A subida na classificação faz-se de pontos. O Fermentelos, em claro ascendente de forma, foi a Albergaria-a-Velha vencer o Alba B, naquela que foi a primeira vitória fora de casa. A equipa de Fernando Silva conquistou a terceira vitória consecutiva e começa a avistar o 9.º lugar, posição acima da linha de água, caso desçam 10 equipas. E a segunda volta ainda agora começou.
Com mais dificuldades do que o previsto, o Mealhada, em casa, ganhou ao lanterna vermelha, o São Roque, e subiu ao 6.º lugar. Excelente campanha da equipa treinada por Tó Miranda.
O Águeda empatou a dois golos no terreno do Paivense e, mais uma vez, não conseguiu chegar ao 3.º lugar, agora pertença do Carregosense, que venceu em casa o Calvão. Os Galos estão na 4.ª posição com os mesmos pontos do Fiães, que também empatou, numa jornada em que o Lourosa apanhou de novo a Sanjoanense na frente da classificação.
Incapaz de fazer melhor, o Mourisquense registou o sétimo empate em casa (nono no total) frente ao Mansores. E como em casa não faz o pleno, o 12.º lugar diz bem da fraca prestação da equipa da Mourisca do Vouga.
2-De regresso a casa, o Fermentelos tem tudo para continuar na senda das vitórias, pois joga com o Cucujães, último classificado. Para que tal aconteça, não pode desprezar o seu adversário.
O Mealhada tem uma deslocação super complicada a Lourosa, onde mora um dos líderes do campeonato, que apenas cedeu dois empates. Os bairradinos não vão entrar em campo já derrotados, por isso a equipa tem condições para discutir o jogo com o seu adversário.
Jogo interessante será o Águeda – Fiães. As duas equipas lutam pelo 3.º lugar, estão empatadas com 30 pontos, menos dois do agora terceiro, o Carregosense. A maior responsabilidade do jogo é dos aguedenses, porque jogam em casa.
No reino dos empates, Paivense e Mourisquense vão jogar entre si. Com sete e nove empates respetivamente, o jogo pode acabar como começou, e aí as equipas registam mais um empate à sua contabilidade.
Em casa, o Calvão joga com o Paços de Brandão e precisa de pensar a sério em somar pontos o mais rápido possível, pois o penúltimo lugar assim o obriga.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-Numa demonstração de força, o Famalicão goleou em casa com meia dúzia de golos o Mamarrosa e manteve a liderança. Também em casa, o Oiã não ficou atrás e também marcou seis golos ao Requeixo. A LAAC, no reduto do Ribeira/Azenha, regressou às vitórias, tal como o Águas Boas, que venceu em casa pela margem mínima o Sosense.
O Aguinense venceu por números robustos (3-0) o Luso, que manteve o 4.º lugar, mas com o CRAC por perto. A equipa de Parada de Cima goleou em casa o Carqueijo.
No dérbi concelhio, o Couvelha foi à casa do Paredes do Bairro aplicar-lhe chapa cinco, num jogo que explica a diferença de valores entre as duas equipas.
2-O líder Famalicão joga na Azenha. O Ribeira vendeu cara a derrota diante da LAAC e tudo irá fazer para contrariar o favoritismo da equipa de Mário Júlio.
Um pouco ao lado, em Couvelha, o Oiã não tem uma missão fácil, embora nos últimos jogos em casa, a equipa de Lampadinha tenha colecionado algumas derrotas.
A LAAC joga no Carqueijo. Um jogo que se prevê equilibrado, onde os pratos da balança podem pender para quem errar menos.
Em casa, o Luso leva alguma vantagem sobre o Sosense, muito por força de estar habituado a jogar no relvado e possuir outros valores. O Águas Boas desloca-se a Parada de Cima. O CRAC parece a estar a subir de forma e pode complicar os intentos aos canarinhos em pontuar.
O Requeixo, depois de um bom início de época, parece estar perder terreno. Recebe o Aguinense que muito bem pode surpreender. Curioso será o duelo entre os dois últimos, com o Mamarrosa a receber o Paredes do Bairro. A diferença pontual de seis pontos para os locais. Será que a irá aumentar?