PERCURSO-PEDESTRE-BUCACO

Está concluído um novo circuito pedonal em torno da floresta do Buçaco. O percurso, com 11 quilómetros, está devidamente marcado e sinalizado e permite “visitar locais até agora deslembrados em torno deste maravilhoso local”, convidam os promotores. A ideia nasceu do hoteleiro do Luso Nuno Alegre que, apoiado por um grupo de lusenses e pela autarquia local, pôs mão ao trilho para este objetivo.
Os promotores reconhecem que havia alguns percursos pedestres dentro do Buçaco que, dada a pouca distância percorrida, não conseguiam atrair turistas especializados neste tipo de atividades e esse foi o ponto de partida para a criação deste circuito “com sinalética normalizada internacionalmente e devidamente enquadrada pela legislação portuguesa”, havendo “a preocupação com a seleção dos locais, os quais são raramente visitados apesar das suas óbvias virtudes”, como são a aldeia de Várzeas, o vale com a ponte de caminho de Ferro, o túnel e as minas de carvão do Salgueiral, as posições militares do lado norte da Batalha do Buçaco, a crista de depósitos fósseis do Silúrico, a “quelha do Ferrador”, o lago do Luso e o Cabeço dos Judeus. Todos estes locais “permitem, em conjunto, uma visão de 360 graus do Monte Buçaco, concluem os promotores do percurso.
João Paulo Teles