O Sangalhos Desporto Clube esteve em festa no passado sábado, onde, no seu complexo desportivo, levou a efeito um jantar com sócios e amigos do clube para assinalar o 79.º aniversário. O programa das festas englobou ainda a 4.ª Gala Desportiva, que serviu para premiar atletas, treinadores e dirigentes que mais se destacaram no ano passado, e a três colaboradores pelo seu trabalho audiovisual e informático. Foram ainda homenageados, a título póstumo, o treinador José Nogueira e os atletas Alves Barbosa, Eugénio Rodrigues, Hilário Silva e Alberto Simões, tudo presenciado por mais de 200 pessoas.
E se as homenagens visaram o passado recente, o futuro, com o final do mandato da atual direção, está assegurado. Jornal da Bairrada, sabe, de fonte segura, que Jorge Anjos, ex-jogador do clube, atualmente com 37 anos, será esta sexta-feira, em Assembleia Geral, eleito novo presidente do Sangalhos Desporto Clube (SDC).
Clube estável
Sérgio Santos abriu a noite, dando as boas-vindas a todos os presentes. “É com grande alegria e emoção que recordamos velhas glórias do passado, pessoas que deram muito ao SDC, agraciando também o presente.”
O presidente da Assembleia Geral do SDC diria que se “o clube é o que é deve-se à vossa presença, têm dignificado o trabalho que se tem feito nesta casa pela direção. E este convívio serve para congregar o clube e os sangalhenses”.
A presidente da Câmara Municipal de Anadia, Teresa Cardoso, mostrou-se satisfeita por o SDC reconhecer todos aqueles que ficaram na história do clube. “Esta família é cada vez maior. Em jeito de despedida, esta direção abraçou a gestão do clube num momento difícil, o SDC está mais estável financeiramente, a todos, atletas e equipas, obrigado pelo trabalho que fizeram.”
Teresa Cardoso reforçou que “o SDC está mais forte por tudo o que tem feito pelo nosso concelho. Anadia está presente e o SDC também”.
A edil anadiense mostrou-se feliz pela disponibilidade da nova equipa (direção) para dar continuidade ao trabalho que tem sido feito. “Não é fácil, mas os clubes precisam de gente nova e com novas ideias. É preciso muita coragem, contem com o apoio da Câmara Municipal, que ainda no último mês de março ajudou o clube na colocação de novos marcadores eletrónicos.”
António Floro, presidente da Junta de Freguesia de Sangalhos, começou por felicitar os atletas e direção e desejou sorte aos novos dirigentes. Deu ainda os parabéns à direção pelo “trabalho que fizeram” e, quando a apoios, disse: “Vamos continuar a colaborar dentro das nossas possibilidades, pois os recursos são poucos.”
Homenagens
Seguiu-se uma longa entrega de prémios e homenagens, como ao grande ciclista Alves Barbosa, representado pela viúva; Eugénio Rodrigues, grande glória do basquetebol do SDC e também treinador da célebre equipa feminina que foi campeã nacional; Hilário Silva, o bom gigante; Alberto Simões, recentemente falecido, e o treinador José Nogueira.
Na ocasião, depois de entregar uma lembrança à viúva de Alves Barbosa, Rosa Maria Barbosa, Sérgio Santos, emocionado, disse: “Sinto um grande orgulho, o Alves Barbosa é o meu ídolo. Não o vi correr, conheci-o pela televisão em casa, com o meu pai e mãe. Já Eugénio Rodrigues, para mim, o maior jogador do SDC. É por isto que o SDC é grande, ao lembrar estes atletas”, passando de seguida um vídeo de Alves Barbosa.
Depois subiram ao palco atletas, treinadores, dirigentes e colaboradores, para serem condecorados na 4.ª Gala do SDC, com apresentação de Isilda Silva.
Foi notório o brilhantismo de todos, numa noite em que foi recordado o passado e o presente de um clube que, finalmente, encontrou o rumo certo.
Foi ainda dado a conhecer o 4.º Torneio de Mini Basket nos escalões de sub-8, 10 e 12, que se realiza nos dias 15 e 16 de junho, no Complexo Desportivo de Sangalhos, que no ano passado contou com 34 equipas (de Portugal e do estrangeiro) e mais de 450 atletas, prevendo-se o mesmo na edição deste ano.
Unir as pessoas
Pelo trabalho da direção, pelo seu rigor, entrega e sacrifício, foi passado um vídeo com o testemunho de vários sangalhenses, que comentaram o trabalho dos órgãos sociais.
“Este é um momento muito especial, recordar, com saudade, pessoas que ficam na história do nosso clube”, começou por dizer Jorge Ribeiro.
Com o sentimento do dever cumprido, o ainda presente do SDC não escondeu a satisfação de ter sido ouvido no jantar de aniversário do ano passado, onde apelou a ex-atletas para formarem uma direção. “Acredito que vão dar o seu melhor pelo SDC”, sublinhou.
Jorge Ribeiro deixou vários agradecimentos, em particular à Câmara Municipal de Anadia “pelo seu trabalho meritório. Anadia é uma referência do desporto de alta competição, tem excelentes condições, tal como o SDC neste momento. À Junta de Freguesia de Sangalhos, pois o que dá, é de boa vontade e que conta muito para o clube”.
Aos patrocinadores, com destaque para o Grupo Tavares. “O apoio tem sido fantástico, como disse várias vezes, é uma aliança de betão, que espero seja reforçada com o título de campeão.” Outros parceiros também têm sido fundamentais para o exercício do clube.
Jorge Ribeiro, que liderou o SDC durante quatro anos, diria que “o objetivo desta direção foi claro, resolver as dívidas e o equilíbrio financeiro, o que foi alcançado no final da época passada. Todos nós trabalhámos com muita simplicidade, tivemos a preocupação de unir os sangalhenses e trazer mais pessoas ao pavilhão”, concluindo que “este clube tem o poder de unir as pessoas”.