Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Anadia"

Mais uma noite de música, esta sexta, em Anadia


Two Pirates and a Dead Ship e The Darwins são as próximas bandas a atuar em Anadia, na Praça da Juventude, em mais uma sessão de “Às Sextas na Praça”, que terá lugar esta sexta-feira, 26 de agosto, a partir das 22h.

Cabe aos Two Pirates and a Dead Ship abrir as “hostilidades”, com a sua sonoridade psychedelic / stoner / instrumental. Criado em 2105, este grupo de Anadia integra João Canas (guitarra), Pedro Santiago (baixo) e João Amorim (bateria). Na segunda parte, sobem ao palco The Darwins, que se apresentam como “um grupo de estilo alternativo”, que busca inspiração em “todo o conceito “Grunge” dos anos 90”. Com “um reportório baseado em originais e alguns covers”, esta banda, também de Anadia, surgiu em 2010, e conta com Vasco Nascimento (bateria), Beto Melo (baixo), Gonçalo Maia (guitarra /voz), e Henrique Nascimento (guitarra).

A atuação das duas bandas decorre no âmbito de “Às Sextas na Praça”, um programa de dinamização e de divulgação cultural, organizado pela Câmara Municipal de Anadia com o objetivo de animar o centro da capital da Bairrada.

Na noite de 2 de setembro, a Praça da Juventude recebe os Meninos da Sacristia, cuja presença estava inicialmente agendada para dia 23. Nesta sexta-feira, atuarão então os Magicar, que preencherão a quarta e última sessão do mês de setembro, a qual encerrará a edição 2016 de “Às Sextas na Praça”.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia integra Rede Global de Cidades de Aprendizagem da UNESCO


Anadia é membro, desde 1 de julho, da Global Network of Learning Cities (GNLC) – Rede Global de Cidades de Aprendizagem, uma plataforma da UNESCO que visa potenciar a troca, entre cidades, de ideias e de boas práticas sobre abordagens eficazes para a construção de cidades de aprendizagem.

Foi na sequência da aprovação pela Câmara Municipal, em 25 de maio último, da proposta de adesão do Município de Anadia à GNLC, que este documento foi remetido ao Institut for Lifelong Learning (UIL) – Instituto da UNESCO para a Aprendizagem ao Longo da Vida, que aferiu das condições de Anadia para integrar a rede, analisando, designadamente, as políticas e as ações que a autarquia vem pondo em prática com vista à implementação do conceito de Cidade de Aprendizagem. Este conceito, desenvolvido pela UNESCO, visa contribuir para fomentar a Aprendizagem ao Longo da Vida (ALV) e originou um apelo aos municípios para que orientem as suas políticas nesse sentido.

A GNLC tem como objetivos “promover a ALV para todos, como um princípio de organização da política de educação nas cidades / regiões, fornecer às cidades membros instrumentos normativos para medir o progresso na construção de uma cidade de aprendizagem ou região, fomentar o diálogo político e a aprendizagem entre pares, e colaborar com associações internacionais, redes e partes interessadas que promovam o desenvolvimento socioeconómico sustentável das cidades / regiões”. Pretende, deste modo, mobilizar recursos a fim de valorizar o potencial humano dos seus cidadãos, através da implementação de estratégias que possibilitem a aquisição de competências. O grande enfoque é, assim, dado às questões relacionadas com a ALV, envolvendo as pessoas, as organizações locais, as escolas e a formação de adultos.

A integração de Anadia na GNLC constitui mais uma forma de reconhecimento e de promoção do trabalho da autarquia, já que esta tem vindo a ampliar e a diversificar o leque de projetos e de atividades que, nas áreas sociocultural, educativa e desportiva, correspondem ao conceito proposto pela UNESCO, nos termos da “Declaração de Pequim sobre a Criação de Cidades de Aprendizagem”, de 2013. Neste momento, a Câmara Municipal está a ultimar uma candidatura ao prémio “Cidades de Aprendizagem”, criado para distinguir as cidades que, de forma exemplar, se têm empenhado no sentido de promover uma educação e uma aprendizagem ao longo da vida, sobretudo a nível local.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Música regressa a Anadia, esta sexta


