Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Oiã: Roubadas duas toneladas de ferro

A Zona Industrial de Oiã é constantemente fustigada por assaltos a empresas. Se, na última semana foi uma, no último fim-de-semana, foram “visitadas” duas: Zinferaço e Trougal, que bate o recorde, uma média de mais de um por ano.
Da Zinferaço levaram os salteadores vigas, cujo montante em peso, o empresário, Paulo Miranda, diz ultrapassar duas toneladas. Além disso, limparam chapa inox que se encontrava em cima de paletes. “É uma pouca vergonha” – lamenta-se e lamenta que a GNR não possa fazer nada. “Não adianta participar”, avança. Em face de roubos anteriores, nomeadamente muita chapa de alumínio, a empresa fez uma vedação em chapa, também do lado poente, rente a um morro que dá acesso à linha-férrea e cuja vedação tem sido cortada para passar o resultado dos roubos para a estrada dos Carris para carregamento. Arrancaram uma chapa. Foi por aí que passaram as vigas. Estão lá marcadas as pegadas. Passaram também a linha-férrea, de material às costas, na direcção da Rua dos Carris, a única saída. Paulo Miranda não se contém de revolta e lembra as vezes que se tem de se levantar para ali acorrer, em face do alerta do alarme, quando o objectivo é o escritório. Há dois meses, limparam-lhe de uma máquina e de um camião todo o gasóleo, “mais de 200 litros”, agora é o ferro e chapa. Sem mencionar nomes, afirma que os grandes culpados são os sucateiros/receptadores, os que compram ao preço de sucata ferro e chapa, em bom estado para ser utilizado, os que vêm carregar, impunemente, à estrada dos Carris ou à rua da Estação. A Zona Industrial de Oiã tem inquilinos, que pelas suas acções, se tornam indesejáveis. Se fosse em Fermentelos nem sequer tinham pousado…
Já na Trougal, o objectivo era o dinheiro. Revoltearam tudo quanto era gavetas e caixas, espalharam papelada. Supostamente terão entrado pela porta principal do escritório, entraram no pavilhão e com um ferro forçaram a porta de acesso ao gabinete de recepção e contabilidade. Feito o trabalho e metido ao bolso algumas moedas de euros, saíram pelo portão do fundo. Comunicado à GNR, foi recebida a resposta na segunda-feira de que, como não tinham roubado nada, não havia necessidade de o NIC actuar, que se fizesse a participação, que não foi feita, porque “não vale a pena e só se perde tempo”.

APM

Comentários

  1. Anonimo diz:

    O NIC é um circo! Não investigam coisa nenhuma. Apresentamos queixa e nunca mais obtemos resposta. Os assaltos continuam porque a GNR não tem meios a não ser fazer operações stop de vez em quando. Todos em Oiã sabem quem são os assaltantes. Fora com eles!!

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...