A comunidade educativa do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro (AEOB), constituída por professores, pessoal não docente e associações de pais, foi presenteada pela Câmara Municipal com uma receção de boas-vindas, que teve lugar, na passada sexta-feira, dia 4, no Quartel das Artes (QA) Dr. Alípio Sol.
Da cerimónia, que praticamente lotou o auditório do QA, fez parte uma apresentação do AEOB e das suas atividades, efetuada por Júlia Gradeço, diretora do Agrupamento, que dirigiu uma palavra especial de boas-vindas aos cerca de 40 professores que vêm pela primeira vez lecionar no concelho.
Júlia Gradeço pediu aos 190 docentes do agrupamento – para um total de 2044 alunos – para se “dedicarem de corpo e alma aos seus alunos”, colocando a tónica na parte afetiva da relação com os jovens: “os nossos alunos têm que ser tratados como nós queremos que sejam tratados os nossos filhos”.
Sendo Oliveira do Bairro um dos municípios pioneiros na delegação de competências na área da educação, Júlia Gradeço quis tranquilizar os professores, assegurando que “a Câmara Municipal não intervém na parte pedagógica”. “Tudo o que é pedagógico é da responsabilidade da diretora”, afirmou categoricamente a responsável do AEOB.
Já Joaquim Almeida, professor e também dirigente do Agrupamento, apresentou de seguida os suportes de comunicação e as principais atividades do AEOB, destacando o projeto da Escola Secundária de Oliveira do Bairro TBox, vencedor de vários prémios na área da ciência e empreendedorismo.

Exemplo. Depois de uma intervenção de José Duarte, que colaborou com a autarquia no âmbito do Programa RAMPA (Regime de Apoio aos Municípios para a Acessibilidade – 2.ª geração dos Programas de Promoção da Acessibilidade), em que salientou a importância da acessibilidade e da mobilidade para todas as pessoas, foi a vez do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro usar da palavra. Mário João Oliveira deu também as boas-vindas a todo o pessoal docente, não docente e associações de pais presentes, desejando as maiores felicidades no decurso das suas atividades. Aos professores, em especial, pediu para que “educassem pelo exemplo”, disponibilizando a autarquia para toda a colaboração necessária.
De seguida, o líder da autarquia relembrou a “aposta muito significativa na área da Educação” que tem sido feita no concelho e que este ano letivo se vai traduzir, de forma mais visível, na abertura do Polo Escolar da Mamarrosa e na utilização das novas instalações da Escola Básica Dr. Acácio de Azevedo. “Temos consciência que não está tudo feito e que temos ainda obras para fazer, nomeadamente na Escola Básica Dr. Fernando Peixinho, em Oiã, e na Escola Secundária de Oliveira do Bairro (ESOB), mas posso garantir-vos que a aposta na Educação e na Formação é para continuar”, assegurou. Relembre-se que com a delegação de competências na área da educação, a autarquia passa agora a poder gerir e intervencionar as infraestruturas da ESOB.
A abrir e a encerrar a sessão, que terminou com um lanche na cafetaria do QA, esteve a Fanfarra Káustica, um projeto musical de “punk filarmónico”, que animou os presentes com a sua boa disposição e qualidade musical. A ocasião foi ainda aproveitada para distribuir por todos os presentes a Agenda para o ano letivo 2015/16, a já habitual publicação anual da autarquia com informações úteis sobre o concelho.