O Águas Boas sofreu a quarta derrota consecutiva no terreno do S. Roque, e como já aconteceu em outros jogos, voltou a sofrer uma goleada. Os canarinhos continuam mergulhados no penúltimo lugar, contabilizando apenas três pontos.
Depois de três empates consecutivos, o Águeda regressou às vitórias em casa diante do União de Lamas, actual 2.º classificado, que com esta derrota viu o Estarreja ficar cada vez mais primeiro, agora com seis pontos.
Em Fiães, o Mealhada vendeu cara a derrota, tal como o Macinhatense em Canedo, num jogo em que os aguedenses perderam boa ocasião para subirem uns degraus na tabela.
Ainda sem vencer em casa, o Mourisquense voltou a empatar, desta vez frente ao Paivense. Este foi o sexto empate dos Pilatos.
2-Pela proximidade das duas equipas, o jogo Águas Boas – Águeda promete. À partida, os Galos têm outros argumentos. Cabe à equipa de Octávio Almeida contrariar o favoritismo aguedense.
O Macinhatense joga em casa com o Lourosa, um dos 2.ºs classificados. Não se prevê um jogo fácil para a equipa de Paulo Silva. O Mourisquense desloca-se à Gafanha. A equipa gafanhota ganhou todos os jogos em casa e tudo fará para manter essa tendência.
Equilíbrio prevê-se no Mealhada – Milheiroense, dado que o desempenho das duas equipas tem sido algo semelhante.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-Os três principais candidatos à subida venceram. A LAAC, que ainda não perdeu qualquer ponto, manteve a liderança ao vencer em casa o Bom Sucesso.
O Oiã manteve o 2.º lugar. Em casa, os oianenses estiveram a perder frente ao Requeixo, e só alcançaram os três pontos em período de descontos. Tal como se previa, o Fermentelos não teve a mínima dificuldade em golear o Nariz na casa deste. O Valonguense deixou dois pontos em Oliveirinha. No derby bairradino, o Bustos levou a melhor sobre o Troviscalense. No derby vaguense, o Carregosa venceu em casa o Sosense.
2-Os dois primeiros têm deslocações difíceis. A LAAC joga no Requeixo, enquanto o Oiã joga no reduto do Troviscalense, num derby que promete. Os candidatos terão que justificar esse estatuto dentro do campo. Os seus adversários têm valor para contrariar o seu favoritismo.
O Fermentelos, em casa, frente ao Oliveirinha, se ganhar, pode aproveitar deslizes alheios, sucedendo o mesmo ao Valonguense na recepção ao Carregosa.
O Bustos tem boas hipóteses de não encalhar no reduto do Sosense. No extremo da tabela jogam os dois últimos, Gafanha D’ Aquém – Nariz. Quem ficará mais último?

SÉRIE D.1- O Paredes do Bairro somou a 5.ª vitória consecutiva no Luso e manteve a liderança, a par com o Calvão, que venceu em casa o Couvelha, e o VN Monsarros, que derrotou em casa o Mamarrosa.
O Famalicão, em subida de forma, venceu na Azenha. O Carqueijo não desperdiçou o factor casa e ganhou ao Benfica e Arinhos.
O jogo CRAC – Aguinense foi adiado devido ao mau tempo.
2-Luta de gigantes em Paredes do Bairro, onde o conjunto local irá discutir a liderança com o Calvão. Jogo para tripla.
Na Mamarrosa, o Carqueijo ficará atento ao desenrolar desse jogo, tal como o VN Monsarros na deslocação a Couvelha. Para que tal aconteça, terão que vencer os seus adversários.
Bom jogo em perspectiva no Famalicão – CRAC. Os locais parecem querer recuperar o tempo perdido, mas terão pela frente um adversário difícil.
Nos jogos Aguinense – Luso e Arinhos – Azenha, a divisão de pontos poderá ser o resultado mais lógico.