Pelo segundo ano consecutivo decorreu, na última segunda-feira, dia 17, a Mostra de Sopas do Agrupamento de Escolas de Anadia, embora tenha sido já a quinta edição na EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro.
O evento assinalou o Dia Mundial da Alimentação (ocorrido na véspera). Foi uma actividade que decorreu no âmbito do Projecto Educação para a Saúde e teve como principais objectivos, não só comemorar o Dia Mundial da Alimentação, assim como fomentar hábitos alimentares saudáveis, sensibilizando a comunidade educativa para a importância da sopa na alimentação quotidiana, promovendo a recuperação do uso da sopa nos hábitos alimentares das famílias.
À semelhança do ano transacto, a adesão voltou a ser muito positiva. Assim, na Secundária e na Básica de Anadia houve respectivamente 20 e 27 sopas, tendo a EB n.º 2 de Vilarinho do Bairro atingido as 31 sopas. Ao todo, estiveram envolvidas várias centenas de pessoas, entre alunos, professores, pessoal não docente e encarregados de educação.
Como todos os anos acontece, foi muito grande a variedade de sopas apresentadas, na sua maioria pelos pais dos alunos, mas a mais original de todas, foi a sopa de EMRC: a “Sopa de Nada”, um grito de alerta para a fome que atinge grande parte da população mundial. Esta “Sopa” enquadrava-se ainda no Dia Mundial da Erradicação da Pobreza, que se assinala exactamente a 17 de Outubro. A este propósito, decorre na Escola Básica de Anadia, durante toda a semana, uma Roda dos Alimentos solidária. Toda a comunidade educativa é convidada a participar, fornecendo bens alimentares, os quais revertem depois a favor de alunos mais carenciados. Para além das sopas, deverá destacar-se ainda o facto de as broas e pães servidos na Secundária terem sido confeccionados e oferecidos por algumas mães. A Padaria que fornece a Básica de Anadia ofereceu o pão para esta mesma escola, facto digno de registo.
De entre as sopas apresentadas é ainda de realçar o empenho da professora Bibliotecária da EB n.º2 de Vilarinho de Bairro. Para além de apresentar uma sopa (uma Tomatada alentejana), a Biblioteca organizou uma exposição bibliográfica alusiva à gastronomia e importância de uma alimentação equilibrada.
De realçar a presença de Helena Pinto, produtora de arroz de Maiorca (Figueira da Foz). Esta agricultora teve produtos em exposição na Secundária e em Vilarinho (escolas onde estudam sobrinhos seus) e esteve sempre disponível para prestar todos os esclarecimentos sobre a produção de arroz.
Também esteve presente em Vilarinho do Bairro (onde reside), Valdemiro Gonçalves Pereira, economista, que desde há algumas décadas declarou a sua paixão pela Natureza. Foi construindo um autêntico Jardim Botânico, com espécies mais ou menos exóticas, cultivadas tendo por base a agricultura biológica. Aí é possível aos visitantes saberem a qualidade e a constituição dos alimentos que ingerimos, em visitas guiadas ou através de ‘workshops’. Esse espaço dedicado à Natureza, designado por ‘Aidos da Vila’, localiza-se em Vilarinho do Bairro (Anadia) tem como lema orientador a “(Re)Aproximação do Homem à Natureza”. No dia 5 de Novembro, entre as 14 e as 19h, aí decorrerá uma actividade de sensibilização, designada por Oficina de Tinturaria Natural.
O grupo de trabalho do Projecto Educação para a Saúde aproveita para agradecer a todos os que colaboraram nesta actividade e que, portanto, permitiram que esta atingisse plenamente os seus objectivos.
Para o ano há mais!…

Rui Godinho