Ninguém vacilou e quem sonhava que um dos três primeiros classificados perdesse pontos, terá que esperar por outras núpcias.
O líder Sanjoanense, em casa, levou a melhor sobre o Soutense, a quem quebrou uma série de oito jogos sem perder.
Logo atrás vem o Gafanha. Os gafanhotos venceram na Mealhada, adversário que atravessa uma fase de menor fulgor e mergulhado nos lugares de descida. Dois erros ditaram mais uma derrota caseira.
No dérbi bairradino, o Oliveira do Bairro, em casa, derrotou o Famalicão, num jogo em que os Falcões foram melhores na primeira parte e resolveram praticamente nesse período a questão.
O Alba manteve o 4.º lugar, após o triunfo caseiro sobre o Mourisquense. O Águeda de Augusto Semedo continua a dar cartas, goleou em casa o Avanca, reforçou a 5.ª posição e continua a morder os calcanhares ao Alba.
Ao perder de novo em casa, agora diante do Fiães, o Valonguense praticamente disse adeus ao principal escalão do futebol distrital aveirense, numa jornada em que os seis últimos, nenhum ganhou, registando-se um empate entre Milheiroense e Cucujães.
2-Vida difícil para o Famalicão na receção à Sanjoanense. Os bairradinos precisam de pontos, o líder do campeonato não quer perder esse estatuto, por isso prevê-se um jogo entre duas equipas com estados de espírito diferentes. Um pontinho já não seria mau de todo para a equipa de João Pedro Mariz.
O Oliveira do Bairro joga no terreno do Fiães. O seu adversário vem de uma sequência de cinco jogos sem perder, em casa costuma criar bastantes dificuldades aos adversários. Campeão dos empates, 11 no total, será que tudo fica como começou?
Pela onda positiva que atravessa, o Águeda tem todas as condições para não vacilar no terreno do Milheiroense. Jogo de aflitos entre Mourisquense e Mealhada. As duas equipas têm os mesmos pontos (21) e querem fugir dos últimos lugares. Será que dividem o mal pelas aldeias, ou seja, empatam?
O Valonguense não deverá ter grandes hipóteses na deslocação a Canedo.

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-O Fermentelos voltou a fazer estragos por onde passa. Desta vez foi em Soza, onde deu chapa quatro ao Sosense, e mantém os quatro pontos de avanço sobre o Calvão, que em casa derrotou o Aguinense.
Em casa, o Oiã não teve grandes problemas para despachar o Paredes do Bairro, tal como a LAAC, que trouxe da Mamarrosa uma mão cheia de golos na bagagem.
Após a vitória em casa diante do Couvelha, o Luso reforçou o 5.º lugar, com mais quatro pontos do Águas Boas, que foi a Antes e goleou por cinco golos sem resposta a equipa da casa.
O fator casa prevaleceu, com o Carqueijo a levar a melhor sobre o VN Monsarros. O mesmo não aconteceu no Ribeira/Azenha – CRAC, com as duas equipas a dividirem os pontos.
2-Jogo grande em Fermentelos, com o líder a receber o Oiã. Este será um jogo do tudo ou nada para a formação de Mico que, em caso de derrota, muito dificilmente chegará ao primeiro lugar. Jogo para tripla. Não menos importante será o confronto entre Águas Boas e Calvão. Os vaguenses são a única equipa que ainda não perdeu fora, vão querer ganhar e esperar por um deslize do Fermentelos para encurar distâncias, quiçá de uma derrota do Oiã para assegurarem o 2.º lugar para o playoff. Os canarinhos tudo farão para contrariar o favoritismo da equipa de Luís Pinho.
Na receção ao Carqueijo, a LAAC é claramente favorita à conquista de mais três pontos.
O Luso terá que ser igual a si próprio caso queira trazer do terreno do CRAC os três pontos. O Aguinense ainda sonha com o 5.º lugar, recebe o vizinho Ribeira/Azenha, num jogo que se prevê equilibrado.
O Paredes do Bairro poderá regressar às vitórias na receção ao Antes, último classificado.
Também em casa, o VN Monsarros, depois de três derrotas consecutivas, vai jogar as fichas todas frente ao Sosense de molde a conquistar os três pontos.