Assim foi. O Oliveira do Bairro ganhou pontos em três campos a adversários que lutam pela subida de divisão. Primeiro ganhou no seu campo, ao Esmoriz, que ainda não tinha perdido fora, naquela que foi uma das melhores exibições da época. A equipa marcou três golos, mas o resultado podia ser outro, tantas foram as oportunidades de golo desperdiçadas. Depois, o Valonguense, em casa, surpreendeu o Gafanha, empatando a duas bolas, com a equipa de Carlos Miguel a registar o terceiro empate consecutivo e a ver o Oliveira do Bairro igualá-lo na classificação, com vantagem no número de golos para os Falcões. O Alba, outro dos candidatos, dividiu os pontos no terreno do Águeda. Quem aproveitou para encurtar distâncias foi a Sanjoanense, que não teve dificuldade em bater em casa o Canedo.
O Famalicão voltou a ver a sua vida a andar para trás, tendo averbado a quarta derrota consecutiva no terreno do Soutense.
Em casa, o Mealhada esteve perto de regressar às vitórias, mas deixou-se empatar nos últimos minutos frente ao Milheiroense.
O Mourisquense somou o primeiro ponto fora de casa e logo no terreno do Paivense.
2-Grande expetativa em torno do Gafanha – Oliveira do Bairro. As duas equipas chegam empatadas na classificação e sem derrotas. Nos gafanhotos estão jogadores que já vestiram a camisola dos Falcões, o que torna o jogo ainda mais apetecível. Jogo para tripla.
E nesta jornada haverá outro jogo grande: Esmoriz – Sanjoanense.
O Famalicão terá que reabilitar-se com os bons resultados. A receção ao Águeda não se afigura fácil. O mesmo se aplica ao Mealhada na deslocação ao terreno do Alba.
O dérbi aguedense entre Mourisquense e Valonguense promete. As duas equipas estão no fundo da classificação com os mesmos pontos. Empate em perspetiva!

II DIVISÃO

SÉRIE C.1- No duelo entre líderes e com as duas equipas a entarem em campo sem derrotas, o Oiã, atuando em casa, levou a melhor sobre o Fermentelos e assumiu a liderança isolado. Os Pimpões desceram ao 3. lugar, com o Calvão a ocupar agora a 2.ª posição, depois do triunfo em casa sobre o Águas Boas.
A LAAC vai ameaçando os três primeiros, tendo ultrapassado fora o Carqueijo, onde já não vencia há três anos.
Luso e Aguinense atrasaram-se na intromissão aos primeiros classificados. O primeiro foi surpreendido em casa pelo CRAC, que partiu para este jogo sem qualquer ponto amelhado fora do seu reduto.
Os guinatos perderam na casa do Ribeira/Azenha. A determinação dos locais acabou por fazer a diferença.
Em casa, o Mamarrosa não tem dado grandes facilidades aos adversários e derrotou pela margem mínima o Couvelha. Os encarnados estão com mais três equipas, no 5.º lugar, uma delas o Águas Boas.
O Antes, sem qualquer ponto em casa, venceu o Paredes do Bairro, enquanto o VN Monsarros somou o primeiro ponto fora, no terreno do Sosense.
2-À partida não se vislumbram mexidas no topo da classificação. O Oiã joga na casa do Sosense e é claramente favorito, tal como o Fermentelos na receção ao Antes.
O Calvão, na Azenha, frente ao Paredes do Bairro, também não deverá ter problemas de maior. A LAAC, se for igual a si própria, também tem boas condições de ser bem sucedida na casa do VN Monsarros.
Aguinense e Luso, ambos com os mesmos pontos, prometem um jogo interessante. O equilíbrio poderá ser a nota dominante.
Em casa, o Águas Boas parte como favorito diante do Ribeira/Azenha, mas terá que mostrar esse argumento dentro das quatro linhas.
O Mamarrosa, melhor em casa do que fora, joga no terreno do CRAC e sonha ser bem sucedido depois de jogos menos conseguidos na condição de visitante.
Sem ganhar há dois jogos, o Couvelha recebe o Carqueijo. Jogo entre duas equipas aquém das expetativas. A equipa de Lampadinha ainda não venceu em casa. Será desta?