E à 13.ª jornada, o principal escalão do futebol distrital aveirense tem novo líder. No jogo entre candidatos, a Sanjoanense levou a melhor (3-2) sobre o então líder, o Gafanha (conheceu a primeira derrota), e isolou-se no comando da classificação.
Em casa, o Oliveira do Bairro venceu o Mourisquense pelo mesmo resultado. A equipa de Mário Júlio esteve a vencer por dois golos sem resposta, viu o seu adversário empatar o jogo na segunda parte, com o golo do triunfo a surgir perto do final. Os bairradinos ocupam o 2.º lugar, na companhia de Gafanha e Alba.
O Famalicão continua na senda dos maus resultados ao perder em casa com o Fiães. Seis jogos sem ganhar deixam a equipa no penúltimo lugar da classificação.
Sem perder há cinco jogos (o trabalho de Augusto Semedo começa a dar frutos), o Águeda goleou em casa o Mealhada, adversário que continua a descer na tabela classificativa.
E quem não sai do fundo da classificação é o Valonguense. No jogo contra o Cucujães, opositor da sua igualha, os canarinhos perderam em casa e voltaram a adiar a tão desejada recuperação.
2-Em Cucujães, o Oliveira do Bairro não terá pela frente uma tarefa fácil. O seu adversário, é certo, não está na mó de cima, mas costuma criar algumas dificuldades no seu parque de jogos. Só um Oliveira do Bairro ao seu melhor nível conseguirá trazer os três pontos.
O Mourisquense, que deixou boa imagem frente ao Oliveira do Bairro, recebe a Sanjoanense. A equipa de Pepa vai apresentar-se motivada pelo facto de assumir a liderança na jornada anterior e tudo fará para manter esse estatuto. Será que os Pilatos estarão pelos ajustes?
O Famalicão desloca-se ao campo do Canedo. O pelado poderá ser uma contrariedade, mas a forma aguerrida como os locais se apresentam em campo, também é um fator a ter em conta. Em suma, jogo complicado para os bairradinos.
Ávido de pontos, o Mealhada joga no seu habitat com o Carregosense. Os bairradinos podem aproveitar a alteração técnica verificada no conjunto de Oliveira de Azeméis para regressarem aos triunfos.
Ambos no 6.º lugar, o jogo Fiães – Águeda promete. Prevê-se um jogo equilibrado. Apostamos no empate.
O Valonguense joga na casa do Milheiroense. As duas equipas estão longe de satisfazer os seus adeptos. O fator casa poderá ser decisivo.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-Em casa, o Oiã cumpriu a sua obrigação diante do VN Monsarros e manteve a liderança, agora com mais três pontos do que o segundo. Posição que tem um novo inquilino, com o Fermentelos a aplicar a primeira derrota ao Calvão e logo na casa deste.
Em casa, a LAAC sentiu algumas dificuldades para se desenvencilhar do Couvelha, enquanto o Luso não teve problemas de maior para vencer em casa o Águas Boas. Num jogo renhido, o Mamarrosa foi surpreendido em casa pelo Aguinense, equipa que vinha de três derrotas consecutivas.
No dérbi anadiense, Ribeira/Azenha e Paredes do Bairro dividiram os pontos. O Sosense alcançou a primeira vitória fora, na casa do Antes. O CRAC também foi bem sucedido, ao vencer na casa do Carqueijo.
2-De novo em casa, o Oiã, frente ao Antes, tem tudo para somar mais uma vitória, sucedendo o mesmo ao Fermentelos na receção ao Ribeira/Azenha.
Mais complicada parece ser a tarefa do Calvão na curta deslocação ao reduto do Sosense. Dérbi concelhio para tripla, tal como no Águas Boas – Mamarrosa, num jogo que promete.
Em Parada de Cima, a LAAC, diante do CRAC, não deve deixar fugir os três pontos, perspetivando-se o mesmo no confronto entre Aguinense e Carqueijo.
Em mais um dérbi, o VN Monsarros recebe o Couvelha. Os argumentos de uma e outra equipa podem até ser diferentes, mas neste tipo de jogos não há vencedores antecipados.
O Paredes do Bairro joga em Couvelha com o Luso. As mais-valias dos visitantes podem fazer a diferença.