A programação de “Às Sextas na Praça” é retomada esta sexta-feira, 19 de agosto, com a atuação da banda “The Youngsters & an Old Guy” que, a partir das 22h, toma conta do palco instalado na Praça da Juventude, em Anadia. Com Marta Guerreiro na voz, Luís Verdadeiro no baixo, Luís André Verdadeiro na bateria, Fernando Guerreiro no bandolim, e Rob Cartaxo na guitarra, “The Youngsters & an Old Guy” surgiram em 2011 e interpretam rock, jazz, blues, e folk.

Na noite de 26 de agosto, a Praça da Juventude recebe “Two Pirates and a Dead Ship” e “The Darwins”.

Estes espetáculos integram o programa de dinamização e de divulgação cultural “Às Sextas na Praça”, organizado pela Câmara Municipal de Anadia com o objetivo de animar o centro da capital da Bairrada. Assim, nas noites de sexta-feira, a Praça da Juventude tem sido palco para espetáculos gratuitos, realizados ao ar livre, e representativos dos mais diversos géneros artísticos, que proporcionam excelentes momentos de convívio. A edição deste ano já deu a ver e a ouvir o fado de “Laços a Coimbra” e de Sara Helena, a música popular de “InCantus”, os originais e as covers dos “Ecos d’Adega”, o hard rock da “Hard Cover Band”, o jazz do “Essence Trio” (do Jazz ao Centro Clube) e de “Jurgen Bonsai Jazz”, o teatro de “O Baluarte”, a música dos jovens que disputaram a final do concurso “Anadia’s Junior Talents”, o concerto “Recordar Carlos Paião”, pela “Orquestra Filarmonia das Beiras”, e, ainda, a música de “Tríade”, da “Orquestra Desigual da Bairrada”, e dos “Kurt&ceiros”.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Protocolos entre a AIDA e CM visam apoiar investimentos e negócios


A AIDA – Associação Industrial do Distrito de Aveiro e a Câmara Municipal de Anadia firmaram, no passado dia 27 de julho, dois protocolos que visam apoiar empresas, empresários na prossecução de investimentos e negócios no concelho.
A assinatura dos protocolos teve lugar no Curia Tecnoparque, numa sessão que contou com a presença do presidente do IAPMEI, Miguel Cruz, cuja intervenção se centrou no tema “Empreendedorismo, Inovação e Internacionalização”.
Na ocasião, Fernando Castro referiu-se aos dois protocolos, um no âmbito do relacionamento institucional entre a Câmara Municipal de Anadia e a AIDA para troca de conhecimentos, experiências e saberes que vão colocar ao serviços da região; o outro, no âmbito do consórcio EEN (Enterprise Europe Network), visa possibilitar que Anadia passe a ter acesso a uma rede europeia para explorar oportunidades de negócio e de investimento, nos mais variados setores.
“A AIDA, como parceira desse consórcio, liderado pelo IAMPEI entendeu colocar também essa ferramenta ao dispor do concelho de Anadia, com a celebração deste protocolo”, disse Fernando Castro, não deixando de destacar o facto de Portugal fazer parte de uma economia globalizada, “onde nos devemos integrar e relacionar”. Por isso, sublinhou a importância do “empreendedorismo, inovação e internacionalização, três apostas em que nos temos que focar”.

Objetivos e compromissos. Já Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, destacaria a mais-valia dos protocolos a assinar com a AIDA: “um passo importante”, dentro da estratégia que o município de Anadia vem desenvolvendo no âmbito do InvestemAnadia – um projeto que pretende também desenvolver várias parcerias com diversas entidades que com o município possam colaborar e estreitar relações, com vista a apoiar os empresários e empresas do município.
“Trata-se da assinatura de um protocolo que visa estreitar relações entre o Município de Anadia, o Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo (GAE) e a AIDA, com um conjunto de objetivos e compromissos a cumprir por ambas as partes,” mas que procura prestar “um maior apoio possível aos empresários e empresas que aqui se queiram instalar no concelho”, sublinhou.
Questões como acessibilidades, custo do terreno, incentivos, benefícios e isenção de taxas e licenças que as autarquias podem conceder são sempre tidas em linha de conta. “O que todos queremos é que se crie riqueza para o concelho, região e país”, disse a presidente da Câmara de Anadia que reconhece nas empresas “importantes empregadores que ajudam a fixar as pessoas a determinados lugares”.

