O Município de Oliveira do Bairro integrou recentemente a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica (APTCVC), uma rede de parceiros na área da cerâmica, potenciadora do intercâmbio de experiências e conhecimentos, vitais para a preservação e conservação desse património.

É uma adesão que, segundo a vereadora do Turismo, Lília Ana Águas, “faz todo o sentido, dada a tradição e a importância que a indústria cerâmica tem no concelho de Oliveira do Bairro, enquanto fator diferenciador e como património relevante no âmbito do turismo industrial”.

Acrescenta ainda que se trata de “mais uma das ações que estamos a implementar no sentido de reafirmar o Município enquanto território de cerâmica, resgatando a História desta indústria no nosso concelho e homenageando todos os homens e mulheres que trabalharam e ainda trabalham neste setor”.

Marca diferenciadora

São várias as iniciativas que a autarquia de Oliveira do Bairro tem implementado com o objetivo de dar visibilidade à cerâmica, enquanto “marca diferenciadora” do concelho. São exemplo disso o mural de arte urbana na entrada da cidade ou o jantar–conferência “Cerâmica: O Coração da Bairrada”, realizado em abril de 2019, em parceria com o Jornal da Bairrada e que reuniu vários oradores e empresários do setor.

O Município levou ainda a cabo o levantamento do património azulejar, através da inventariação dos edifícios com azulejos existentes no concelho.
Destaque também para a recente e profunda reabilitação da antiga Cerâmica Rocha, que funcionou até ao início da década de 90 do século passado como fábrica de cerâmica e grés.

Sobre a APTCVC

A APTCVC foi fundada em abril de 2018, tendo como membros fundadores os municípios de Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Torres Vedras, Viana do Alentejo, Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares, todos com fortes tradições ou importância económica no campo da cerâmica artesanal, patrimonial ou industrial.

Os principais objetivos desta associação passam pela defesa, valorização e divulgação do património cultural e histórico cerâmico, bem como o intercâmbio de experiências entre os associados.