Dois empates e três derrotas, eis o saldo das equipas bairradinas. O Águas Boas deu-se mal com os ares do Norte e sofreu mais uma derrota, a 18.ª, no terreno do Paivense. O Águeda trouxe um ponto de Lourosa, num empate que não serviu às duas equipas, principalmente ao segundo, que também viu o líder Estarreja ceder dois pontos em casa frente ao S. Roque.
O Mealhada perdeu em casa frente ao Canedo e deu mais um passo atrás na desejada recuperação na tabela classificativa.
Campeão dos empates (11), o Macinhatense cedeu mais um em casa diante do Cucujães, mantendo-se na zona de despromoção.
O Fiães travou a série de 7 jogos do Mourisquense sem perder e sofreu a quinta derrota na competição.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-De folga, o líder Fermentelos assistiu com determinado interesse ao desenrolar do duelo entre os outros dois candidatos à subida de divisão. LAAC e Oiã jogaram entre si e o resultado saldou-se por um empate. Contas feitas, a equipa de Mico não perdeu a liderança e, sem jogar, ganhou pontos aos dois concorrentes. E na próxima jornada, a LAAC folga.
Sem ganhar há cinco jogos, o Bustos trouxe um ponto do terreno do Bom Sucesso.
Seis jogos depois, o Troviscalense regressou às vitórias, em casa, diante da Oliveirinha.
O Valonguense goleou em casa o Gafanha D’ Aquém e, nos outros dois jogos, Requeixo e Sosense, ambos em casa, levaram a melhor sobre Carregosa e Nariz, respetivamente.

SÉRIE D.1-Ao empatar no terreno do Couvelha, o líder Calvão viu o Famalicão encurtar a distância para três pontos, depois de vencer em casa o Ribeira/Azenha.
O CRAC, ao perder na casa do Aguinense, viu-se ultrapassado no 3.º lugar pelo Carqueijo, que goleou fora o Benfica e Arinhos.
Com estes resultados, o Paredes do Bairro, ao empatar em casa com o Luso, ficou mais longe da 4.ª posição.
Depois de três vitórias consecutivas em casa, o Mamarrosa foi surpreendido pelo Vila Nova de Monsarros, equipa que ficou com os olhos postos no 5.º lugar, pois está apenas a um ponto do Paredes do Bairro.

TAÇA DISTRITO

1-No próximo domingo, os campeonatos distritais sofrem uma paragem para dar lugar à 4.ª eliminatória da Taça Distrito de Aveiro.
Do alinhamento dos quatro jogos (Estarreja – atual detentor da taça – Milheiroense e Cucujães ficaram isentos desta eliminatória), à partida, o Águas Boas é a equipa que terá a tarefa mais facilitada, visto que joga com uma equipa da 2.ª Divisão – Série A, o Soutense, enquanto os três jogos abrangem equipas do principal escalão do futebol distrital aveirense.
Porém, cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém, pois, olhando para o histórico do Soutense nesta competição, a formação do concelho de Santa Maria da Feira jogou sempre fora, tendo eliminado Macieira de Cambra, Sanguedo e, na última eliminatória, afastou o Paços de Brandão, do escalão principal, na lotaria das grandes penalidades.
Por tudo isto, o Águas Boas não poderá menosprezar o seu adversário.
O Macinhatense também joga em casa, com o Carregosense. Trata-se de um adversário onde os aguedenses não têm boas recordações, pois na abertura do campeonato perderam em casa e, há cerca de um mês, voltaram a perder. Será que não há duas sem três? Ou será que os papéis se invertem em relação aos jogos do campeonato?
O Gafanha é favorito na receção ao São Roque, embora os gafanhotos não vençam há seis jogos para o campeonato.
Equilíbrio prevê-se no Fiães – Lourosa.