Inovar e internacionalizar. A sessão foi encerrada por Miguel Cruz, presidente do IAPMEI que sublinhou a importância do empreededorismo “atividade que tem três elementos essenciais de referência: risco, inovação e ser capaz de perceber o que são as oportunidades”. Para aquele responsável o país precisa de refletir sobre a situação das micro-empresas, em termos de produtividade aparente de trabalho, onde se regista um claro déficit. Contudo, ser pequeno pode significar uma vantagem nos dias de hoje: “há uma tendência para o pequeno, para a flexibilização e capacidade de adaptação rápida”. Por outro lado, destacou a importância do protocolo assinado que “permite um funcionamento em rede no apoio às necessidades de investimento e de esclarecimento sobre um conjunto de ferramentas disponíveis por parte das empresas”.
Ao nível do financiamento sublinhou a necessidade de melhorar o acesso ao financiamento das empresas e os fluxos de financiamento às empresas e a necessidade de estimular uma rede efetiva de apoio ao empreendedorismo.
Miguel Cruz debruçou-se ainda sobre a temática da inovação competitiva e internacionalização, mas também sobre um conjunto de programas disponíveis e orientados para as empresas (Portugal 2020) que apoiam e atribuem incentivos a projetos que tenham na sua base uma estratégia virada para a inovação e diferenciação no mercado global.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Câmara Municipal oferece manuais escolares


A Câmara Municipal de Anadia aprovou, na sua sessão de 27 de julho, a proposta para que a autarquia suporte, na totalidade, os custos relativos à aquisição de manuais escolares para todos os alunos que, no próximo ano letivo, frequentem os 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade da rede pública de ensino no concelho.
Como explicou a edil Teresa Cardoso, na última reunião de executivo “este ano, tendo em conta a proposta de Orçamento de Estado que estabelece a distribuição gratuita de manuais escolares às crianças que frequentam o 1.º ano do ensino básico, a nossa proposta vai no sentido de atribuir um subsídio para os manuais escolares de carácter obrigatório para os 2.º, 3.º e 4.º anos da rede pública do ensino básico.”

Medida apoia 600 crianças. Aprovada por unanimidade, esta medida vai apoiar cerca de 600 crianças e destina-se à comparticipação total dos manuais de caráter obrigatório, ou seja, no 2.º ano, os manuais de Língua Portuguesa, de Matemática e de Estudo do Meio, e, no 3.º e 4.º anos, além destes, o de Língua Inglesa.
A deliberação do executivo vem complementar a medida anunciada pelo Governo com vista à distribuição gratuita de manuais escolares aos alunos do 1.º ano.
Com esta decisão, a Câmara Municipal de Anadia coloca, assim, em igualdade de circunstâncias todos alunos que frequentem o 1.º ciclo na rede pública de ensino do concelho.
Os encarregados de educação que pretendam usufruir desta medida, deverão dirigir-se ao Serviço de Educação, nos Paços do Município de Anadia, até 31 de outubro, a fim de procederem ao preenchimento de uma ficha de pedido de pagamento.
Na ocasião, deverão entregar cópia do documento de compra dos manuais (com os seus títulos discriminados) e comprovativo do respetivo IBAN para efeitos de transferência bancária.
Este investimento da Câmara Municipal ronda os 22.500 euros.
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Bombeiros Voluntários de Anadia: “Ser bombeiro por uma semana” foi fantástico


 

Fantástico, divertido e emocionante são apenas algumas das formas com que mais de uma centena de crianças e jovens classificam a semana “mágica” que viveram no seio da corporação anadiense, de 4 a 8 de julho.
Uma semana de emoções, de muita adrenalina e boa disposição, apesar das regras impostas, já que todos aprenderam a formar, a marchar e a estar na corporação como se fossem bombeiros a sério, não estando excluído os castigos, pois quando se portavam mal, não estavam atentos ou não obedeciam a uma ordem tinham de “empurrar o planeta” ou seja fazer as temidas flexões mas que aqui até eram bastante divertidas. Tudo a brincar, mas sempre incutindo-lhes noções de regras e disciplina.

