ano, vemos os nossos alunos comerem não uma sopa, mas várias”, acrescenta Alexandra Gonçalves, para quem “o sucesso de mais uma Mostra de Sopas só foi possível pela dedicação de todos os que estiveram sempre prontos a ajudar.
Destaque, ainda, para a exposição bibliográfica; para a sopa de legumes com salpicão, do professor João Joaquim; para a decoração do espaço pela turma do ensino vocacional, 8.º D, sob orientação da professora Paula Lucas; para a presença, nas três escolas, dos elementos da direção do Agrupamento. Peça EB n.º2 de Vilarinho do Bairro passaram também a edil Teresa Cardoso e o professor Ângelo Santos, da Câmara Municipal. Foi ainda gratificante notar a presença de antigos alunos, bem como de professores, uns já aposentados, outros em funções noutros agrupamentos, mas cujo vínculo afectivo a Vilarinho do Bairro nunca se perdeu.
Rui Godinho

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, Vilarinho do Bairro0 Comentários

Anadia: Quarenta jovens e adultos do concelho participam em ação de reflorestação em Vouzela

Anadia: Quarenta jovens e adultos do concelho participam em ação de reflorestação em Vouzela

O Lions Clube da Bairrada esteve presente, no passado sábado, dia 18 de outubro, no grande evento “Floresta Unida – Vouzela 2014”, patrocinando a deslocação de 40 jovens e adultos.
Assim, 16 alunos da Secundária de Anadia e três de Vilarinho do Bairro, bem como dois professoras, 10 alunos da Escola de Infantes e Cadetes dos Bombeiros Voluntários de Anadia, juntamente com três bombeiros de 2.ª e aspirantes e seis companheiros Lions, estiveram presentes em Vouzela, mais propriamente no perímetro florestal da Pernoita, com o objetivo de participarem na plantação de 20 mil árvores.
Ainda no autocarro foram dadas as boas-vindas pela presidente do Lions, seguindo-se a distribuição de camisolas com inscrição do Clube.
Devido a dificuldades de percurso, o grupo chegou ao local pelas 10h, ao mesmo tempo em que chegava também o maior número de autocarros, fazendo-se de imediato a credenciação, apresentando-se um monitor para levar o grupo para a zona de plantio, com o percurso muito difícil, íngreme e enlameado. Todos, sem exceção, acabaram por chegar com um sorriso nos lábios.

Ministra e figuras públicas presentes. Na serra, estiveram ainda a Ministra da Agricultura, Assunção Cristas, que fez questão de plantar várias árvores, mas também a apresentadora Catarina Furtado (cara do evento) e ainda o ator Virgílio Castelo.
Foi hora e meia de trabalho muito produtivo, pelo que pelas 12h seria suspenso, com todos a dirigirem-se para o almoço, servido numa tenda com mais de 600 lugares sentados, onde não faltou muita alegria, simbiose perfeita entre os presentes, auto-confiança, sensação de dever cumprido, com muita música à mistura. Mas, depois de almoço e mesmo depois de divulgado que o objetivo já tinha sido cumprido, todos, especialmente os mais jovens partiram pelas 14h para uma nova etapa de florestação, regressando pelas 16h.
Foi tempo então da merenda e de preparar o regresso. Todos muito entusiasmados já perguntavam quando haveria outro evento. No regresso do autocarro, tempo de entrega de Certificado de Reconhecimento a todos, alunos, professores, bombeiros e Lions e motorista.

Iniciativa vencedora. Em jeito de conclusão, podemos afirmar que foi uma batalha ganha, com a promessa dos Lions não se esquecerem destes jovens, mas também é tempo de agradecer à Câmara Municipal de Anadia pela cedência do autocarro, ao diretor pedagógico e presidente da direção da Secundária, bem como às duas professoras e a Ana Matias, Comandante dos Bombeiros Voluntários, pela sugestão de enviar ao evento cadetes da nova Escola de Bombeiros.
Certo é que o investimento que o Lions Clube da Bairrada despendeu não foi maior do que a felicidade que vimos estampada na cara dos nossos jovens.
A.P.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Anadia: ACIB promove ciclo de seminários sobre internacionalização

A Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) vai promover um ciclo de seminários sobre internacionalização, com o objetivo de promover a capacidade de inter-relação com os agentes externos das operações de exportação e importação.
A primeira ação decorre a 29 de outubro, das 9h às 18h, no Museu do Vinho, em Anadia e será subordinada ao tema da Logística Internacional.
Esta sessão tem como objetivo fornecer uma visão abrangente das implicações da interação dos vários agentes numa expedição internacional e dos incidentes com a expedição de mercadorias.
A segunda ação, subordinada ao tema dos Pagamentos Internacionais, realiza-se a 26 de novembro, das 9h às 18h, no Espaço Inovação, na Zona Industrial de Vila Verde, em Oliveira do Bairro.
Com esta sessão pretende-se possibilitar uma visão abrangente das implicações da influência da modalidade de pagamento internacional nos resultados das operações comerciais.
As sessões serão conduzidas por Danuta Kondek, mestre em Economia na área de internacionalização de empresas e consultora, e Urânia Guimarães, licenciada em Direito e formadora.
Para mais informações e/ou inscrições, poderá contactar a ACIB através do telefone: 234 730 320 ou via o e-mail: acib@acib.pt.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada0 Comentários

Ad Code

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com