Tendo por tema “A Língua Portuguesa”, cerca de oito dezenas de alunos, provenientes de 19 estabelecimentos de ensino do 1.º CEB de Anadia, participaram, pelo 3.º ano, em mais uma Assembleia de Alunos promovida pela Câmara Municipal.
O evento, que teve lugar no Cineteatro, no passado dia 22 de Abril, acabou por se transformar num espectáculo único, verdadeiramente mágico.
No palco, uma a uma, todas as 19 escolas participantes deram cartas na criatividade, mostrando todo o empenho e dedicação colocados na elaboração dos trabalhos apresentados.
Através da música, poesia, dança, pintura e leitura, muitas foram as formas de expressar a importância da Língua Portuguesa.
O repto lançado pela autarquia para que esta Assembleia de Alunos focasse a temática da “Língua Portuguesa” foi aceite, quer pelas escolas do ensino público, quer do ensino privado, e 77 alunos do 1.º ao 4.º ano do 1.ºCEB mostraram-se verdadeiros artistas.
Aliás, pequenos grandes artistas que, com a ajuda de docentes titulares e docentes das actividades extra-curriculares, permitiram ao vasto público presente assistir a diferentes formas de apropriações da língua portuguesa.
Também, pela primeira vez, pais, encarregados de educação e familiares puderam assistir ao evento que só terminaria depois das 20h30.

Envolvimento familiar. Aos presentes o autarca Litério Marques sublinharia que a mudança de horário da iniciativa, que vai na 3.ª edição, pretendeu envolver os pais e familiares no desafio lançado pela autarquia.
O edil anadiense reconheceu também a importância de iniciativas como esta, que permitem uma ligação escola/família/autarquia maior e mais profícua, assim como se mostrou muito satisfeito pela adesão de pais e familiares que encheram, por completo, o cineteatro.
“Este ano, a presença de pais e encarregados de educação é a nota dominante. Mostra que o alheamento do passado entre a escola e a família terminou e que, hoje, os pais estão muito mais empenhados e envolvidos na educação dos seus filhos”, disse, sublinhando também que para as escolas de Anadia nunca faltará a colaboração e disponibilidade da Câmara para apoiar.

Acções muito positivas. Eduardo Simões, do Agrupamento de Escolas de Vilarinho do Bairro reconheceu as mais valias na alteração do horário e dos moldes do evento, que permitiu a presença de pais e encarregados de educação. “Foi um factor muito positivo”, disse, acrescentando que foi notório “a boa organização e a colaboração entre professores titulares e professores das AEC’s”.
A seu ver trata-se de uma iniciativa a continuar ainda que sugerindo que o nome do projecto deva também evoluir, pois Assembleia de Alunos “assentava que nem uma luva à 1.ª edição, não acontecendo o mesmo com as 2.ª e 3.ª edições”.
Já Elói Gomes, do Agrupamento de Escolas de Anadia também se mostrou bastante agradado com o evento, com a organização do mesmo e desempenho dos pequenos talentos que subiram ao palco.
“A presença dos pais e familiares foi uma mais valia” disse, acrescentando que “tivemos em palco trabalhos muito dignos que podem ser mostrados à comunidade”.

Catarina Cerca