Balanço muito positivo. Em dia de encerramento da ação, Ana Matias, comandante da corporação, não poderia fazer um balanço mais positivo. Já lá vão quatro edições, todas em crescendo em número de participantes. “Há dois anos, quando assumi o comando, o projeto foi reformulado tendo três grandes objetivos: dar a conhecer a nossa operacionalidade, o nosso dia a dia e os nossos serviços e colocar as pessoas dentro do quartel, por forma a que ganhem confiança nos operacionais que estão a prestar socorro. Por outro lado, cria-se o respeito pela figura do bombeiro e aproxima-se as crianças e a comunidade do corpo de bombeiros porque somos nós que, durante uma semana, das 9 às 17h, ficamos a tomar conta dos seus filhos. Cria-se uma grande relação de confiança.”
O sucesso da iniciativa trouxe para o quartel crianças dos 6 aos 16 anos, não só do concelho, mas também de outros concelhos (Oliveira do Bairro, Coimbra, Aveiro). Aqui aprenderam, durante uma semana, a chamar o 112, a usar um extintor, técnicas de saúde, de suporte básico de vida e como agir em caso de engasgamento. “Os passos todos são-lhes ensinados como se, de facto, fossem bombeiros”, avançou a comandante dando conta de que a maioria deles “é repetente”, ou seja, já participaram nas ações dos anos anteriores.
Ana Matias reconheceu neste projeto um outro fruto, talvez, basilar para o futuro da corporação. Incentiva e motiva os mais jovens a quererem ser futuros bombeiros e deu um exemplo: “na última Escola de Estagiários, a grande parte dos jovens veio destas iniciativas e alguns deles são já bombeiros de terceira e hoje estão a ajudar e são monitores.”
Ciente das mais valias da ação, reconheceu a dificuldade de colocar em marcha tão arrojado projeto, não deixando de destacar o espírito de sacrifício, o empenho e dedicação de todos os bombeiros e monitores envolvidos.
“São 25 operacionais afetos à iniciativa. No final de uma semana estão esgotados. É um esforço enorme que tem de ser reconhecido”. Mesmo assim, diz já ter sido equacionado o alargamento desta atividade a outros períodos de férias letivas, dado o elevado número de interessados.
Durante esta semana, todas as atividades (formações teóricas e práticas) foram acompanhadas por monitores e bombeiros da corporação.
A ação decorreu até ao passado dia 8 de julho que teve como ponto alto a cerimónia de encerramento com entrega de diplomas a todos os participantes e entidades colaboradoras – Câmara Municipal de Anadia que diariamente forneceu a alimentação a todas as crianças e jovens; Curigym, Polícia Marítima e Capitania de Aveiro e APPACDM.
Na ocasião, o vereador Lino Pintado sublinhou “a enorme felicidade pelo que aconteceu naquele dia e semana”, dando os parabéns ao corpo de bombeiros por levar a cabo “uma iniciativa que é de louvar e registar”.
Ana Matias, aproveitando a presença de tantos familiares e bombeiros, agradeceu a todos, mas em especial aos seus bombeiros que estiveram duplamente de serviço no quartel e no desenvolvimento das atividades com os jovens.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da BairradaComments (0)

