Ciente de que não podia vacilar de novo em casa, o Fermentelos voltou a perder pontos em casa, desta vez com o Mealhada e continua a adiar a desejada recuperação na tabela classificativa, que parecia correr de feição, depois de quatro resultados positivos.
Com mais três pontos no seu bornal, o Mealhada consolidou de novo a 8.ª posição, mantendo-se firme na caminhada para a tão desejada manutenção.
O Águeda voltou aos triunfos em casa ao bater o aflito Cucujães. Com o calendário acertado depois da vitória (3-0) sobre o Mourisquense, os Galos repartem o 3.º lugar com o Fiães. Este Clube, em casa, derrotou o Mourisquense, que até esteve em vantagem. Os Pilatos continuam em zona de risco, tal como o Fermentelos.
Quase condenado à descida, o Calvão perdeu em casa por uma mão cheia de golos frente à Sanjoanense. A fronteira para a zona da permanência já ultrapassa os 15 pontos, daí que a tarefa da equipa do concelho de Vagos seja quase impossível de alcançar.
2-Na deslocação ao terreno do Carregosense, o Fermentelos não terá tarefa fácil. O seu opositor vem de duas derrotas, por certo pretenderá recuperar o 3.º lugar, e em casa não costuma vacilar.
O Mealhada fará a receção ao Milheiroense. As duas equipas estão separadas apenas por um ponto, com vantagem para a formação de Milheirós de Poiares. Uma vitória colocará os bairradinos numa posição mais privilegiada. Mas atenção: o jogo não será fácil.
O Águeda tem uma viagem curta à Gafanha. Para os gafanhotos, o principal objetivo é alargar a diferença pontual para o 10.º classificado, os Galos pelo 3.º lugar. Um jogo que poderá dar divisão dos pontos.
O Mourisquense recebe o Calvão. Uma boa oportunidade para os Pilatos conseguirem algo de positivo, ou talvez não.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-O líder Oiã, no terreno do Ribeira/Azenha, não teve a mínima dificuldade para golear o seu adversário, construindo o resultado na primeira parte.
O atual 2.º classificado, o Famalicão, tinha uma deslocação algo complicada a Parada de Cima, pois o CRAC costuma complicar a vida aos chamados grandes. E foi o que aconteceu. Nulo no final e perda de mais dois pontos para o Famalicão. Dois jogos consecutivos, dois empates, e três pontos de diferença para o Oiã.
Com o segundo jogo consecutivo em casa, a LAAC venceu pelo mesmo resultado (3-0), desta vez o Águas Boas. A equipa de Aguada de Cima voltou a ganhar pontos ao Famalicão. A diferença é de oito pontos, mas a equipa de Jó Figueiras tem menos um jogo.
Em Requeixo, o Luso vencia por 2-0, mas aos 39 minutos, um jogador visitante agrediu um adversário, foi expulso e, em ato contínuo, acabou por agredir o árbitro da partida. Jogo interrompido.
O Carquejo continua também na luta pela 4.ª posição ao vencer em casa, de forma tranquila, o Paredes do Bairro.
O Couvelha, em casa, não teve dificuldades em despachar o Sosense, enquanto o Aguinense ganhou na Mamarrosa. A equipa de Alfredo Neves é a única equipa que ainda não conseguiu ganhar no seu reduto.
2-O destaque da 21.ª jornada é, sem dúvida, o Famalicão – LAAC. As duas equipas encontraram-se há 15 dias para a Taça de Aveiro, com um empate no tempo regulamentar e vitória os penaltis para a LAAC. Jogo de extrema importância para as duas equipas, principalmente para os aguadas, que jogam cartada decisiva na luta pela subida de divisão.
O Oiã joga em casa com o Carqueijo e terá de ser igual a si próprio para não ter nenhum dissabor.
Pela proximidade de ambas as equipas, o jogo Águas Boas – Requeixo promete ser um jogo equilibrado. Em casa, o Luso leva ligeira vantagem sobre o Couvelha, tal como o CRAC na deslocação a Paredes do Bairro.
O dérbi Aguinense – Ribeira/Azenha tem tudo para ser um bom jogo e com resultado imprevisível. No Sosense – Mamarrosa, quem errar menos, poderá ter sucesso.