Num fim de semana marcado pelo mau tempo, muito vento e chuva, o que deixou algumas zonas da Bairrada sem eletricidade e sem água, dois motivos que levaram a que algumas partidas fossem adiadas. No principal escalão do futebol distrital aveirense, o dérbi concelhio Águeda – Mourisquense foi um dos jogos fustigados. Os dirigentes dos dois clubes não chegaram a acordo para a repetição do jogo nas 24h seguintes, nem tão pouco uma data. Os jogos Calvão – Mealhada e São Roque – Gafanha também não se realizaram.
Numa partida que se antevia complicada, o Fermentelos, em casa, derrotou o Fiães, 3.º classificado. Um bom começo de segunda volta para os Leões da Pateira, que dividem a 12.ª posição com Paços de Brandão e Alba B.
2-O Alba B é precisamente o próximo adversário do Fermentelos. A equipa de Albergaria, que joga em casa, vem de uma goleada em Canedo, outro adversário mal classificado. Este é um jogo deveras importante para as duas formações. Prevê-se um jogo equilibrado. Quem errar menos poderá ter sucesso no final da contenda.
O Mealhada fará a receção ao São Roque, último classificado. Claro favoritismo para a equipa de Tó Miranda.
Em Castelo de Paiva, o Águeda, diante do Paivense, não tem um jogo fácil. Os nortenhos estão no 6.º lugar, a dois pontos dos Galos do Botaréu, e tudo farão para ultrapassar o seu adversário na classificação.
O Mourisquense recebe o Mansores, equipa que subiu de divisão e está a realizar um campeonato muito interessante. Mais um empate em perspetiva para os Pilatos?
O Calvão joga no terreno do Carregosense. O clube do concelho de Oliveira de Azeméis reparte o 3.º lugar com Fiães e Águeda, por isso não se perspetiva um jogo nada fácil para a formação de José Alexandre.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1- Numa tarde de muita chuva em que as condições dos terrenos de jogo não eram as ideias para a prática do futebol, o Oiã, nas Termas do Luso, meteu “água” e perdeu a liderança, depois do empate registado frente ao Luso. Os donos da casa falharam duas grandes penalidades, num jogo que podia pender para os dois lados.
Numa partida bastante disputada e com cinco golos, o Famalicão passou com distinção em Couvelha e, mercê do empate do Oiã no Luso, assumiu a liderança isolado. A equipa de Mário Júlio somou a quinta vitória consecutiva e já não perde há oito jogos.
Mesmo sem jogar, a LAAC manteve a 3.ª posição. O seu jogo, na Mamarrosa, foi adiado por causa da falta de iluminação e água.
Pelos mesmos motivos, o jogo Ribeira/Azenha – CRAC também não se realizou.
Depois de quatro jogos sem pontuar, o Águas Boas trouxe um ponto do Carqueijo. O Requeixo regressou às vitórias ao vencer em casa pela diferença mínima o Paredes do Bairro.
Na casa emprestada, em Famalicão, o Aguinense não foi além de um empate a dois golos frente ao Sosense.
2-Agora que está na liderança, o Famalicão, em casa, tem boas possibilidades de continuar nessa posição, se não desprezar o Mamarrosa. Também em casa, o Oiã joga com o Requeixo e também terá que ser igual a si próprio para não ser surpreendido. O mesmo se aplica à LAAC, que joga no reduto do Ribeira/Azenha, pelo bom momento que os anadienses atravessam.
Destaque para o dérbi Paredes do Bairro – Couvelha. Os locais, a realizarem um campeonato aquém das expetativas, muito por força da grande transformação verificada no seu plantel no início da temporada, vão tentar fazer das tripas coração para surpreender as mais-valias do seu adversário, num jogo em que não há vencedores antecipados.
O Luso parte com algum favoritismo para o embate com o Aguinense, tal como o Águas Boas na receção ao Sosense. A pressão do jogo está do lado dos canarinhos que já não vencem há cinco partidas.
No CRAC – Carqueijo prevê-se um jogo equilibrado.