Filarmonia das beiras recorda Carlos Paião em Anadia


 A Orquestra Filarmonia das Beiras (OFM) leva a Anadia, na noite da próxima sexta-feira, 15 de julho, os grandes sucessos de Carlos Paião, em mais um concerto integrado na edição 2016 de “Às Sextas na Praça”, que decorrerá na Praça da Juventude, a partir das 22h, com entrada gratuita.
O espetáculo “Reviver Carlos Paião” é apresentado pela OFM como “uma sentida homenagem a um dos maiores talentos, em termos de composição e de interpretação, da música ligeira portuguesa do século XX”. Dirigida pelo maestro António Vassalo Lourenço, a orquestra conta com a participação na voz de Catarina Vita, Teresa Pereira, Raquel Garcia e André Lacerda. Uma oportunidade excelente para recordar a obra de um músico que, numa curta mas fulgurante carreira, nos legou êxitos como “Pó de Arroz” ou “Cinderela”, entre muitos outros.
Este concerto decorre no âmbito de “Às Sextas na Praça”, um programa de dinamização e divulgação cultural organizado pela Câmara Municipal de Anadia, que decorre ao ar livre, na sede do concelho, nas noites de sexta-feira. Projetado com o objetivo de animar o centro da cidade de Anadia, “Às Sextas na Praça” tem procurado incentivar a sociabilização e a confraternização, ao mesmo tempo que oferece espetáculos representativos dos mais diversos géneros artísticos. A edição deste ano teve início a 20 de maio, com o fado de “Laços a Coimbra” e de Sara Helena, prosseguindo, nas semanas seguintes, com as atuações de “InCantus”, “Ecos d’Adega” e “Hard Cover Band”. Interrompido por ocasião de “Anadia Capital do Espumante – Feira da Vinha e do Vinho”, a programação foi retomada com o jazz do “Essence Trio” (do Jazz ao Centro Clube) e de “Jurgen Bonsai Jazz”, o teatro de “O Baluarte” e a música dos jovens que disputaram a final do concurso “Anadia’s Junior Talents”. Seguir-se-á, a 22 de julho, a atuação da banda “Tríade”.

 

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

8.º aniversário da Biblioteca Municipal de Anadia: “Um espaço de todos e para todos”


 

O serão de sábado não poderia ter sido mais agradável. No âmbito da comemoração do 8.º aniversário da Biblioteca Municipal de Anadia, o Cineteatro da cidade viveu uma enchente para assistir a uma noite cultural única que distinguiu um vasto leque de alunos, docentes e utilizadores dos mais variados serviços prestados por esta biblioteca, que “é um espaço de todos e para todos”, como destacou a edil Teresa Cardoso durante a sua intervenção.

Homenagem sentida. Um evento marcado pela forma singela mas muito emotiva como a Câmara Municipal de Anadia homenageou o padre José Fernandes (Salesiano de Mogofores), mentor do concurso “Ler & Aprender” e que prefaciou a obra agora editada. Foi ele, disse Sónia Almeida, diretora da Biblioteca Municipal, que sugeriu, em boa hora, a criação do concurso “Ler & Aprender” por sentir a necessidade de promover a escrita entre os alunos. Por isso, foi-lhe entregue pela mão da edil anadiense Teresa Cardoso o cartão de utilizador honorário da biblioteca, “não só pelo enorme contributo que deu ao projeto como ao desenvolvimento educativo do concelho.” Um gesto tanto mais relevante pelo facto do padre José Fernandes estar de partida (vai deixar os Salesianos de Mogofores e irá para os Salesianos de Mirandela).
Na ocasião, o padre José Fernandes realçava que “todos os bons livros levam a que cada um de nós se encontre e desafie”.
Durante o evento, Sónia Almeida explicava ao público presente que, pela primeira vez, a cerimónia de aniversário fez-se fora da biblioteca porque o número crescente de utilizadores não permitia albergar condignamente tão elevado número de pessoas naquele espaço.
Sónia Almeida recordou que a biblioteca, inaugurada a 3 de julho de 2008, tem sabido desenvolver um trabalho único com base na comunidade, procurando disponibilizar a todos os munícipes os recursos informativos fundamentais para apoiar o seu desenvolvimento pessoal, cultural e social. Por isso, “o trabalho tem-se feito no aumento e diversificação da oferta cultural e educativa, disponibilizando vários serviços que estreitem os laços entre a biblioteca e a comunidade”. Exemplos disso mesmo são os projetos como o Biblioescola, o Bibliosocial, a Rede de Bibliotecas de Anadia, a Rede de Bibliotecas Municipais da CIRA e mais recentemente a Rota dos Livros.
Com um auditório cheio, a edil Teresa Cardoso sublinhou que “Anadia é um concelho ativo e dinâmico, que tem sabido apostar na educação e na cultura, gerando uma energia positiva entre estes dois setores indissociáveis”, realçando também que todo o trabalho desenvolvido pela biblioteca municipal “já extrapolou fronteiras”, tendo recentemente o município sido convidado a estar presente na mais importante conferência anual de bibliotecas europeias que decorreu em Haia, na Holanda.
Uma biblioteca que continua a ter como preocupação central a “aproximação à comunidade”, disse Teresa Cardoso, salientando ainda o facto da biblioteca estar a concluir o processo de Gestão da Qualidade, mas também na aposta que está a ser feita nos recursos informáticos e na requalificação da zona envolvente da biblioteca, que vai avançar em breve.

