A cumprir o terceiro mandato à frente dos destinos da freguesia de Paredes do Bairro, Joaquim Cruz faz um balanço bastante positivo da sua passagem pela Junta de Freguesia, contudo, diz que até final do mandato gostaria de ver as “meninas dos seus olhos” concluídas e ao serviço da população, mais concretamente o Pólo Escolar e o Centro e Igreja Paroquial. Embora esta última obra seja da competência da Comissão Fabriqueira, o autarca reconhece que seria uma mais-valia para a freguesia, tendo, por isso a Câmara Municipal de Anadia, em colaboração com a Junta de Freguesia, adquirido 12 mil metros de terreno para a implantação destes dois importantes equipamentos. Neste momento, decorrem a bom ritmo as obras do Pólo Escolar, que vai receber crianças das freguesias de Ancas e de S. Lourenço do Bairro.

Obras prioritárias. Joaquim Cruz tem para 2012 um orçamento difícil, pois é mais reduzido do que o anterior, mas mesmo assim ambicioso. Uma das primeiras obras que quer fazer prende-se com a necessidade de terminar o muro junto à vala no Parque de Merendas da freguesia, assim como vedar com paus e rede a parte mais a sul, construindo ainda naquele espaço um pequeno arrumo para ferramentas. A colocação de mais algumas árvores no Parque é também uma prioridade, por forma a tornar o local mais acolhedor. Retirado da estrada, numa zona calma da freguesia, o Parque é muito procurado, sobretudo nos meses mais quentes, até porque “ali as crianças podem brincar à vontade e em segurança”, diz.
Nos planos da Junta está ainda a pintura dos muros do cemitério que, já com 12 anos, precisa de uma intervenção.
Desde que tomou posse, tem vindo a cimentar o maior número de valetas, por forma a reduzir custos com a limpeza e manutenção. Por isso, este ano continua empenhado em fornecer materiais aos moradores da freguesia que queiram cimentar as valetas em frente às suas portas, à semelhança do que vem fazendo desde 2002.
Com uma taxa de saneamento a rondar os 90%, sublinha que falta “muito pouco”, ou seja “a parte da freguesia que vai ligar à Etar de Couvelha”.
Já em matéria de rede viária, diz que gostaria, antes de deixar a Junta de Freguesia (este é o seu último mandato), que duas estradas fossem alcatroadas: a Rua das Cavadas, que liga à estrada de Couvelha e parte da Rua da Pena Negra, ambas, a seu ver prioritárias, para já não falar do principal eixo viário da freguesia – estrada que liga a Ancas e a S. Lourenço do Bairro – que tem um projeto de regeneração urbana concluído, “faltando o principal, coloca-lo em andamento”.
A JB o autarca fala ainda da necessidade de proceder à substituição de algumas luminárias mais antigas e que já não iluminam o suficiente, sobretudo dentro da freguesia.

Reforma autárquica não beneficia as populações. Joaquim Cruz é uma das muitas vozes críticas ao Documento Verde da Reforma da Administração Local.
O autarca de Paredes do Bairro diz ser “um atentado contra o poder local”, para além “de afastar o poder local das populações”. Por outro lado, diz que “ao contrário do apregoado, vai ficar mais caro aos cofres do Estado”.
Joaquim Cruz destaca ainda que “Paredes do Bairro é uma jovem e dinâmica freguesia, de gente humilde e trabalhadora que pôs de pé o edifício sede da Junta de Freguesia”, para além de “possuir indústrias e vários espaços comerciais”.
Joaquim Cruz não deixa de referir ainda a existência de uma farmácia, Escola Básica e Jardim de Infância, Centro Social, equipamentos desportivos, CTT, cemitério, espaços verdes e de lazer para além de diversas associações e coletividades. Por isso , diz que “Paredes do Bairro quer continuar a ser sede de freguesia, mas disponível a acolher freguesias vizinhas”.

Algum desencanto. A terminar, confessa mostrar-se um pouco desiludido com a vida autárquica, assim como lamenta o magro orçamento da Junta de Freguesia, que não lhe permite fazer avançar grandes obras, mas apenas fazer face às necessidades mais imediatas.
“Fazemos o que podemos com a verba que nos é disponibilizada. Mas uma coisa é certa, não deixo dívidas para quem vem depois”, acrescenta, revelando ainda a intenção da Junta de continuar a manter as fontes e lavadouros da freguesia em bom estado e colaborar com as associações e coletividades da freguesia, cedendo inclusive o Parque de Merendas e o salão na cave da Junta de Freguesia para a realização de eventos de angariação de fundos.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt