Durante três dias (de 10 a 12 de maio), o centro da cidade de Anadia viajou no tempo, recuando à Idade Média. A edição deste ano da Feira Medieval atraiu milhares de anadienses e visitantes em geral.
Numa organização da Câmara Municipal de Anadia, a edição deste ano integrou um conjunto de diversas atividades que preenchem o vasto programa do certame. Os milhares de visitantes que por ali passaram, fizeram uma verdadeira viagem no tempo, até ao reinado de D. Dinis.
Segundo a presidente da Câmara Municipal de Anadia, Teresa Cardoso, o balanço é “francamente positivo”, sublinhando que “de todas as feiras realizadas, até ao momento, esta foi a mais bem conseguida, nomeadamente pelo número de expositores, pelo número de visitantes e pela diversidade existente.” A edil avança ainda que do contacto mantido com as pessoas, “o sentimento era de que todos estavam agradados, tendo manifestado a sua satisfação e desejo para que a Feira se mantenha nos próximos anos e que melhor e ainda mais a sua qualidade”.
Acrescente-se que este ano, todo o recinto esteve murado por uma muralha de madeira que circundava as Praças do Município e Visconde de Seabra, como  se de uma verdadeira muralha de um castelo se tratasse. Mas durante os três dias,  foi o recinto dos comeres, e beberes (espaços entregues às juntas de freguesia, instituições, coletividades e associações), que fizeram as delícias dos visitantes, não esquecendo, claro está, os muitos mercadores e artesãos.
A animação esteve sempre presente ao longo dos três dias, com destaque para os cortejos, arruadas, recriações históricas, encenações, danças, trovas, exposições, espetáculos com animais, torneios de armas e teatro de fogo.