Muitos prémios e distinções. Mas uma área onde a biblioteca se tem distinguido mais é na criação e fortalecimento de hábitos de leitura das crianças e jovens. O estreitamento de relações com as várias bibliotecas do município, nomeadamente as escolares, tem permitido desenvolver um conjunto de projetos inéditos e bastante profícuos – casos da 7.ª edição do concurso escolar “Ler & Aprender”, que promove a educação literária e a escrita criativa através da redação de textos dos géneros narrativo e lírico. Por isso, este ano a Câmara Municipal editou o novo livro “Ler & Aprender”, com textos vencedores das quatro últimas edições (2011-2015). E este ano com uma novidade – foram alunos das escolas do concelho que ilustraram os textos publicados.
Impossível de publicar nesta página o nome de todas as dezenas de alunos premiados, cujos textos foram publicados no novo livro “Ler & Aprender” (2011-2015), bem como dezenas de alunos que ilustraram os textos, podemos acrescentar que todos os trabalhos vencedores conferiram ao respetivo estabelecimento de ensino a possibilidade de receberem um prémio pecuniário.
Também no âmbito da Rede de Bibliotecas de Anadia, teve lugar um concurso promovido pela autarquia para a criação de um logótipo para esta rede. O desafio lançado aos jovens alunos traduziu-se numa enorme participação e na distinção de três trabalhos, sendo vencedor o logótipo de Débora Miguel da Silva Nogueira, aluna dos Salesianos de Mogofores.
No concurso de poesia “Letras da Primavera”, que vai na 8.ª edição e subordinado ao tema “Anadia, capital do Espumante”, é de assinalar a criatividade e originalidade presentes em todos os trabalhos. Foi vencedor o poema “Anadia, Capital do Espumante”, de Paulo da Silva Ferreira, do Pereiro, Avelãs de Cima. O autor, que foi chefe fundador do Agrupamento de Escuteiros de Avelãs de Cima, doou o valor do prémio aos seus “lobitos” como lhes havia prometido, num gesto de enorme carinho pelo agrupamento que ajudou a nascer. Em segundo lugar ficou o poema “Espumante”, de António Lebre de Freitas, da Mealhada e em terceiro lugar, o poema “Anadia, Capital do Espumante”, de Rosário Pinto, residente em Lisboa.
Durante a cerimónia, o espetáculo abriu com o jovem Francisco Power, aluno da Escola Básica e Secundária de Anadia, que trouxe a palco um belo momento de magia. Pelo meio atuaram Fernanda Henriques da EB de Vilarinho do Bairro, Leonor Santos e Inês Oliveira, do CNSA e Margarida Pereira, da EBSA, cujas belíssimas vozes encantaram todos os presentes. O evento encerrou com chave de ouro, com a atuação (rap) de João Nina, de Coimbra e o obrigatório cantar dos “Parabéns” e corte do bolo de aniversário.
Outros premiados
Rota dos Livros – Junta de Freguesia de Avelãs de Caminho.
No Projeto BiblioEscola, distinções para a Educadora Alzira Moreira, Educadora no JI da Mata da Curia e Professora Anunciação Calado (Centro Escolar de Arcos).
No Projeto BiblioSocial, a Biblioteca Municipal de Anadia elegeu este ano a Misericórdia de Anadia.
Utilizadores do ano: Crianças: Beatriz de Almeida (7 anos) Moita – Anadia; Francisco Miguel Aleixo (8 anos) Espairo – Anadia; Lara Duarte Esteves (8 anos) Candieira – Avelãs de Cima.
Adultos: Ana Lúcia Santos S. Queijeira – Mogofores; António Leonel Araújo – Figueira de Boialvo; João Venâncio Marques – Anadia.
Catarina cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Empresários asiáticos das duas rodas visitaram região e o concelho


