Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Preço da água aumenta 15,8%

O preço do saneamento e abastecimento de água vai aumentar, em 2011, em Oliveira do Bairro, 15,8%, o que representa um aumento de 2,48 euros, no caso de um utilizador do tipo doméstico com um consumo médio de 10 metros cúbicos.

Nos restantes nove municípios, que aderiram à Águas da Região de Aveiro (AdRA), os preços aumentarão em 2011 entre 2,5 e 21,4%.

O presidente da ADRA, Manuel Fernandes Thomaz, refere que “os aumentos não afectam todos os municípios por igual, porque, além da inflação, os valores têm em conta o plano de convergência tarifária que foi definido pela empresa, para que todos passem a pagar a mesma tarifa em 2014”.

Em Aveiro, por exemplo, o aumento do custo de saneamento e abastecimento de água será de 1,60 euros, no caso de um utilizador do tipo doméstico com um consumo médio de 10 metros cúbicos.

O município de Ovar, o último a aderir à parceria, é aquele onde a subida será maior (3,69 euros). No lado oposto, encontra-se o município de Albergaria-a-Velha, onde os munícipes irão ter um aumento de 59 cêntimos.

“Para os municípios em que a tarifa já se aproximava da tarifa de referência média, a convergência de tarifas foi muito suave. Para os municípios que estavam francamente aquém deste valor, essa convergência é um bocadinho mais violenta”, explicou o presidente do conselho de administração da AdRA, Manuel Fernandes Thomaz.

Salienta, por outro lado, que o preço da água “ainda é muito barato, comparativamente com a água engarrafada”.
“O custo de 200 garrafões de cinco litros da água (correspondente a um metro cúbico) de marca branca mais barata que se encontra no mercado é 47 vezes mais caro do que a água que a AdRA fornece na torneira do cliente”, afirmou.

Investimentos. O presidente da AdRA admite que, na actual conjuntura, “qualquer aumento não é bem vindo”, mas realça que “há um trabalho enorme que tem de ser feito ao nível do aumento de cobertura, de melhoria da qualidade do serviço, de qualificação ambiental, de reabilitação e renovação de infra-estruturas, que tem de ter uma contrapartida por parte das pessoas, que é feita através da tarifa”.

Durante os primeiros cinco anos de vida, a empresa prevê investir 125 milhões de euros na expansão e remodelação de infra-estruturas, dos quais 20 milhões serão investidos em 2011. Neste momento, estão já lançadas empreitadas no valor de 11,5 milhões de euros.

No concelho de Oliveira do Bairro, a ADRA está a efectuar investimentos na ordem dos 3,5 milhões de euros; em Vagos, os investimentos rondam os 15 milhões de euros, enquanto que, em Águeda, estão a ser investidos 32 milhões de euros.

Pedro Fontes da Costa
Com Agência Lusa

Deixe um comentário

Pergunta da semana

Vai a algum festival de verão este ano?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com