A Mata Nacional do Buçaco receberá 400 mil euros do Fundo Florestal Permanente para fazer face aos prejuízos deixados pela tempestade Leslie a 13 e 14 deste mês. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Florestas e Desenvolvimento rural, Miguel Freitas, que esteve na Mata logo no dia 16, para avaliar os danos causados pela tempestade.
Segundo o governante, numa extensão superior a seis quilómetros, de um conjunto de 126 árvores notáveis, apenas três estão irrecuperáveis. Miguel Freitas esteve na Mata Nacional do Buçaco e acompanhou os trabalhos em curso, numa zona onde os efeitos da tempestade Leslie foram devastadores.
Esta intervenção, que custará 400 mil euros, será suportada com verbas do Estado e terá um prazo de execução de dois meses, dado o estado de destruição da Mata.
O presidente da Fundação Mata do Buçaco (FMB), António Gravato, garantiu ao JB que a preocupação é “reabrir a Mata, o mais depressa possível”, na medida em que aquele espaço está condicionado “por razões de segurança”. As principais vias já estão desimpedidas, mas há trabalhos a efetuar “com recurso a meios musculados de intervenção”, daí a necessidade de manter a Mata de acesso condicionado.
A FMB está a promover uma ação de voluntariado, marcada para dia 27 (sábado), denominada “1 Dia pelo Bussaco”, convidando as pessoas a aderirem à limpeza da Mata, severamente devastada pela tempestade Leslie. Inscrições em gabpresidencia@fmb.pt.