Uma comitiva com alguns dos maiores players asiáticos – China, Taiwan e Vietname – do setor das duas rodas esteve em Portugal até sexta-feira, dia 8 de julho. Esta visita resulta da colaboração da ABIMOTA – Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas, Ferragens, Mobiliário e Afins com a multinacional DECATHLON e foi realizada no âmbito do projeto Portugal Bike Value, co-financiado pelo COMPETE 2020. A iniciativa contou, ainda, com o apoio logístico dos Municípios de Águeda, Anadia e Aveiro, do Turismo do Centro, e das Empresas Associadas da ABIMOTA, RTE (Gaia) e POLISPORT (São João da Madeira).
Uma ação que teve como principal objetivo a apresentação da capacidade portuguesa neste setor de atividade e dar a conhecer potenciais oportunidades de negócio aos empresários asiáticos, de modo a captar investimento direto estrangeiro no nosso país.
Para João Pires, presidente da direção da ABIMOTA, mais importante do que os empresários asiáticos virem comprar a Portugal, é “instalarem no nosso país as suas fábricas” e para isso “é necessário convencê-los a fixarem-se cá, para partilharem o know-how de componentes muitos específicos que ainda não existe no país”. Ainda de acordo com João Pires, “já temos conhecimento, infraestruturas e talento. Portugal está no «centro do mundo» e quer ser reconhecido como o Cluster da Mobilidade Suave para promover esse conceito”.
Durante a abertura da sessão de boas-vindas, na segunda-feira, 4 de julho, Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro e da CIRA, explicou que a região de Aveiro é reconhecida como a “capital das bicicletas” sendo ainda, conforme referiu Ana Abrunhosa, a Presidente da CCDR Centro, “uma região com elevado potencial e boas condições para o investimento”.
Após a sessão de boas-vindas, seguiram-se visitas e contactos com as empresas e instituições do setor da região que duraram até quinta-feira, num programa delineado em conjunto pela ABIMOTA e DECATHLON e que incluiu a passagem e visita às seguintes empresas: AJ Maias, Epedal, SRAM, Laboratório ABIMOTA (Lea), Miranda & Irmão, Retsacoat, Ciclofapril, Miralago, Polisport e RTE.
A comitiva de empresários asiáticos, a AMBE (Madrid, Espanha) e a CONEBI (Bruxelas) mostraram-se fortemente agradados com o que viram e manifestaram, junto da ABIMOTA e da DECATHLON, um forte agradecimento pela maneira como foram recebidos.

