Depois de duas semanas de paragem, onde pelo meio se disputou os quartos de final da Taça Distrito de Aveiro, no dia de Carnaval, já depois do fecho desta edição, os dois principais campeonatos da Associação de Futebol de Aveiro estão de regresso.
No Campeonato SABSEG, o Oliveira do Bairro, em casa, tem mais uma cartada decisiva na luta pela manutenção. Será diante do também aflito Paivense e só tem uma solução, que é somar os três pontos. Caso contrário as hipóteses de sucesso começam a ser nulas. É verdade que ainda faltam 13 jornadas e em disputa estão 39 pontos, mas, cada jornada que passa sem somar pontos, tudo se agrava. O último lugar, apenas com 12 pontos, a nove pontos da primeira equipa a não descer, o Estarreja, gera grande apreensão nas hostes bairradinas.
Na primeira volta, o Oliveira do Bairro ganhou em Castelo de Paiva e, agora, terá de fazer o mesmo, contra um adversário que conta com mais quatro pontos. Será, portanto, um jogo do tudo ou nada para os Falcões.
O Pampilhosa tem uma deslocação curta à Gafanha, onde mora um adversário que ainda não está a salvo na luta pela permanência. Os ferroviários são favoritos.
 
I DIVISÃO
1-Não se prevê dificuldades para os dois primeiros classificados. O Fermentelos recebe o tranquilo São Roque e a vitória não lhe deverá fugir, tal como a deslocação do Vista Alegre a Mansores.
Mas o jogo grande é sem dúvida o Paços de Brandão – LAAC, quinto contra o quarto classificados, ambos com os mesmos pontos. Será, com toda a certeza, um duelo eletrizante e, quem vencer, ganha um fôlego importante para o que resta do campeonato, embora nada fique decidido, até porque o Valecambrense, com menos quatro pontos daquele duo, ainda tem uma palavra a dizer. Apostamos numa tripla.
No Mourisquense – Antes prevê-se um jogo equilibrado, onde a maior responsabilidade está do lado dos Pilatos, que não podem perder, caso ainda queiram continuar a sonhar com o regresso à elite do futebol distrital aveirense. Os mealhadenses podem tirar partido dessa pressão.
Nas contas pela manutenção, o CRAC, em casa, teve pela frente um Valecambrense motivado e que continua a sonhar com o quarto lugar. Jogo complicado, aliás como para o Calvão no reduto do Macieirense, adversário que apesar de estar longe dos lugares de decisão, ainda não atirou a toalha ao chão.
 
II DIVISÃO
ZONA SUL. 1-A 20.ª jornada foi dividida entre este domingo (apenas quatro jogos) e o dia de Carnaval.
 O Bustos, em Santo André, não teve grandes problemas para vencer o conjunto da casa e continua na segunda posição, a dois pontos do líder Valonguense. Segue-se o Mealhada, que em casa não teve dificuldades de maior em vencer o vizinho Carqueijo por 3-0.
O Aguinense regressou às vitórias e logo com uma goleada, em casa, frente ao Bom Sucesso.
Depois de três jogos sem ganhar, o Águas Boas venceu na casa do Paredes do Bairro, que continua na última posição, enquanto Sosense e Famalicão empataram a um golo.
2-Prevê-se uma jornada mais ou menos tranquila para as equipas da frente.
O líder Valonguense joga na casa do Carqueijo e não deverá vacilar.
À perna continua a ter o Bustos, que fará a receção ao Vaguense, adversário capaz do melhor e do pior, mas o favoritismo pende quase todo para o lado da equipa de Nuno Lourenço.
O Mealhada, em Rocas do Vouga, terá de ser igual a si próprio, pois irá encontrar pela frente uma equipa aguerrida e que em casa não costuma facilitar.
Em casa, a Juve Force não deverá ter problemas de maior diante do último classificado, o Paredes do Bairro.
O jogo grande é sem dúvida o dérbi concelhio entre o Famalicão e Aguinense. Os guinatos, ao contrário do seu adversário, estão na luta pela subida, e para continuarem a ver de perto os dois primeiros lugares, terão de ganhar.
Em casa, o VN Monsarros tem tudo para chamar a si mais uma vitória frente ao Sosense. Já o Águas Boas, na receção ao Beira-Vouga, tem que fazer melhor do que os dois últimos jogos no seu reduto, onde perdeu e empatou.
No Ribeira/Azenha – Mamarrosa, qualquer das equipas tem condições para pontuar.
No Bom Sucesso – Santo André, o fator casa poderá ditar leis.