No jogo grande da jornada, Lourosa e Sanjoanense voltaram a empatar e pelo mesmo resultado (1-1) da primeira volta, deixando tudo em aberto quanto ao vencedor do principal campeonato do distrital aveirense, com vantagem de três pontos para o primeiro.
O Fermentelos, em casa, deu mais um passo atrás na tão almejada recuperação, depois do empate frente ao Paços de Brandão. A equipa da Pateira já não vence há seis jogos e tem vindo a cair na classificação. É 14.º classificado.
No dérbi bairradino, o Águeda, em casa, levou a melhor sobre o Mealhada. O cerco para os lugares de descida começa a apertar-se para a equipa de Tó Miranda, ao passo que os Galos do Botaréu recuperaram o 4.º lugar.
O Mourisquense foi ao reduto do Alba B e trouxe na bagagem importante vitória, a segunda consecutiva, o que lhe valeu aproximar-se da 9.ª posição.
Os últimos mediram forças e ficou tudo igual, com o empate entre S. Roque e Calvão.
2-O Águeda desloca-se ao terreno do Carregosense, quarto e quinto classificados, respetivamente. As duas equipas ainda aspiram ao 3.º lugar e por isso o jogo promete. O equilíbrio poderá ser a nota dominante.
O Fermentelos tem uma deslocação longa a Mansores. As duas equipas conhecem-se bem da temporada passada. A equipa do concelho de Arouca tem mais dois pontos e poderá aproveitar o fator casa para ser feliz.
O Mealhada fará a receção ao Paivense, adversário que reparte a 6.ª posição com o Milheiroense. Não se perspetiva um jogo fácil para os bairradinos, que precisam de pontuar para não descolarem dos nove primeiros.
Quem poderá somar a terceira vitória consecutiva é o Mourisquense que, em casa, não deverá ter problemas de maior para se desenvencilhar do S. Roque, um dos últimos classificados.
O outro, o Calvão recebe o todo poderoso Lourosa e, as possibilidades de pontuar, são mínimas.

II DIVISÃO

SÉRIE C.1-Confirmaram-se as previsões. O Oiã deslocou-se ao terreno do CRAC, onde há quinze dias o Famalicão tinha perdido a liderança ao empatar sem golos. Previa-se um jogo deveras complicado para o líder do campeonato, assim foi. Os bairradinos sofreram a segunda derrota do campeonato e foram apanhados na liderança pelo Famalicão que, em casa, não teve dificuldade para vencer o Águas Boas, já sem o treinador Fernando Lima, que tinha abandonado a equipa no final do jogo com o Requeixo. A quatro jornadas para o final do campenato, as duas equipas estão empatadas com 54 pontos na liderança. E as duas equipas ainda terão que jogar entre si, em Famalicão, dia 24, onde se poderá decidir o campeão da série C.
Em casa, a LAAC venceu com naturalidade o Paredes do Bairro. Apesar do empate do Luso na Mamarrosa, os homens das águas não perderam o 4.º lugar, pois o Requeixo também não aproveitou, ao perder no reduto do Couvelha.
Num jogo renhido, o Carqueijo venceu em casa o Aguinense.
Depois de cinco derrotas consecutivas, o Ribeira/Azenha voltou, em casa, a saborear a vitória diante do Sosense.
2-Em casa, o Oiã joga com a LAAC. Apesar da equipa de Aguada de Cima estar praticamente fora da corrida pela subida, o conjunto de José Carlos Tentativa não irá ter tarefa fácil. Pode, é uma verdade, explorar o facto da LAAC ter jogado o jogo em atraso com o Mamarrosa na quinta-feira.
Em Paredes do Bairro os extremos tocam-se com a visita do Famalicão. Mesmo tratando-se de um dérbi concelhio, a equipa de Mário Júlio parte como favorita.
O Luso recebe o Ribeira/Azenha e o Requeixo o Mamarrosa. O fator casa poderá ditar leis, mas ambas as equipas terão que ser iguais a si próprias para não serem surpreendidas.
O Carqueijo é bem capaz de fazer estragos no terreno do Sosense.
O Águas Boas, que já não vence há cinco jogos, recebe o Couvelha, enquanto o Aguinense o CRAC.Preveem-se jogos equilibrados e com emoção. Possível repartição dos pontos.