A Universidade de Aveiro apresentou o seu “Portfólio de Competências e Serviços”, um catálogo integrado dirigido às empresas, autarquias, e entidades públicas e privadas que procuram os seus serviços.

“A disponibilização de um portfólio estruturado que indique o que temos e quem é, na Universidade, o interlocutor adequado, constitui um instrumento valiosíssimo”, justifica o reitor, Manuel Assunção, para quem as universidades “não podem apenas diplomar estudantes e gerar conhecimento”, mas “devem actuar também como parceiras activas da sociedade”.

“A Universidade de Aveiro assumiu a cooperação com a sociedade, em particular o contributo para o desenvolvimento regional, como um dos elementos estruturantes, parte integrante da sua génese”, disse.

Em versão impressa e on-line, o portfólio organiza a informação, até agora dispersa, sobre “a capacidade instalada para a prestação de serviços às empresas, autarquias e entidades, e promove a articulação interna entre os agentes envolvidos nessa cooperação”, conforme explicou Pascoal Neto, vice-reitor da Universidade.

De acordo com o vice-reitor, 1100 docentes e investigadores estão envolvidos em actividades de consultadoria e apoio técnico e científico, prestação de serviços, investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação em consórcio, além de formação orientada para as necessidades das empresas.

Entre as várias unidades que colaboram com o exterior está o Laboratório Central de Análises (LCA), que presta serviços de análises e ensaios, rentabilizando os recursos instrumentais e competências científicas que a Universidade dispõe.

O Instituto de Ambiente e Desenvolvimento (IDAD), tem vindo a desenvolver estudos estratégicos e de planeamento, impacte e monitorização ambiental, bem como auditorias.

O Laboratório Industrial da Qualidade, atua na área dos ensaios de equipamento, inspecção de instalações e análises de projectos, bem como na metrologia e calibrações.

A Unidade de Transferência de Tecnologia (UATEC) tem por missão apoiar a protecção e gestão dos direitos de propriedade intelectual e a sua valorização comercial.

Com entrada em funcionamento prevista para 2013 está o parque de ciência e inovação que acolherá empresas e vai disponibilizar laboratórios de investigação e desenvolvimento de uso comum e serviços de apoio à inovação e internacionalização das empresas.

A ligação ao tecido empresarial é ainda assegurada através de unidades de formação profissional não conducente a grau (UNAVE) e de formação ao longo da vida (UINFOC), bem como do Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais, para a inserção dos diplomados.

De acordo com Pascoal Neto, foi reactivado o Gabinete Universidade-Empresa (GUE), que funcionará como “balcão único” para as empresas e outras entidades junto da Universidade de Aveiro, de forma a agilizar o processo de cooperação.