David contra Golias. No plano teórico era o cenário mais plausível, mas, na prática, por vezes há surpresas. E ela veio de Calvão, um dos últimos classificados, que cometeu a proeza de roubar dois pontos ao Lourosa, líder do campeonato.
O Mealhda regressou às vitórias em casa, ao vencer o Paivense por números que não deixam dúvidas, com a equipa bairradina a manter a 8.ª posição.
Logo atrás vem o Mourisquense, que, em casa, diante do S. Roque, alcançou a terceira vitória consecutiva.
Sem vencer há seis jogos, o Fermentelos foi goleado em Mansores e voltou a descer na classificação (15.º), vislumbrando-se, cada vez mais, a descida de divisão.
A luta está cerrada por um lugar no terceiro lugar. O Águeda é um dos concorrentes por essa vaga, mas a goleada, no reduto do Carregosense, atirou os Galos para o 6.º lugar.
2-O Fermentelos recebe a Sanjoanense, 2.º classificado, num jogo que não se prevê nada fácil para os pupilos de Fernando Silva. O valor do adversário assim o diz. Só com grande transcendência os Leões da Pateira conseguirão roubar pontos a um dos candidatos à subida.
O Mealhada desloca-se a Fiães, onde mora o 3.º classificado. Jogo de grau elevado para os bairradinos, mas não impossível de trazer pontos no bornal.
O Águeda fará a receção ao Paços de Brandão, num jogo em que os Galos estão obrigados a mostrar algo mais em relação à última partida, se querem trilhar de novo o caminho das vitórias.
O Cucujães tem alcançado alguns pontos nos seus jogos em casa. A equipa recebe o Mourisquense, que atravessa um bom ciclo. Algum favoritismo para a formação de Carmindo Dias.
O Calvão joga em Canedo. Prevê-se um jogo equilibrado, embora os nortenhos partam com algum favoritismo, até pelos dez pontos de vantagem sobre o seu opositor.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-A três jornadas do fim, o campeonato está ao rubro. O Oiã, em dois jogos, perdeu a liderança. A equipa de José Carlos Tentativa, em casa, não foi além de um empate diante da LAAC, que esteve muito perto da vitória, pois sofreu o golo já em período de descontos.
Como se previa, pois o Paredes do Bairro continua mergulhado no último lugar, o Famalicão passou com distinção e perante o empate do Oiã, assumiu a liderança isolado do campeonato, com dois pontos de vantagem sobre o seu adversário direto na luta pela subida de divisão.
O CRAC venceu em Famalidão o Aguinense e subiu ao 4.º lugar, por troca com o Luso, que foi surpreendido em casa pelo Ribeira/Azenha, embora as duas equipas tenham os mesmos pontos. A equipa de Parada de Cima tem menos um jogo.
O Requeixo não aproveitou para se chegar a essa posição, ao empatar a dois golos com o Mamarrosa, que a meio da semana tinha sido goleado (1-7) em Oliveira do Bairro pela LAAC, em jogo em atraso da 16.º jornada. Boa resposta da equipa de Alfredo Neves.
O Carqueijo também não aproveitou a 100% a vaga da 4.ª posição, ao dividir os pontos no terreno do Sosense. O Águas Boas continua em queda livre, ao perder em casa frente ao Couvelha.
2-Domingo todos os caminhos vão dar a Famalicão, com a equipa da casa a receber o Oiã. Este poderá ser o jogo de todas as decisões. O Oiã está obrigado a ganhar para manter a chama da subida. Em caso de vitória, o Famalicão dará um passo de gigante rumo à subida.
Já fora dessa corrida, a LAAC recebe o Aguinense e é favorita, tal como o CRAC na receção ao Sosense. Promete o dérbi mealhadense entre Carqueijo – Luso com as duas equipas apostadas no 4.º lugar.
Face ao mau momento das duas equipas, no Paredes do Bairro – Águas Boas, prevê-se um jogo equilibrado. Em semana de aniversário, o Ribeira/Azenha tudo fará para dar uma prenda aos sócios na receção ao Requeixo.
Ainda sem ganhar em casa, o Mamarrosa vai tentar, mais uma vez, esse desiderato. Será que o Couvelha estará pelos ajustes?