Anadia preparou receção. No concelho de Anadia, foi realizado no passado dia 4, uma visita a duas empresas do setor das duas rodas sediadas no concelho (AJ Maias e Epedal), assim como foi realizada uma demonstração da utilização da pista do Velódromo Nacional, localizado em Sangalhos, onde decorreu um jantar.
Na ocasião, a edil anadiense Teresa Cardoso reconheceu que a indústria das duas rodas é um segmento com “significativa implantação na região”, sendo para o município que lidera “um privilégio integrar este grande projeto”, até porque Anadia “definiu a sua estratégia de atuação e de apoio aos empreendedores e à criação de empresas através do programa Invest em Anadia e da criação do GAE, gabinete de apoio ao empreendedor e à criação de empresas”.
Falando da tradição e importância do concelho e de Sangalhos na indústria das duas rodas, mas também na vertente desportiva na área do ciclismo, destacou as várias empresas que ao longo dos anos se capacitaram, inovaram e adaptaram às novas tecnologias, design, mercado, não deixando de lamentar as muitas que, pelo contrário, foram fechando portas.
Quanto às empresas visitadas (às quais se juntam a Esmaltina e a Barufil) Teresa Cardoso reconheceu “dinâmica e investimento”, sem esquecer outras como a Nau e a Nexxpro, ligadas à indústria dos capacetes, que se adaptaram e cresceram nos mercados internacionais.
“Representam todas elas um forte contributo para assegurar um grande número de postos de trabalho no concelho mas também uma grande dinâmica para o setor económico”, sublinhou. Por isso, o município está empenhado no processo de ampliação das zonas industriais do concelho de forma a poder também colaborar na fixação de outras indústrias e garantir outros investimentos.
A visita desta comitiva integrou uma passagem pela Rota da Bairrada (Curia), onde puderam conhecer alguns dos néctares bairradinos (FOTO).

O que é?
O Portugal Bike Value é um projeto que visa apresentar o potencial do território nacional para localização de indústrias, pela integração com centros tecnológicos, universidades e autoridades locais.
Pretende também demonstrar a capacidade das empresas que produzem em Portugal de fornecer os mercados externos, contando para isso com as elevadas capacidades e competências da indústria portuguesa, a excelente evolução do setor nos últimos anos e o crescimento significativo que se prevê num futuro próximo.
Catarina Cerca

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Jovens de Anadia aprenderam e conviveram na “Semana Top”


A Câmara Municipal de Anadia realizou, entre 4 e 8 de julho últimos, a “Semana TOP – Anadia 2016”, uma atividade de ocupação dos tempos livres dirigida a jovens dos 16 aos 20 anos de idade, residentes no concelho de Anadia.
Com recurso à realização de workshops nas áreas da moda, do desporto, da fotografia, da saúde e das artes de palco, a “Semana TOP – Anadia 2016” propôs-se diversificar as atividades dos jovens durante o período de férias escolares, permitindo, ao mesmo tempo, a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências em áreas ligadas aos seus interesses.
No primeiro dia do projeto, e antes do início do workshop, os participantes foram recebidos pela presidente da Câmara Municipal de Anadia, Maria Teresa Belém Cardoso, no Salão Nobre dos Paços do Município de Anadia, numa sessão de boas-vindas. Já no quartel dos Bombeiros Voluntários de Anadia, e sob a orientação da comandante Ana Matias, foram abordados, em conversa informal, assuntos relacionados com a ação dos soldados da paz no âmbito da saúde, com partilha de experiências e de conselhos. Foi ainda possível ficar a conhecer o equipamento de uma ambulância e diversas práticas de suporte básico de vida.
No dia 5 de julho, terça-feira, os jovens deslocaram-se até à Biblioteca Municipal de Anadia a bordo do comboio urbano “Tschu-Tschu Anadia”. Aí, a moda foi o tema, e a inspiração o desafio, e Pedro Silva, designer de têxtil anadiense, incitou os participantes a criar, a reutilizar e a arriscar.
O terceiro workshop, realizado nas instalações das Piscinas Municipais de Anadia, converteu-se numa aula motivacional preparada por técnicos da Câmara Municipal de Anadia, que orientou os presentes para a prática desportiva e para os hábitos de vida saudável.
Na quinta-feira, 7 de julho, foi no Cineteatro Anadia que Albano Jorge, responsável pelo grupo de teatro “O Baluarte”, dedicou a tarde às artes de palco, proporcionando ainda a dramatização de um sketch com os jovens.
A “Semana TOP” terminou no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, que se viu transformado num estúdio para o trabalho de Miguel Rolo, fotógrafo premiado internacionalmente. Com dicas, exemplos e casos práticos, os participantes aprenderam a melhorar as suas performances no domínio da fotografia, em contexto indoor e outdoor, tirando partido de tudo o que os espaços podem oferecer para melhorar uma imagem.

 

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

SFImobiliaria

Pergunta da semana

É assinante do Jornal da Bairrada?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com